Atendimento inicial ao politraumatizado - Questões resolvidas
2 pág.

Atendimento inicial ao politraumatizado - Questões resolvidas


DisciplinaCirurgia Geral I409 materiais3.807 seguidores
Pré-visualização2 páginas
QUESTÕES
2016 - PUC-SP
1. Um homem de 22 anos foi vítima de trauma contuso no dorso. El e não consegue mexer seus
membros inferiores e está hipotenso e bradicárdico. Qual é o melhor tratamento inicial?
a) administração de fenilefrina
b) administração de dopamina
c) administração de epinefrina
d) reposição volêmica
2016 - UFRJ
2. A melhor forma de avaliação da perfusão tecidual, na fase inicial de atendimento ao
politraumatizado, é observar:
a) pressão arterial
b) volume urinário
c) oximetria de pulso
d) pressão arterial média
2016 - AMP
3. Um homem de meia-idade, não identificado, foi encontrado caído em via pública com
várias escoriações e lacerações em membros, tórax, crânio e face. Durante o atendimento
pré-hospitalar, apresenta-se inconsciente, sem verbalização e localizando dor. O exame de
tórax revela crepitações difusas e murmúrios diminuídos à esquerda. Além disso, observam -
se provável fratura fechada na perna esquerda, pulso = 120bpm, PA = 60x40mmHg e SatO 2 =
80%. Assinale a alternativa que contenha prováveis diagnósticos e a conduta inicial mais
adequada:
a) pneumotórax/hemotórax, choque hipovolêmico; obtenção de via aérea definitiva
b) choque hipovolêmico, pneumotórax/hemotórax; drenagem de tórax à esquerda
c) trauma raquimedular, choque hipovolêmico; colocação de colar cervical e traqueostomia
d) trauma cranioencefálico, choque neurogênico; drogas vasoativas via acesso venoso central
e) pneumotórax/hemotórax, trauma cranioencefálico, choque neurogênico; toracocentese à
esquerda
2016 - UFPI
4. No que se refere às medidas adotadas para a prevenção do trauma em nível primário,
assinale a alternativa correta:
a) sinalização da via pública
b) educação do pedestre
c) adequação das vias de tráfego
d) todas estão corretas
e) “a” e “b” estão corretas
2016 - UFPA
5. Com relação aos acessos venosos no trauma, julgue as afirmativas a seguir como
Verdadeiras (V) ou Falsas (F):
( ) Em pacientes em parada cardíaca pós-trauma, o acesso deverá ser dissecção da safena.
( ) Em crianças em parada cardíaca, é contraindicada a punção intraóssea.
( ) Em pacientes em choque, a punção nos membros superiores é contraindicada.
( ) A punção com Jelco® 14 nos membros superiores é a atitude em pacientes vítimas de
trauma.
( ) A punção de veia subclávia deve ser a 1ª opção em vítimas do trauma.
Assinale a sequência correta:
a) F, F, F, V, F
b) V, V, F, V, V
c) V, F, V, F, V
d) V, V, V, V, V
e) F, F, F, F, F
RESPOSTAS
Questão 1. Até que se prove o contrário, todo paciente politraumatizado está hipovolêmico e
deve receber reposição volêmica. No caso do enunciado, caso não haja melhora, deve-se
considerar o uso de drogas vasoativas pela po ssibilidade de choque neurogênico associado.
Gabarito = D
Questão 2. O principal parâmetro na avaliação hemodinâmica e da resposta à reposição
volêmica é a diurese. A oximetria pode estar prejudicada em casos de má perfusão periférica e
não refletir adequadamente o estado do paciente. Pressão arterial é um parâmetro tardio a
modificar no choque.
Gabarito = B
Questão 3. Analisando as alternativas:
a) Correta. O paciente apresenta hemotórax o u pneumotórax, choque hipovolêmico (até que se
prove o contrário), trauma cranioencefálico moderado/grave e provável fratura de membro. A
1ª conduta é garantir uma via aérea definitiva e proteger a coluna cervical.
b), c), d) e e) Incorretas. Ainda que sejam diagnósticos válidos, a conduta inicial é sempre a
obtenção de via aérea definitiva. Cabe ressaltar que a alternativa “c” propõe a traqueostomia,
mas não nenhum dado que contraindique a intubação orotraqueal, que é a maneira
preferencial de uma via aérea definitiva.
Gabarito = A
Questão 4. As alternativas “a”, “b” e “c” estão adequadas ao conceito de prevenção primária
do trauma; ou seja, aquelas que se destinam a evitar que ocorra o evento.
Gabarito = D
Questão 5. Analisando as assertivas:
1ª: falsa. Mesmo no paciente em parada, deve-se tentar 1º um acesso periférico.
2ª: falsa. Pode-se realizar punção intraóssea em crianças durante PCR.
3ª e 4ª: falsa e verdadeira, respectivamente. Em pacientes chocados, a 1ª opção é a punção
com Jelco® calibroso (14 ou 16) em fossas cubitais.
5ª: falsa. A punção de subclávia só deve ser realizada por quem tiver experiência e após
tentativas frustras de acesso periférico.
Gabarito = A
Bruno
Bruno fez um comentário
Otimas Questões parabens pela seleção
0 aprovações
Carregar mais