A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
30 pág.
simulado historiografia

Pré-visualização | Página 6 de 12

ALINHADA A ESSA NOVA TENDÊNCIA, AS UNIVERSIDADES BRASILEIRAS INVESTIRAM NA PESQUISA QUANTITATIVA E VOLTADA PARA A HISTÓRIA ECONÔMICA.
	 
	AMPLIARAM-SE OS OBJETOS DE PESQUISA ATRAVÉS DO DIRECIONAMENTO DO OLHAR PARA A VIDA COTIDIANA E AS FORMAS DE PENSAR.
	
	HOUVE UMA SIGNIFICATIVA RUPTURA COM A TENDÊNCIA CULTURAL ORIUNDA DA INFLUÊNCIA DA ESCOLA DOS ANNALES.
		
	
	
	 5a Questão (Ref.: 201308505221)
	
	Qual das opções abaixo apresenta os principais propósitos da escola de Annales?
		
	
	Romperam com as análises dos processos de longa duração e preocuparam-se em compreender exclusivamente o fato histórico.
	
	Promoveram o estudo das mentalidades para melhor analisar a relação entre História, Positivismo, Antropologia e Cultura.
	
	Fundaram a "história problema", assim chamada porque incorporou a estatística à História Demográfica.
	
	Incentivaram estudos políticos, principalmente aqueles relativos às biografias dos reis.
	 
	Romperam com as abordagens positivistas que não permitiam análises mais densas, pautadas no processo histórico, e, para isso, incorporaram os métodos das Ciências Sociais à História.
		
	
	
	 6a Questão (Ref.: 201308419965)
	
	Marque a alternativa que melhor identifica a importância dos Annales para a historiografia brasileira:
		
	
	A importância deste movimento reside na ênfase dada aos processos históricos de curta duração, importantes para a compreensão da sociedade brasileira.
	
	Os Annales foram importantes, pois associaram o trabalho do historiador à busca da verdade, alcançada a partir da pesquisa com fontes primárias.
	
	Sua importância reside no diálogo que manteve com as instituições brasileiras, em especial o Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro.
	
	Os Annales introduziram no Brasil, ainda nos anos 1930, a micro-história, revolucionando o fazer histórico no país.
	 
	Sua importância reside no fato de ter estimulado o diálogo com outras áreas do conhecimento, como a antropologia.
		
	
	
	 1a Questão (Ref.: 201308815208)
	
	Sobre as posições teórico-metodológicas assumidas pela chamada "Nova História" no Brasil a partir da década de 1970, podemos afirma que:
		
	
	tendo em vista o cenário político brasileiro na década de 1970, os historiadores empreenderam análises historiográficas notadamente marxistas, com o objetivo de legitimar a revolução brasileira, afastando-se da história cultural francesa.
	
	a Nova História assumia sua preocupação com a história cultural, negligenciando outros âmbitos da vida social como a política e a economia.
	 
	tinha como seu fundamento, duas inspirações básicas, a escola dos Annales e o Marxismo, pautando suas análises e interpretações históricas nos métodos da história quantitativa, muito bem sucedida nos campos da história econômica e social.
	
	sua principal característica foi o afastamento em relação às ferramentas analíticas fornecidas pelo marxismo, e a constituição de uma história marcada pela investigação das mentalidades.
	
	foi marcada por uma retomada da história política narrativa, sob forte influência da historiografia positivista do século XIX.
		
	
	
	 2a Questão (Ref.: 201308505225)
	
	A partir da segunda metade do século XX, a vertente da tradição e a vertente da inovação constituíram os polos dos quais emanavam as práticas historiográficas brasileiras. Escolha a opção que melhor definir essas vertentes.
		
	 
	A vertente tradicional guardava ainda fortes influências do positivismo, enquanto a vertente inovadora combinava influências de Annales e da teoria marxista.
	
