2000 perguntas radiologia
617 pág.

2000 perguntas radiologia


DisciplinaRadiologia e Diagnóstico por Imagem15 materiais393 seguidores
Pré-visualização50 páginas
Com a intenção de ajudar aos profissionais que se preparam para concursos, assim como estudantes que 
desejam ampliar seus conhecimentos e se auto avaliar, coletamos várias questões expostas em concursos 
públicos e outras de nosso labor com o respectivo gabarito ao final.
Vale lembrar, em nossa plena consciência que, são inúmeros os meios e formas de oportunidades que surgem 
em nossas vidas e jamais devemos impor ao destino as decisões; a nós cabe agir para construir...
Porém, ante a perspectiva das realizações, muitas vezes faltam argumentos, onde o incentivo forte de alguns 
vem colocar em evidência muitos outros caminhos em que se possa fazer cumprir nosso papel na sociedade, 
entendendo sempre que, apesar de tudo e de alguns,
É possível fazer...
José Luís Ferreira Filho 
INTRODUÇÃO
Agradecimentos a
Luís Felipe Maciel Ferreira 
Elisa Maciel Ferreira
- Queridos filhos
1-A PENETRAÇÃO DE UM FEIXE DE RAIOS X NO TECIDO DEPENDE DE:
(A ) MILIAMPERAGEM
(B) QUILOVOLTAGEM
(C) DO TEMPO
(D) ENERGIA DOS ELETRONS
(E) AUSÊNCIA DE AR NO INTERIOR DA AMPOLA
2-A QUANTIDADE DE RAIOS X LIBERADA PELO TUBO DEPENDE DE:
(A) QUILOVOLTAGEM
(B) MILIAMPERAGEM
(C) ENERGIAS DE ELETRONS
(D) DO TEMPO
(E) FILTRO COLOCADO NA JANELA DO TUBO
3- VISANDO REALIZAR UM MELHOR EXAME E PROTEGER O PACIENTE, AO FAZER UMA INCIDÊNCIA, 
UTILIZA-SE O COLIMADOR:
(A) AMPLIANDO O CAMPO
(B) LIMITANDO O CAMPO
(C) FECHANDO-O TOTALMENTE
(D) AFASTANDO-O DO PACIENTE
(E) APROXIMANDO-O DO PACIENTE
GABARITO:
1 - B 
2 - B
3 - B 
4- OS RX SÃO GERADOS POR DOIS FENÔMENOS CONHECIDOS COMO EFEITOS:
(A) CARACTERÍSTICO E BREMSTRAHLUNG
(B) ELETRÔNICO E CINÉTICO
(C) PROPORCIONAL E INTERATIVO
(D) CERENKOV E ELÉTRON AUGER
(E) ANODO E TUNGSTÊNIO
5- DEVIDO A ABSORÇÃO FOTOIÔNICA DO FEIXE DE RX, OCORRIDA NO ALVO DA AMPOLA, A
INTENSIDADE DO FEIXE É MENOR NO LADO:
(A) DO COLIMADOR
(B) DA JANELA
(C) DO ANODO
(D) DO FILTRO
(E) DO CATODO
6-OS ELETRONS QUE VÃO PRODUZIR RADIAÇÃO X NO INTERIOR DE UM TUBO SÃO GERADOS NO:
(A) ALVO
(B) ANODO
(C) FILTRO
(D) FILAMENTO
(E) VIDRO DE REVESTIMENTO
GABARITO:
4 \u2013 A
5 \u2013 C
6 - D
7- A ABSORÇÃO DOS RX É DIRETAMENTE PROPORCIONAL AO PESO ATÔMICO DO ELEMENTO 
ATRAVESSADO. POR ESTA RAZÃO, UTILIZA-SE PARA PROTEÇÃO CONTRA RADIAÇÃO ESPALHADA 
UM ANTEPARO DE: 
(A) ALUMÍNIO
(B) CHUMBO
(C) BORRACHA
(D) BÁRIO
(E) COBRE
8-O FATOR MODIFICADOR DO ESPECTRO DOS RAIOS-X QUE INDICA O NÚMERO DE ELÉTRONS EM 
COLISÃO COM O ALVO É:
(A) A FILTRAÇÃO
(B) A DISTÂNCIA
(C) A DIFERENÇA DE POTENCIAL
(D) A CORRENTE
(E) O MATERIAL CONSTITUINTE DO ANODO.
