A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
109 pág.
Cirurgia PlásticaPeriodontal

Pré-visualização | Página 42 de 42

na manuten-
ção dos resultados, como foi exposto em um estudo de dez 
anos de acompanhamento8.
Além do enxerto gengival livre subepitelial, o enxerto 
gengival livre epitelizado também tem apresentado uma boa 
estabilidade na obtenção de faixa de gengiva queratinizada e 
um recobrimento adicional proporcionado pelo creeping atta-
chment9. Essa técnica é de mais fácil execução que a técnica de 
enxerto gengival livre subepitelial, porém, a mesma não possui 
qualidade na obtenção da estética e a intervenção no sítio doa-
dor é mais agressiva, promovendo uma cicatrização que ocor-
re por segunda intenção, sendo que o pós-operatório dessa 
intervenção é mais desconfortável para o paciente15. Um estu-
do comparou o desconforto promovido pela técnica de enxer-
to gengival livre epitelizado e subepitelial e foi demonstrado 
que no período de três dias de pós-operatório, os pacientes 
submetidos a cirurgia de enxerto gengival livre epitelizado re-
lataram maiores desconfortos em relação aos pacientes que 
sofreram a cirurgia de enxerto gengival livre subepitelial, po-
rém, esse desconforto se igualou a partir da terceira semana16.
Os bons resultados apresentados pela técnica de enxerto 
gengival livre subepitelial nesse caso clínico podem ser explica-
Figura 9 – Pós-operatório de 730 dias.Figura 8 – Pós-operatório de 15 dias.
150
dos pelas fontes de irrigação para o tecido enxertado no sítio 
receptor. Nesse caso, foi executado um retalho parcial elevan-
do coronalmente e, devido a isso, o enxerto recebeu irrigação 
de duas fontes no sítio doador, do retalho e do periósteo, e 
esse fato é importante para a revascularização e posterior in-
tegração do tecido enxertado a área receptora17. A tentativa 
de recobrir recessões gengivais com o enxerto gengival livre 
epitelizado possui essa limitação, pois esse enxerto não será 
coberto pelo retalho e a fonte de nutrição será proveniente 
apenas do conjuntivo da área doadora17 e uma grande porção 
de tecido pode fi car recobrindo a superfície radicular que é 
uma estrutura avascular que não contribuirá para a integração 
desse enxerto17. Outro fato que pode ter auxiliado é a espes-
sura do retalho, retalhos mais espessos que 0,8 mm promove-
ram 100% de sucesso no recobrimento radicular, utilizando-se 
a técnica de retalho posicionado coronalmente18.
REFERÊNCIAS
1. Miller Jr. PD. A classifi cation of marginal tissue recession. Int J Periodontics
Restorative Dent 1985;5:8-13.
2. Saade J, Bassani M. Cirurgia plástica periodontal- recobrimento radicular. In:
Cardoso RJA, Gonçalves EA. 20 Congresso Internacional de Odontologia. São
Paulo: Artes Médicas 2002;5:201-48.
3. Remya V, Kumar KK, Sudharsan S, Arun KV. Free gingival graft in the treatment 
of class III gingival recession. Indian J Dent Res 2008;19:247-52.
4. Zucchelli G, Mele M, Mazzotti C, Marzadori M, Montebugnoli L, de Sanctis M.
Coronally Advanced Flap With and Without Vertical Releasing Incisions for
the Treatment of Multiple Gingival Recessions: A Comparative Controlled
Randomized Clinical Trial. J Periodontol 2009;80:1083-94.
5. Bittencourt S, Ribeiro EDP, Sallum EA, Sallum AW, Nociti Jr. FH, Casati, MZ.
Semilunar Coronally Positioned Flap or Subepithelial Connective Tissue Graft for 
the Treatment of Gingival Recession: A 30-Month Follow-Up Study. J Periodontol 
2009;80:1076-82.
6. Oates TW, Robinson M, Gunsolley JC. Surgical therapies for the treatment of
gingival recession. A systematic review. Ann Periodontol 2003;8:303-20.
7. Nelson SW. The subpedicle connective tissue graft. A bilaminar reconstructive
procedure for the coverage of denuded root surfaces. J Periodontol 1987;58:95-
102.
8. Nickles K, Ratka-Krüger P, Neukranz E, Raetzke P, Eickholz P. Ten-Year Results
After Connective Tissue Grafts and Guided Tissue Regeneration for Root
Coverage. J Periodontol 2010;81:827-36.
9. Agudio G, Nieri M, Rotundo R, Cortellini P, Pini-Prato G. Free gingival grafts to
increase keratinized tissue: A retrospective long term evaluation (10 to 25 years) 
of outcomes. J Periodontol 2008;79:587-94.
10. Langer B, Langer L. Subepithelial connective tissue graft technique for root
coverage. J Periodontol 1985;56:715-20. 
11. Cairo F, Pagliaro U, Nieri M. Treatment of gingival recession with coronally
advanced fl ap procedures. A systematic review. J Clin Periodontol 2008;35(Suppl. 
8):136-62.
12. Fontanari LA, Rodrigues MR, Scremin EI, Kitano MSI, Sampaio JEC, Trevisan Jr W. 
Enxerto de tecido conjuntivo subepitelial: uma alternativa em cirurgia plástica
periodontal. Perionews 2009;3:131-5.
13. Dowell P, Addy M. Dentine hypersensitivity. A review. I. Aetiology, symptoms and 
theories of pain production. J. Clin. Periodontol 1983;10:341-50.
14. Zucchelli G, Mele M, Stefanini M, Mazzotti C, Mounssif I, Marzadori M et al.
Predetermination of Root Coverage. J Periodontol 2010;81:1019-26.
15. Farnoush A. Techniques for the protection and coverage of the donor sites in 
free soft tissue grafts. J Periodontol 1978;49:403-5.
16. Wessel JR, Tatakis DN. Patient outcomes following subepithelial connective
tissue graft and free gingival graft procedures. J Periodontol 2008;79:425-30.
17. Wennstrom JL. Mucogingival therapy. Ann Periodontol 1996;1:671-701.
18. Baldi C, Pini-Prato G, Pagliaro U, Nieri M, Salleta D, Muzzi L et al. Coronally
advanced fl ap procedure for root coverage. Is fl ap thickness a relevant predictor 
to achieve root coverage? A 19-case series. J Periodontol 1999;70:1077-84.
Uma preocupação após essa cirurgia foi a instrução de hi-
giene oral para o paciente. O trauma de escovação foi conside-
rado o fator etiológico da recessão gengival nesse caso clínico 
devido aos baixos índices de placa. A remoção desse fator etio-
lógico é essencial para evitar a recidiva dessa lesão5.
CONCLUSÃO
Com base no resultado desse caso clínico e consideran-
do a baixa evidência científi ca gerada por esse tipo de estudo, 
conclui-se que a técnica de enxerto gengival livre subepitelial 
foi efi caz no recobrimento de recessão Classe I de Miller.
Endereço para correspondência:
Guilherme José Pimentel Lopes de Oliveira
Av. Feijó, 1.256
14801-130 – Araraquara – SP
Tel.: (16) 33141366 – Fax: (16) 81329545
guioliveiraodonto@hotmail.com
Revista PerioNews 2011;5(2):146-50
de Oliveira GJPL  Fontanari LA  de Souza JAC  da Silva MAB  Sampaio JEC
Siga-nos nas redes sociais
 www.fb.com/portal.INPN @Portal_INPN
O universo da
reabilitação e saúde bucal
a um clique de distância.
Para ter acesso a mais conteúdos como esse, cadastre-se:
www.inpn.com.br/cadastro
	01 - Cirurgia_periodontal
	02 - Cirurgia_periodontal
	03 - Cirurgia_periodontal
	04 - Cirurgia_periodontal
	05 - Cirurgia_periodontal
	06 - Cirurgia_periodontal
	07 - Cirurgia_periodontal
	08 - Cirurgia_periodontal
	09 - Cirurgia_periodontal
	10 - Cirurgia_periodontal
	11 - Cirurgia_periodontal
	12 - Cirurgia_periodontal
	13 - Cirurgia_periodontal
	14 - Cirurgia_periodontal
	15 - Cirurgia_periodontal
	16 - Cirurgia_periodontal