Prova Civil II Com respostas
5 pág.

Prova Civil II Com respostas


DisciplinaDireito Civil II14.980 materiais155.859 seguidores
Pré-visualização2 páginas
Caio solicitou um empréstimo de R$ 500.00,00 (quinhentos mil reais) a Tício e Mélvio. Foi previsto no título da dívida a solidariedade ativa. O vencimento da obrigação foi fixado para a data de 01/08/2017. No dia 30/07/2017, faleceu Tício, que deixou dois herdeiros sucessíveis, seus filhos Aquiles e Justiniano.
Assinale a alternativa correta.
O falecimento de um dos credores não faz cessar a solidariedade, podendo Mélvio demandar Caio pela totalidade da dívida, mas Aquiles e Justiniano apenas podem fazer pelo valor correspondente aos seus quinhões hereditários. 
A morte de qualquer dos credores extingue a solidariedade ativa; dessa forma, Mélvio somente poderia demandar de Caio metade do valor da dívida.
A morte de qualquer dos credores não extingue a solidariedade; dessa forma, Mélvio, Aquiles e Justiniano poderiam juntos ou cada um deles isoladamente, demandar Caio pelo valor total da dívida.
A morte de um dos credores não extingue a solidariedade, mas Aquiles e Justiniano ou Mélvio, juntos ou isoladamente, podem demandar Caio somente pela metade do valor da dívida.
A morte de um dos credores extingue a solidariedade e transforma a obrigação em indivisível, somente podendo a dívida ser demandada de Caio na integralidade por Mélvio, Aquiles e Justiniano reunidos.
No que concerne às obrigações de dar, nos termos estabelecidos pelo Código Civil.
Na obrigação de dar coisa certa restituível se deteriorar sem culpa do devedor, recebê-la-á o credor, tal qual se ache, com direito à indenização.
Na obrigação de dar coisa certa, até a tradição da coisa, of frutos percebidos e pendentes pertencem ao devedor.
Na obrigação de dar coisa incerta, antes da escolha, não poderá o devedor alegar perda ou deterioração da coisa, salvo se ocorrer caso fortuito ou força maior.
Na obrigação de dar coisa certa, até a tradição, a coisa pertence ao devedor, com os seus melhoramentos e acrescidos, pelos quais poderá exigir aumento no preço.
Se a obrigação for de restituir coisa certa, esta, sem culpa do devedor, se perder antes da tradição, o credor não sofrerá a perda e poderá postular indenização.
As obrigações solidárias, NÃO podem
Ser solidárias ativas.
Ser solidárias passivas.
Ser presumidas.
Ser renunciadas.
Ser solidárias mistas.
O devedor X prometeu transferir a propriedade de uma coisa certa. Contudo, antes de transferir a propriedade, sem que X tenha agido com culpa, ocorreu a deterioração do bem. Assinale a alternativa que melhor se amolda à literal solução do Código Civil.
A obrigação subsiste, com a entrega da coisa no estado em que se encontra, sem abatimento do valor que se perdeu.
A obrigação subsiste, com a entrega da coisa no estado em que se encontra, e abatimento no preço proporcional à deterioração.
Poderá o credor resolver a obrigação, ou aceitar a coisa, abatido de seu preço o valor que se perdeu.
A obrigação fica resolvida, com a devolução de valores eventualmente pagos
A obrigação fica resolvida, sem a devolução de valores eventualmente pagos.
Paulo e Pedro firmaram contrato pelo qual Pedro comprometeu-se a comprar o automóvel de placa XX-2 ou caminhão de placa YY-33, ambos de propriedade de Paulo, no prazo de 30 dias, pelo preço médio de mercado. O contrato nada mais estabeleceu a respeito. Nesse caso, preenchidas as condições de prazo e de preço, caso o caminhão venha a se perder por culpa de Paulo, antes da escolha, conforme o Código Civil, como deverá ser resolvida a questão?
Art. 253 e 252 do CC
Joana firmou contrato com Virginia obrigando-se a entregar-lhe um vestido. Antes da tradição, porém, Joana utilizou o vestido em uma festa e derrubou vinho sobre ele, manchando o vestido. Diante do relatado como a questão deverá ser resolvida? Responda fundamente.