9- PARA MONITORIZAÇÃO PESSOAL, UTILIZAM-SE:
(A) CÂMARAS-PADRÃO OU EXPOSÍMETROS
(B) INTEGRADORES OU "RATE-METERS"
(C) DOSÍMETROS TERMOLUMINESCENTES OU DE FILME
(D) CINTILÔMETROS OU CÂMARAS-DEDAL
(E) CÂMARAS DE IONIZAÇÃO OU CONTADORES GEIGER
GABARITO:
7 \u2013 B
8 \u2013 D
9 - C
10- A INTERAÇÃO DOS ELÉTRONS COM O ALVO, NO INTERIOR DE UM TUBO DE RAIOS-X, PRODUZ 
PEQUENA QUANTIDADE DE RAIOS-X E GRANDE QUANTIDADE DE:
(A) CALOR
(B) RADIAÇÃO GAMA
(C) RADIAÇÃO ALFA
(D) RADIAÇÃO BETA 
(E) RADIAÇÃO MAGNÉTICA
11- A RADIAÇÃO ESPALHADA PODE SER REDUZIDA COM A UTILIZAÇÃO DE:
(A) COLIMADORES
(B) CONES E AVENTAIS PLUMBÍFEROS
(C) LUVAS PLUMBÍFERAS E FILTRAÇÃO DE ALUMÍNIO
(D) REFRIGERAÇÃO DA SALA DE EXAMES E FRACA ILUMINAÇÃO AMBIENTE
(E) ECRANS REFORÇADORES E GONIÔMETROS
12- EM UM AMBIENTE COM UMIDADE RELATIVA MUITO ALTA, O VELAMENTO ELETROSTÁTICO DO 
FILME NA CÂMARA-ESCURA PODE SER EVITADO UTILIZANDO-SE:
(A) LUVAS PARA O MANUSEIO
(B) ATERRAMENTO DA BANCADA
(C) REFRIGERAÇÃO AMBIENTAL
(D) VENTILAÇÃO FORÇADA
(E) REVESTIMENTO DO PISO COM BORRACHA
GABARITO:
10 \u2013 A
11 \u2013 A
12 - B
13- OS MEIOS DE CONTRASTE ARTIFICIAIS LÍQUIDOS UTILIZADOS EM RADIOLOGIA SÃO 
COMPOSTOS DE:
(A) BÁRIO OU IODO
(B) CROMO OU COBRE
(C) PRATA OU IODO
(D) BÁRIO OU CHUMBO 
(E) NITROGÊNIO OU ALUMÍNIO
14- UM ECRAN REFORÇADOR (DE TUNGSTATO DE CÁLCIO) COMPOSTO DE GRÃOS GROSSOS 
PRODUZ OS SEGUINTES EFEITOS NA FORMAÇÃO DA IMAGEM RADIOGRÁFICA:
(A) MENOR DETALHE E MAIOR DURAÇÃO
(B) MENOR DETALHE E MAIOR INTENSIDADE
(C) MAIOR DETALHE E MAIOR INTENSIDADE
(D) MAIOR DURAÇÃO E MENOR INTENSIDADE
(E) MAIOR DETALHE E MENOR INTENSIDADE
15- OS RAIOS X RESULTAM DE:
(A) CHOQUE VIOLENTO DE PRÓTONS COM O ANÓDIO
(B) CHOQUE VIOLENTO DOS ELÉTRONS DO CATÓDIO NO ANÓDIO
(C) EMISSÃO RÁPIDA DE PRÓTONS E ELÉTRONS PELO FILAMENTO 
(D) TROCA INTENSA DE PRÓTONS DO CATÓDIO COM ELÉTRONS DO ANÓDIO
(E) BOMBARDEIO DOS RAIOS ANÓDICOS EM ALTA VELOCIDADE NO CATÓDIO
GABARITO:
13 \u2013 A
14 \u2013 B
15 - B
16- "RAZÃO DA GRADE" É A RELAÇÃO ENTRE:
(A) QUOCIENTE DE FOCALIZAÇÃO E DISTÂNCIA FOCO-FILME
(B) ALTURA DAS LÂMINAS E DISTÂNCIA QUE AS SEPARA
(C) DISTÂNCIA INTERLÂMINAS E ALTURA DESTAS
(D) INCLINAÇÃO E ALTURA DE SUAS LÂMINAS
(E) DIMENSÃO E QUANTIDADE DE LÂMINAS
17- A LEI DE KEPLER DEFINE QUE:
(A) O KV VARIA NA RAZÃO INVERSA DO QUADRADO DA DISTÂNCIA
(B) O PRODUTO DO TEMPO DE EXPOSIÇÃO PELO mA RESULTANO mAS
(C) O PODER DE PENETRAÇÃO É DIRETAMENTE PROPORCIONAL AO mAS
