Medicina e religião no espaço hospitalar  Puttini RodolfoFranco
267 pág.

Medicina e religião no espaço hospitalar Puttini RodolfoFranco


DisciplinaPsicologia e Religião50 materiais980 seguidores
Pré-visualização50 páginas
i
 
 
 
 
RODOLFO FRANCO PUTTINI 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
MEDICINA E RELIGIÃO 
NO ESPAÇO HOSPITALAR 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
UNICAMP 
2004 
 ii
RODOLFO FRANCO PUTTINI 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
MEDICINA E RELIGIÃO 
NO ESPAÇO HOSPITALAR 
 
 
 
 
 
 
TESE DE DOUTORADO APRESENTADA À PÓS-
GRADUAÇÃO DA FACULDADE DE CIÊNCIAS 
MÉDICAS DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE 
CAMPINAS PARA OBTENÇÃO DO TÍTULO DE 
DOUTOR EM SAÚDE COLETIVA 
 
 ORIENTADORA: PROFA. DRA. ANA MARIA CANESQUI 
 
 
 
 
 
 
UNICAMP 
2004 
 iii
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
FICHA CATALOGRÁFICA ELABORADA PELA 
BIBLIOTECA DA FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS 
UNICAMP 
 
 
 Puttini, Rodolfo Franco 
P987m Medicina e religião no espaço hospitalar / Rodolfo 
 Franco Puttini. Campinas, SP : [s.n.], 2004. 
 
 Orientador : Ana Maria Canesqui 
 Tese (Doutorado) Universidade Estadual de Campinas. 
Faculdade de Ciências Médicas. 
 
 1. *Instituições religiosas. 2. Espiritismo 3. Hospitais \u2013 
aspectos sociológicos. I. Ana Maria Canesqui. II. 
 Universidade Estadual de Campinas. Faculdade de 
 Ciências Médicas. III. Título. 
 
 
 
 
 
 iv
 
 
Banca Examinadora 
 
 
 
 
Profa. Dra. Ana Maria Canesqui (orientadora) _________________ 
 
 
Prof. Dr. Everardo Duarte Nunes ____________________________ 
 
 
Prof. Dr. Nelson Filice de Barros ____________________________ 
 
 
Prof. Dr. Lísias Nogueira Negrão ____________________________ 
 
 
Prof. Dra. Maria Helena Villas Boas Concone _________________ 
 
 
 
Curso de pós-graduação em Saúde Coletiva da Faculdade de 
Ciências Médicas da Universidade Estadual de Campinas 
 
 
 
Data: 18/02/2004 
 
 
 
 
 
 
 
 v
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
À Cristina e aos meus filhos Bruno e Murilo 
 
 
 vi
 
Agradecimentos 
Para realização deste trabalho contei com a paciência, compreensão e cooperação 
das seguintes pessoas e instituições. 
À Ana Maria Canesqui, minha orientadora, agradeço os apontamentos sempre 
prontos na efetivação da tese, desde a elaboração do projeto de pesquisa. Quero deixar a 
minha gratidão pelo acompanhamento científico aos meus estudos. Agradeço-lhe muito a 
liberdade concedida e a confiança na exiqüibilidade desse trabalho. 
Agradeço ao professor Nelson Filice de Barros, pela leitura e sugestões ao projeto 
de pesquisa. Aos professores Everardo Duarte Nunes e Solange L'Abbate pela convivência 
universitária em meu estágio docente. 
Minha gratidão aos funcionários e religiosos espíritas da instituição em que 
realizamos a pesquisa, pela presteza às informações e às entrevistas. 
Meu reconhecimento ao Departamento de Medicina Preventiva e Social da FCM-
Unicamp e à Capes, pela estrutura e apoio material. Aos funcionários do Departamento, 
pelas informações burocráticas. 
Quero deixar meu profundo agradecimento aos meus pais, à Cristina e ao Bruno que 
sempre me apoiaram nos momentos de perplexidade. E à Lourdes, Natal e Marcelo, pelo 
suporte de uma rotina familiar. 
 vii
Sumário 
 
Resumo x 
Abstract xi 
 
Capítulo I: Problema, revisão bibliográfica, objetivos e metodologias 13 
 1. Apresentação do problema: espaço médico ou espaço religioso? 15 
 2. Doença, saúde e terapias espíritas 19 
 3. Objetivos 33 
 4. Enfoques metodológicos e procedimentos técnicos 35 
 
Capítulo II: O contexto dos hospitais psiquiátricos mantidos por espíritas 43 
 1. Sobre a institucionalização dos hospitais no Brasil 47 
 2. A institucionalização dos hospitais psiquiátricos no Brasil 55 
 3. Filantropia e os hospitais administrados por praticantes do espiritismo no Brasil 63 
 4. Características dos hospitais espíritas no Estado de São Paulo 73 
 
Capítulo III: As concepções do mundo espíritas 81 
 1. A cosmovisão kardequiana das doenças: aflições e sofrimentos gerais 85 
 1.1. Doenças espirituais: deficiência mental e loucura 89 
 1.2. Perispírito e doença espiritual 97 
 2. A produção doutrinária e os fundamentos cientificistas do espiritismo Kardecista 107 
 3. As terapêuticas e as curas espirituais 115 
 3.1. Mediunidade e loucura 123 
 4. Bezerra de Menezes e André Luiz: o projeto de uma psiquiatria espírita no Brasil 129 
 5. A organização corporativa de médicos espíritas e a produção literária espírita recente 149 
 
Capítulo IV: A constituição simbólica do espaço médico espírita 161 
 1. O espaço da prática médica 165 
 2. O espaço da prática religiosa espírita 191 
 3. O espaço da produção de bens simbólicos 201 
 4. Espaços e agentes em interações simbólicas 221 
 
Capítulo V: Um caso de cura? 233 
 1. O caso Silva 237 
 2. A título de conclusão 259
 
Referências bibliográficas 279 
Anexos 285 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 viii
Lista de abreviaturas 
 
 
AGE: agente religioso espírita. 
AGEM: agente religioso espírita médium. 
AGEDir: agente religioso espírita dirigente. 
AGEHib: agente religioso espírita híbrido. 
APS: agente profissional da saúde. 
APSHib: agente profissional da saúde híbrido. 
SUS: Sistema Único de Saúde. 
EMTN: Equipe Multidisciplinar de Terapia Nutricional. 
CCIH: Comissão de Controle de Infecção Hospitalar. 
SND: Sistema Nacional de Dietética. 
CNAS: Conselho Nacional de Assistência Social. 
DNPM: Desenvolvimento neuro-psico-motor 
DMP: Deficiência mental profunda 
 
 
 
 
 ix
 
 
Lista de quadros 
 
Quadro 1: Hospitais administrados por religiosos espíritas no Estado 
de São Paulo \u2013 Brasil, segundo ano de fundação e localização, 2000. 
 
Quadro 2: Recursos humanos administrativos, técnicos e voluntários 
dos hospitais administrados por religiosos espíritas no Estado de São 
Paulo \u2013 Brasil, 2000. 
 
Quadro 3: Características da clientela atendida nos hospitais 
administrados por religiosos espíritas no Estado de São Paulo \u2013 
Brasil, 2000. 
 
 
 
 x
Resumo 
 
Com o propósito inicial de identificar e analisar as características e a emergência de 
instituições hospitalares administradas por religiosos do espiritismo, o objetivo deste 
trabalho é compreender as relações entre diferentes agentes terapêuticos, que utilizam 
simultaneamente terapias religiosas e médicas no espaço médico. 
Escolhemos apenas uma organização hospitalar que oferece assistência médica e 
espiritual às pessoas portadoras de deficiências múltiplas. Utilizamos a metodologia de 
Pierre Bourdieu (praxiologia), elaboramos entrevistas estruturadas e as aplicamos a agentes 
religiosos e profissionais da saúde com roteiros específicos. 
Depois de interpretarmos a literatura espírita (Allan Kardec, Bezerra de Menezes, 
André Luiz e médicos espíritas), analisamos as relações de forças entre quatro tipos de 
agentes: agentes religiosos espíritas, agentes espíritas dirigentes, agentes religiosos 
híbridos, agentes profissionais da saúde e agentes profissionais