	A vertente tradicional guardava influências de Annales, enquanto a vertente inovadora era influenciada pela teoria marxista.
	 
	A vertente tradicional recebia influências do positivismo e das teorias marxistas, enquanto a vertente inovadora era influenciada por Annales.
	
	A vertente tradicional guardava influências da teoria marxista, enquanto a vertente inovadora era influenciada por Annales.
	
	A vertente tradicional combinava influências de Annales e da teoria marxista, enquanto a vertente inovadora guardava ainda influências do positivismo.
		
	
	
	 3a Questão (Ref.: 201308419981)
	
	São características da historiografia brasileira a partir dos anos 1980, EXCETO:
		
	
	O interesse por novos temas e abordagens.
	 
	O isolamento da história como disciplina.
	
	Uma maior problematização em relação ao trabalho do historiador.
	
	A maior profissionalização, em virtude do desenvolvimento dos programas de pós-graduação no país.
	
	A multiplicidade de objetos historiográficos.
		
	
	
	 4a Questão (Ref.: 201308815207)
	
	A partir dos anos 1970, a historiografia brasileira será influenciada por elaborações conceituais advindas, principalmente, de duas tendências ou perspectivas historiográficas. Que perspectivas historiográficas seriam essas?
		
	
	empirismo e marxismo
	 
	nova história cultural e marxismo
	
	nova história cultural e positivismo
	
	marxismo e história narrativa
	
	positivismo e historicismo
		
	
	
	 5a Questão (Ref.: 201308505227)
	
	As mudanças resultantes da crise do racionalismo historiográfico não se fizeram sentir de forma imediata na historiografia brasileira. Essas transformações foram lentas e sempre marcadas pelo intenso diálogo com as tradições locais e podem ser detectadas com mais precisão a partir da década de 1980. O que aconteceu no Brasil, a partir dessa década, permitindo a intensificação das mudanças?
		
	
	A partir de 1980, com a expansão do ensino teórico e com o contato com os debates marxistas do "giro linguístico", ganha cada vez mais terreno na universidade brasileira o campo dos estudos historiográficos e as reflexões epistemológicas que vão tornar cada vez mais complexas as relações entre o historiador, a sua prática profissional e o seu objeto de estudos.
	
	A partir de 1980, com a expansão do ensino fundamental e com o contato com os debates materialistas do "giro linguístico", ganha cada vez mais terreno na universidade brasileira o campo dos estudos historiográficos e as reflexões epistemológicas que vão tornar cada vez mais complexas as relações entre o historiador, a sua prática profissional e o seu objeto de estudos.
	
	A partir de 1980, com a expansão do ensino básico e com o contato com os debates positivistas do "giro linguístico", ganha cada vez mais terreno na universidade brasileira o campo dos estudos historiográficos e as reflexões epistemológicas que vão tornar cada vez mais complexas as relações entre o historiador, a sua prática profissional e o seu objeto de estudos.
	 
	A partir de 1980, com a expansão da pós-graduação e com o contato com os debates narrativistas do "giro linguístico", ganha cada vez mais terreno na universidade brasileira o campo dos estudos historiográficos e as reflexões epistemológicas que vão tornar cada vez mais complexas as relações entre o historiador, a sua prática profissional e o seu objeto de estudos.
	 
	A partir de 1980, com a expansão do ensino médio e com o contato com os debates arrivistas do "giro linguístico", ganha cada vez mais terreno na universidade brasileira o campo dos estudos historiográficos e as reflexões epistemológicas que vão tornar cada vez mais complexas as relações entre o historiador, a sua prática profissional e o seu objeto de estudos.
		
	
	
	 6a Questão (Ref.: 201308502108)
	
	Nos anos 1970, diversas correntes historiográficas entraram no Brasil, renovando os estudos históricos. Sobre essa renovação, marque a alternativa correta:
		
	
	O empirismo e o positivismo são vertentes que também marcaram a renovação da historiografia brasileira nesse período,

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.