(D) A PENETRAÇÃO DA RADIAÇÃO VARIA NA PROPORÇÃO INVERSA DA DISTÂNCIA
(E) A INTENSIDADE DA RADIAÇÃO VARIA NA RAZÃO INVERSADO QUADRADO DA DISTÂNCIA
18- TEORICAMENTE , O MELHOR MEIO DE PROTEÇÃO RADIOLÓGICA É:
(A) AVENTAL PLUMBÍFERO
(B) DISTÂNCIA DA FONTE
(C) FILME DOSIMÉTRICO
(D) LUVA PLUMBÍFERA
(E) GRADE ANTI-DIFUSORA
GABARITO:
16 \u2013 B
17 \u2013 E
18 - B
19- EM UMA RADIOGRAFIA, A FÓRMULA 2E+K DEFINE:
(A) CORRENTE DO TUBO - mA
(B) TEMPO DE EXPOSIÇÃO - S
(C) TENSÃO NO TUBO - kV
(D) DISTÂNCIA - d
(E) O EFEITO ANÓDIO
20-A VARIAÇÃO DA CORRENTE ELÉTRICA NO FILAMENTO DE UM TUBO DE RAIOS X INFLUENCIA:
(A) A LUMINESCÊNCIA DOS ECRANS 
(B) A INTENSIDADE DOS RAIOS X
(C) A PENETRAÇÃO DOS RAIOS X
(D) A RADIAÇÃO SECUNDÁRIA
(E) OS RAIOS X DE BAIXA ENERGIA, SOMENTE NOS APARELHOS DE RESSONÂNCIA MAGNÉTICA 
21- SÃO MÉTODOS DA INVESTIGAÇÃO POR IMAGEM QUE NÃO UTILIZAM RADIAÇÃO IONIZANTE:
(A) TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA E ULTRA-SOM
(B) ABREUGRAFIA E RESSONÂNCIA MAGNÉTICA
(C) RESSONÂNCIA MAGNÉTICA E ULTRA-SOM
(D) RADIOSCOPIA E CINTILOGRAFIA 
(E) TOMOGRAFIA POSITRÔNICA E TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA
GABARITO:
19 \u2013 C
20 \u2013 B
21 - C
22- O USO DOS ECRANS É POSSÍVEL DEVIDO À SEGUINTE PROPRIEDADE DOS RAIOS X :
(A) TORNAR FLUORESCENTE CERTOS SAIS 
(B) CAMINHAR EM LINHA RETA 
(C) IONIZAR CERTOS GASES
(D) SER INVISÍVEL
(E) INIBIR A MITOSE CELULAR
.
23- A POSIÇÃO DA FONTE, EM RELAÇÃO AO FILME, QUE INVIABILIZA A OBTENÇÃO DE UMA 
RADIOGRAFIA É:
(A) PERPENDICULAR
(B) SEMIPARALELA
(C) PARALELA
(D) OBLÍQUA
(E) FONTE ACIMA DO FILME ANGULADA DE 10º NO SENTIDO LONGITUDINAL DESTE
24- UM CÍRCULO FOI RADIOGRAFADO, SUA IMAGEM MOSTROU UMA ELIPSE. EM RELAÇÃO AO 
FILME, AS POSIÇÕES EM QUE O CÍRCULO E A FONTE SE ENCONTRAM SÃO, RESPECTIVAMENTE:
(A) PERPENDICULAR E PERPENDICULAR
(B) PERPENDICULAR E PARALELA
(C) OBLÍQUA E PERPENDICULAR
(D) PARALELA E PERPENDICULAR
(E) PARALELA E PARALELA
GABARITO:
22 \u2013 A
23 \u2013 C
24 - C
25- UM CILINDRO DE BORDAS RADIOPACAS, MEDINDO 20 CM DE ALTURA E 5 CM DE DIÂMETRO, FOI 
RADIOGRAFADO. A RADIOGRAFIA MOSTROU DOIS CÍRCULOS CONCÊNTRICOS. AS POSIÇÕES, EM 
RELAÇÃO AO FILME, EM QUE O CILÍNDRO E A FONTE SE ENCONTRAVAM ERAM:
(A) PARALELA E PARALELA
(B) PERPENDICULAR E PARALELA
(C) PARALELA E PERPENDICULAR
(D) PERPENDICULAR E PERPENDICULAR
(E) PERPENDICULAR E OBLIQUA
26- A FLUOROSCOPIA OU RADIOSCOPIA É UTILIZADA , PRINCIPALMENTE , PARA: