Esclerose Lateral Amiotrofica
19 pág.

Esclerose Lateral Amiotrofica


DisciplinaAnatomia II995 materiais27.064 seguidores
Pré-visualização1 página
ESCLEROSE LATERAL AMIOTROFICA 
Curso Bacharelado de enfermagem
Bruna wink , DanielLE ERTEL, FranCIELE MACHADO, 
marina CORREA, Telmo CARDOSO, Thais da silva.
PROFESSOR: Dannuey Machado Cardoso 
1
Desafio do balde de gelo
O Desafio do Balde de Gelo, consiste em jogar um balde de água gelada/com gelo sobre a cabeça de alguém. 
A razão por trás de ato está em uma iniciativa de arrecadar fundos para a pesquisa e tratamento de pacientes com E.L.A.
O que significa E.L.A
E.L.A é a abreviatura de Esclerose Lateral Amiotrófica. 
Esclerose significa endurecimento e cicatrização
Lateral refere-se ao endurecimento da porção lateral da medula espinhal
Amiotrófica é a fraqueza que resulta na atrofia do musculo.
Dessa forma, E.L.A significa fraqueza muscular secundaria por comprometimento dos neurônios motores.
Qual é a característica principal da E.L.A?
Degeneração de alguns neurônios motores.
Perda do movimentos voluntários do corpo
Leva o paciente a óbito em 3 a 5 anos (há casos de pacientes que superaram essa marca).
O que são neurônios motores?
Células Nervosas 
Responsáveis pelos movimentos de contração e relaxamento muscular.
Atividade dos Neurônios
Dois tipos de neurônios motores são afetados na ELA:
Neurônios motores superiores (NMS) ou primeiro neurônio (células de Betz);
 Localizados na área motora no cérebro (giro pré-central); 
Neurônios motores inferiores (NMI), ou segundo neurônio;
localizados no tronco cerebral e na porção anterior da medula espinhal.
face, boca, garganta e língua
músculos voluntários do corpo, membros superiores e inferiores, tronco, pescoço, bem como do diafragma.
Estudos genéticos nos mostram que a ELA provavelmente não é uma única doença, mas uma combinação de várias doenças relacionadas com um resultado final bastante similar.
Atrofia Muscular Progressiva (AMP)
Esclerose Lateral Primária (ELP)
Paralisia Bulbar Progressiva (PBP)
Curiosidade:
superóxido dismutase 1 (SOD-1).
Quais são as partes do corpo que a doença não afeta?
Músculos de contração involuntária
O raciocínio intelectual
A visão, a audição, o paladar, o olfato e o tato
A função sexual, intestinal e vesical.
O que causa a E.L.A
Até o momento não se tem uma causa especifica para esta doença.
A pesquisa financiada pelo desafio do balde de gelo conseguiu achar
um gene que associado a patologia.
Ao todo são 10% dos casos em que ela pode ser hereditária.
SINTOMAS
Dificuldade para respirar
Engasgar com facilidade
Babar
Gagueira (disfemia)
Cabeça caída (devido à debilidade dos músculos do pescoço)
Cãibras musculares
Contrações musculares
Problemas de dicção
Alterações da voz (rouquidão)
Paralisia
Perda de peso
EVOLUÇÃO DA DOENÇA
Primeiro neurônio motor:
rigidez dos músculos
perda da coordenação motora
aumento dos reflexos
Segundo neurônio motor:
atrofia dos músculos
perda dos reflexos
miofasciculações 
câimbras
Como a evolução da E.L.A afeta o corpo?
 Pequenas microcâimbras musculares (fasciculações)
Sintomas de fraqueza das mãos, ou pernas \u2013 pés, ou tornozelos
Dificuldade progressiva em andar, tropeções frequentes ao andar
Dificuldade para falar e deglutir.
Dificuldades para ter boa postura na cabeça e tronco
Dificuldade de respirar
Diagnóstico
Não existe um exame específico para o diagnóstico
 Exigi uma grande quantidade de exames
O diagnóstico leva, em média, 11 meses
TRATAMENTO E PROGNÓSTICO
Ainda não existe cura para a Esclerose Lateral Amiotrófica.
Medicação e terapia podem retardar a ELA.
Cadeira de rodas
Fisioterapia, fonoaudiólogo psicólogo, gastroenterologista e uma equipe para cuidados paliativos.
E em casos mais avançados cirurgias para melhorar 
STEPHEN HAWKING