Art. 234 do CC
João deve Pedro R$ 50.000,00. José, amigo de João, sabendo do débito, pede ao credor que libere João, pois ele, José, passará a ser o novo devedor. A hipótese configura novação:
Subjetiva passiva por Expromissão.
Objetiva.
NDA.
Subjetiva passiva por delegação.
Subjetiva ativa.
A pessoa obrigada, por dois ou mais débitos da mesma natureza, a um só credor, tem o direito de indicar qual deles oferece pagamento, se todos forem líquidos e vencidos. Essa forma de extinção das obrigações é denominada como:
Assunção de dívida
Dação em pagamento
Imputação do pagamento
Novação
Compensação
Com relação ao regime da solidariedade passiva, é correto afirmar que:
Se houver atraso injustificado no cumprimento da obrigação por culpa de um dos devedores solidários, a solidariedade subsiste no pagamento do valor principal, mas pelos juros da mora somente poderá ser demandado o culpado.
Com a perda do objeto por culpa de um dos devedores solidários, a solidariedade subsiste no pagamento do equivalente pecuniário, mas pelas perdas e danos somente poderá ser demandado o culpado.
Cada herdeiro pode ser determinado pela dívida toda do devedor solidário falecido. 
As exceções podem ser aproveitadas por qualquer dos devedores solidários, ainda que sejam pessoais apenas a um deles.
 Sobre as condições objetivas de pagamento, analise as proposições abaixo:
O credor não é obrigado a receber prestação diversa da dívida, ainda que mais valiosa.
Ainda que a obrigação tenha por objeto prestação divisível, não pode o credor ser obrigado a receber, nem o devedor a pagar, por partes, se assim não se ajustou.
As despesas de entrega, quitação e qualquer outra decorrente do fato pagamento correm por conta de devedor, salvo disposição expressa em contrário.
Estão corretas:
II e III
Todas
I e III
I e II
Para que o pagamento produza seu efeito que é extinguir a obrigação, é preciso que estejam presentes os seguintes elementos de validade: Assinale a correta.
Existência do vínculo obrigacional; cumprimento da prestação; pessoa que recebe o pagamento. (Solvens)
Pessoa disposta a pagar (Solvens); pessoa que tenha interesse no pagamento (accipiens);
Existência do vínculo obrigacional; intenção de solvê-lo (animus domini); cumprimento da prestação; pessoa que recebe o pagamento. (Solvens)
Existência do vínculo obrigacional; intenção de solvê-lo (animus solvendi); cumprimento da prestação; pessoa que efetua o pagamento (solvens); pessoa que recebe o pagamento (accipiens).
 Ocorre a consignação em pagamento quando:
O devedor contrai com o credor nova dívida para extinguir e substituir a anterior.
O novo devedor sucede ao antigo, ficando este quite com o credor.
O credor não puder, ou, sem justa causa, recusar receber o pagamento, ou dar quitação na devida forma.
Em virtude de obrigação nova, outro credor é substituído ao antigo, ficando o devedor quite com este.
I, II, III e IV;
Apenas IV;
Apenas III;
Apenas I e III;
 José, excelente pedreiro, é contratado por René para realizar uma reforma geral em seu restaurante. René contrata José por saber de sua excelente reputação e por saber que não encontraria alguém que pudesse fazer, com tamanha perfeição, os serviços solicitados. José informa que cobrará o valor de R$15.000,00. Os pagamentos deverão acontecer ao final de cada semana, no valor de R$ 5.000,00. O serviço será elaborado em três etapas, com o término ao final da terceira semana. Identifique os elementos da relação obrigacional existente entre os contratantes.
 Certo ou errado? Fundamente juridicamente: Quando se trata de obrigações do tipo negativo ou de não fazer, o devedor inadimplente deve, além de desfazer o ato gravado com o dever de abstenção, indenizar o dano dele decorrente, bem como os lucros que, por força de seu ato, este deixou de auferir.
Certo
João adquire de José um automóvel no valor de R$50.000,00, no contrato eles avençam a forma de pagamento e inserem cláusula de perdas e danos no valor de R$10.000,00 para quem descumprir o contrato. Ao final do pagamento José não entrega o bem à João, restando claro o inadimplemento por parte de José. Identifique a natureza jurídica das perdas e danos. Fundamente juridicamente
 Defina Obrigação Cumulativa