Apostila Anato PR2
23 pág.

Apostila Anato PR2


DisciplinaSistemas Orgânicos Integrados I504 materiais374 seguidores
Pré-visualização6 páginas
SISTEMA CARDIOVASCULAR
MEDIASTINO
1)CAVIDADE TORÁCICA DIVIDIDA TRÊS REGIÕES:
\u2022	Duas cavidades pleuro pulmonares
\u2022	Mediastino (onde o coração está localizado)-No Meio da cavidade torácica.
2)LIMITES DA CAVIDADE TORÁCICA:
\u2022	Superior: Costela (1°)
\u2022	Inferior: Diafragma 
\u2022	Laterais: Costelas. 
\u2022	Anterior: Esterno, Artéria e Veia Torácica Interna e alguns músculos. 
Obs¹: Se for perguntando o limite lateral do mediastino deve-se responder que são os pulmões.
3)MEDIASTINO: 
\u2022	É um espaço entre as duas cavidades pleurais.
\u2022	Dividido em Superior e Inferior através da linha imaginária que passa na altura na vértebra T4.
\u2022	O Mediastino Inferior subdivide-se, pelo pericárdio, em: Anterior, Médio e Posterior.
Mediastino Superior:
\u2022	Timo 
\u2022	Arco Aórtico
\u2022	Traqueia
\u2022	Brônquios
\u2022	Esôfago
\u2022	Veia Cava Superior
Doença relacionada: Timona. Clínica do doentePaciente com massa no pescoço visível, esse tumor pode comprimir arco aórtico (diminuição de sangue na carótida levando a um edema), pode comprimir Veia Cava, Traqueia (dispneia), Esôfago (disfagia), Turgência Jugular. 
Mediastino Inferior Anterior:
\u2022	Linfonodos
\u2022	Gordura
\u2022	Doença relacionada: Linfoma
Mediastino Inferior Médio:
\u2022	Pericárdio
\u2022	Coração
\u2022	Veia Cava Superior
\u2022	Aorta Ascendente
\u2022	Tronco pulmonar
\u2022	Veias pulmonares
 Obs²: Os vasos da base encontram-se no mediastino superior e inferior o que os diferenciam são as porções desses vasos presentes em cada um. No mediastino inferior tem aorta ascendente enquanto no superior tem o arco aórtico.
Mediastino Inferior Posterior:
\u2022	Aorta
\u2022	Veia Ázigo
\u2022	Veia Hemi-Ázigo
\u2022	Plexo esofágico
\u2022	Nervos
\u2022	Ducto Torácico
Em geral se houver uma doença relacionada com mediastino posterior essa irá comprometer as vísceras e outras estruturas relacionadas com o mesmo. 
Alguns exames que podem ajudar a fechar diagnóstico: TC, RMN, Radiografia, Mediastinoscopia
OBS: ALARGAMENTO DE MEDIASTINO:
\u2022	Geralmente por trauma causando ruptura de grandes vasos, como aorta ou VCS
\u2022	Insuficiência também se apresenta no alargamento de mediastino INFERIOR
\u2022	Tamponamento cardíaco
PERICÁRDIO
\u2022	Estrutura que envolve o coração
\u2022Importância:
O pericárdio fibroso, forte, estabiliza e protege o coração, ajudando a prevenir que ele superdilate. Além disso, protege os pulmões de choques com o coração durante os batimentos cardíacos. Já o pericárdio seroso contém um liquido entre suas lâminas que diminui o atrito e possibilita a contração do coração dentro da cavidade torácica
\u2022	Divide-se em: Pericárdio Fibroso e Pericárdio Seroso
\u2022	O mais espesso é o pericárdio fibroso e fica por fora do coração.
\u2022	A Lâmina Visceral do Pericárdio Seroso está aderida ao coração através de ligamentos que promovem à fixação do coração a cavidade pericárdica. 
PERGUNTA DA PROVA: ONDE ESTÁ LOCALIZADA A CAVIDADE PERICÁRDICA?
A cavidade pericárdica é formada pela lâmina visceral e parietal do pericárdio seroso havendo liquido nessa região.
\u2022	O pericárdio fibroso é inelástico e impede que o coração tenha um enchimento excessivo. 
\u2022Suprimento arterial: 
Art. Pericardicofrênica, principalmente.
Art. Bronquica, esofágica,frênica superior, musculofrenica, coronárias (apenas lâmina visceral do pericárdio seroso)
\u2022Drenagem venosa:
Veias pericárdico frênicas e tributárias do sistema venoso ázigo
\u2022Drenagem linfática:
linfonodos traqueobrônquicos
linfonodos retrocardíacos
\u2022	Inervação Cardíaca:
Plexo simpático (Cardíaco)
Parassimpático:
#NERVO FRÊNICO \u2013 sensorial e NERVO VAGO - função incerta
\u2022Pericardite: 
Inflamação no pericárdio
Gera atrito pericárdico: Possível de ausculta em borda esternal esquerda e costelas superiores
\u2022Derrame pericárdico:
Líquido ou pus na região de cavidade pericárdica
Pode gerar ICC (Insuf. Cardíaca Congest.)
