A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
HPV e neoplasia intraepitelial cervical - Questões resolvidas

Pré-visualização|Página 1 de 3

QUESTÕES
2017 - FMUSP-RP
1. Uma paciente de 26 anos, G3P2A1, com parceiro único 6 anos, em uso regular de
contraceptivo oral c ombinado, comparece à Unidade Básica de Saúde para resultado de
colpocitologia. O resultado são células escamosas atípicas de significado indeterminado,
possivelmente não neoplásicas (ASC-US). Qual é a melhor conduta?
a) rastreio a cada 3 anos
b) nova colpocitologia em 6 meses
c) nova colpocitologia em 12 meses
d) colposcopia e biópsia
2017 - UNESP
2. Uma mulher de 36 anos apresentou, na citologia oncótica, células escamosas atípicas de
significado indeterminado (ASC-US). Foi submetida a 2 novas citologias com intervalos de 6
meses, cujos resultados foram iguais. A conduta é:
a) citologia anual
b) microcolposcopia
c) curetagem endocervical
d) colposcopia com biópsia dirigida
2017 - FMABC
3. Uma paciente de 50 anos, com irregularidade menstrual, realizou ultrassonografia
transvaginal, na qual a mensuração do útero foi de 300cc, com 4 nódulos de 2 a 4cm3. Realizou,
também, coleta de citologia oncológica, com resultado ASC -H. A colposcopia evidenciou área
acetobranca densa periorificial, que foi biopsiada, e o anatomopatológico confirmou NIC de
alto grau (NIC III). Qual é a conduta mais indicada?
a) histerectomia laparoscópica
b) histerectomia ampliada
c) Wertheim-Meigs
d) conização do colo uterino
2017 - UNIRIO
4. Uma mulher de 47 anos foi atendida com sangramento vaginal intenso 5 dias e relata
que, nos últimos 18 meses, o fluxo menstrual está irregular, com intervalo variando entre 20
e 50 dias o fluxo está intenso nesse mesmo período. G2P2 (partos cesáreas), com laqueadura
tubária 15 anos, tem vida sexual ativa e parceiro fixo, mas não faz uso de condom. Além
disso, nega uso regular de medicamentos e não é atendida por nenhum médico há 5 anos. Ao
exame físico, os si nais vitais estão normais, sem hipovolemia. E mais: exame pélvico normal,
útero intrapélvico, móvel e indolor e colo do útero normal com sangue saindo pelo orifício
externo do canal endocervical. Retorna após 7 dias, trazendo exames realizados e solicitados
pelo médico assistente. Ultrassonografia transvaginal revela útero em AVF, de 7 8x65x59mm,
endométrio com 13mm, nódulo uterino medindo 3cm, subseroso; ovário direito não
identificado; e ovário esquerdo c om cisto anecoico de 19x13mm. A colpocitologia oncótica
tem amostra satisfatória, epitélios escamoso e metaplásico, de processo inflamatório
inespecífico, negativo para neoplasia. A conduta diante do resultado da Colpocitologia
Oncótica (CO), de acordo com o Ministério da Saúde, é:
a) repetir a CO em 6 meses
b) encaminhar para colposcopia
c) repetir a CO em 1 ano
d) repetir a CO em 3 anos

e) indicar conização
2017 - FUNDHACRE
5. Dentre os que seguem, qual não se constitui em fator de risco para neoplasia intraepitelial
vaginal (NIVA)?
a) tratamento prévio para neoplasia intraepitelial
b) radioterapia prévia para câncer de colo uterino
c) tabagismo
d) adenose vaginal
RESPOSTAS
Questão 1. D iante de um resultado do ASC-US, para as mulheres com idade inferior a 30 anos,
a conduta mais adequada é a repetição do exame citopatológico em 12 meses.
Gabarito = C
Questão 2. Analisando as alternativas:
a) Incorreta. A paciente deve ser encaminhada para colposcopia.
b) Incorreta. A paciente deve ser encaminha para colposcopia com biópsia (a biópsia só poderia
ser dispensada para pacientes com menos de 30 anos com colposcopia satisfatória e achados
menores).
c) Incorreta. A paciente deve ser encaminhada para colposcopia com biópsia.
d) Correta. Se 2 exames citopatológicos subsequentes com intervalo de 6 ou 12 meses forem
negativos, a mulher deverá retornar à rotina de rastreamento citológico trienal. Porém, se o
resultado de alguma citologia de repetição for igual ou sugestivo de lesão intraepitelial ou
câncer, a mulher deverá ser encaminhada à unidade de referência para colposcopia. Em caso de
colposcopia com JEC visível e com achados menores (sugestivos de neoplasia intraepitelial
cervical I), a biópsia poderá ser dispensada se a m ulher tiver menos de 30 anos, histó ria de
rastreamento prévio negativo para lesão intraepitelial o u câncer e possibilidade de seguimento.
Gabarito = D
Questão 3. De acordo com as diretrizes do Ministério da Saúde, quando o resultado da biópsia
for compatível com NIC II/III, deve-se realizar excisão tipo 1 o u 2 conforme o tipo de zona de
transformação (ZT), ou seja, conização do colo uterino.
Gabarito = D
Questão 4. Analisando as alternativas:
a) Incorreta. Trata-se de um resultado colposcópico normal, em virtude da paciente não coletar
esse exame há 5 ano s. Uma nova coleta deve ser realizada em 1 ano, e, após 2 resultados anuais
consecutivos normais, pode-se realizar o exame de forma trienal.
b) e e) Incorretas. Trata-se de um resultado colposcópico normal, sem necessidade de
colposcopia.
c) Correta. Trata-se de um resultado colposcópico normal . A presença de células metaplásicas
ou células endocervicais, representativas da junção escamocolunar (JEC), tem sido considerada
como indicador da qualidade da coleta, pelo fato do procedimento buscar o bter elementos
celulares representativos do lo cal o nde se situa a quase totalidade dos cânceres do colo do
útero. Em virtude de a paciente não co letar esse exame 5 anos, uma nova coleta deve ser
realizada em 1 ano e, após 2 resultados anuais consecutivos normais, pode realizar o exame de
forma trienal.

d) Incorreta. Em virtude de a paciente não coletar esse exame há 5 anos, uma nova coleta deve
ser realizada em 1 ano, e, após 2 resultados anuais consecutivos normais, pode-se realizar o
exame de forma trienal.
Gabarito = C
Questão 5. Analisando as alternativas:
a) e b) Corretas. Irradiação prévia da região vaginal é um fator de risco para neo plasia
intraepitelial vaginal.
c) Correta. O tabagismo, sobretudo em associação a infecção por HPV, é fator de risco para
neoplasia intraepitelial vaginal.
d) Incorreta. A adenose vaginal não é um fator de risco para neoplasia intraepitelial vaginal.
Gabarito = D