\u2022Tamponamento:
Compressão cardíaca
A pericardite pode levar ao tamponamento: Trauma de tórax, acidente com arma branca/fogo, paciente pós-infarto, pus.
Em casos com trauma de tórax sempre tem que pensar que há tamponamento porque há risco de morte. 
Nesta situação de tamponamento deve-se fazer pericardiocentese: 
#Drenagem de líquido da cavidade pericárdica. 
#Consiste na introdução de agulha entre o 5° e o 6° espaço intercostal esquerdo próximo ao esterno. 
#Isso é possível por conta da \u201cárea nua\u201d do pericárdio (Local de exposição do saco pericárdico por com da incisura cardíaca no pulmão esquerdo e a incisura mais superficial do saco pleural)
\u2022Quadro clinico de tamponamento:	 TRÍADE DE BECK (HTH)
 Hipofonese de bulhas 
 Turgência Jugular
 Hipotensão
Hipofonese de bulhas: é causada devido à quantidade de sangue presente na cavidade impedindo que se ouça o fechamento das válvulas.
Hipotensão: A pressão cai porque o coração não consegue bombear o coração então o mesmo tem seus movimentos de sístole e diástole diminuídos. 
Turgência: Provocada porque o átrio não vai conseguir receber mais sangue então todos os vasos que desembocam ali ficam dilatados. 
CORAÇÃO
\u2022	Possui quatro cavidades: (2) Átrios e (2) Ventrículos. 
\u2022Átrios:
Direito:
Morfologia Externa:
#Forma borda direita do coração
#Recebe sangue da VCS e VCI
Morfologia Interna:
#Porção posterior lisa onde se desembocam as Veias Cavas
#Parede anterior muscular rugosa, formada de músculos pectínios
#Óstio AV direito por onde o sangue desoxigenado do átrio o passado para o ventrículo
Esquerdo:
Morfologia Externa:
#Forma a maior parte da base do coração
#Os pares de veias pulmonares direita e esquerda desembocam nele
Morfologia Interna:
#Parte maior com paredes lisas e uma aurícula muscular menos contendo músculos pectíneos
# 4 Veias Pulmonares (2 superiores e 2 inferiores) que desembocam na parede posterior lisa
#Uma região mais espessa que a do AD
#Um Septo interatrial 
#Óstio AV esquerdo por onde o sague oxigenado do átrio é transferido para o ventrículo 
\u2022Ventrículos:
Direito:
Morfologia Externa:
#Forma maior parte da face esternocostal, pouca da face diafragmática e quase toda a borda inferior do coração.
#Seu ângulo superior afila-se para no infundíbulo, bolsa cônica que conduz para o tronco pulmonar
Morfologia Interna:
#Área de parede com elevações musculares irregulares, as Trabéculas Carneas
#Área de parede lisa referente ao cone arterial (Infundibulo)
#Valva AV Direita
#Apresenta músculos papilares anterior, posterior e septal
#Presas aos músculos, estão as cordas tendíneas que se fixam as válvulas da vala AV para impedir separação e inversão valvar
#Septo interventricular composto por parte membranácea e muscular separando os ventrículos
#Banda Moderadora ou Trabécula Septomarginal é um feixe muscular curvo indo da parte inferior do Septo interventricular até a base do musculo papilar anterior
OBS: Essa trabécula é importante pois conduz parte do ramo direito do fascículo AV (parte do complexo estimulante) para o músculo papilar anterior
#Valva Pulmonar
Esquerdo:
Morfologia Externa:
#Forma o ápice do coração, quase toda face pulmonar e borda esquerda, e maior parte da face diafragmática
Morfologia Interna:
#Parede duas vezes mais espessa que a do VD
#Paredes cobertas por uma tela de trabéculas cárneas mais finas e numerosas que no VD
#Cavidade cônica mais longa que no VD
#Músculos papilares, apenas Anterior e Posterior, porém maiores
#Vestíbulo da Aorta, parte de saída, de parede lisa, levando ao óstio da aorta e à valva da aorta
#Valva AV esquerda
#Óstio da Aorta
\u2022	Órgão que bombeia para a Pequena Circulação e Grande Circulação.
\u2022	Trabécula septo marginal/Feixe moderador só tem no ventrículo direito, faz parte do sistema de condução. 
\u2022	VE parede maior devido à força contrátil, superar o pós-carga arterial 
\u2022	Em uma taquicardia intensa as cordas tendíneas podem arrebentar. 
\u2022	Esqueleto fibroso: 
Parte de tecido conjuntivo que envolve as valvas. Impede que se tenham focos ectópicos, ajuda o estímulo que