ESCALA
18 pág.

ESCALA


DisciplinaDesenho Técnico I11.927 materiais186.307 seguidores
Pré-visualização2 páginas
DAS ESCALAS GRÁFICAS
Exemplos de procedimentos para construção
\u25cf 1° Passo: Verifica-se qual a medida do desenho correspondente a uma 
determinada medida real, por exemplo, 100 m.
Aplicando os conhecimentos mostrados anteriormente:
ESCALA = MEDIDA DO DESENHO \u2192 MEDIDA DO DESENHO = MEDIDA REAL X ESCALA
MEDIDA REAL 
MEDIDA DO DESENHO = 100 m x (1 / 4.000) = 100 m = 0,025 m = 2,5 cm = 25 mm
4.000
19
3.2.2. REPRESENTAÇÃO DAS ESCALAS GRÁFICAS
Exemplos de procedimentos para construção
\u2022 2° Passo: Desenha-se um retângulo com 25 mm de comprimento, que será a
primeira divisão das medidas de referência da escala gráfica e corresponderá
a 100 m da medida real
\u2022 3° Passo: Em seguida, reproduz-se no desenho o comprimento das medidas
de referência quantas vezes forem necessárias até o tamanho total do
comprimento desejado para o desenho da escala gráfica, hachurando-se cada
divisão alternadamente
20
11-10-2014
11
3.2.2. REPRESENTAÇÃO DAS ESCALAS GRÁFICAS
Exemplos de procedimentos para construção
\u2022 4° Passo: Em seguida, é recomendável a execução do talão, utilizando o
comprimento da primeira medida de referência ou uma outra subdivisão à
esquerda com subdivisões menores que as das medidas de referência
\u2022 A unidade das medidas de cada divisão não precisa ser representada em
todos os valores indicados, bastando ser colocada no final do comprimento da
escala
21
3.3. REGRAS PARA UTILIZAÇÃO DE ESCALAS
\u2022 Qualquer que seja a escala usada, deve ser anotada de modo evidente no
desenho;
\u2022 Quando o desenho for feito com mais de uma escala, todas devem constar
no desenho de modo a não deixar dúvidas;
\u2022 Os valores indicados nas cotas, qualquer que seja a escala, devem ser
aqueles que representem a medida real do objeto. O que deve mudar são as
dimensões do desenho e não as dimensões do objeto;
\u2022 Os valores de ângulos não mudam para desenhos em escala.
22
11-10-2014
12
EXERCÍCIOS
EXERCÍCIOS
Exercício 1: A distância entre dois pontos, medida sobre uma planta topográfica, é
de 520 mm. Sabendo-se que, no terreno, estes pontos estão distantes 215,5 m,
determine qual seria a escala da planta.
Exercício 2: Se a avaliação de uma área resultou em 2575 cm² na escala 1:500, a
quantos m² corresponderá esta mesma área, no terreno?
Exercício 3: A área limite de um projeto de Engenharia corresponde a 25 km².
Determine a escala do projeto em questão, se a área representada equivale a
5.000 cm².
Exercício 4: Construa uma escala gráfica para a escala nominal 1:600.
24
11-10-2014
13
EXERCÍCIOS
Exercício 5: Um terreno que mede 250 m está representado no papel por 0,40 m. Em 
qual escala está representado?
Exercício 6: Construa uma escala gráfica de 1:200 sabendo que a distância gráfica é 
de 2 cm.
25
3.4. O USO DO ESCALÍMETRO
\u2022 O escalímetro, escala ou régua triangular, é dividido em três faces, cada qual
com duas escalas distintas. Pode-se, nesse caso, através da utilização de
múltiplos ou submúltiplos dessas seis escalas, extrair um grande número de
outras escalas
\u2022 Cada unidade marcada nas escalas do escalímetro corresponde a um metro.
Isto significa que aquela dada medida corresponde ao tamanho de um metro
na escala adotada
\u2022 O escalímetro convencional utilizado na engenharia e na arquitetura é o que
possui as seguintes escalas: 1:20; 1:25; 1:50; 1:75; 1:100; 1:125
\u2514 Escalímetro Nº 1 26
11-10-2014
14
3.4. O USO DO ESCALÍMETRO
27
3.4. O USO DO ESCALÍMETRO
28
11-10-2014
15
3.4. O USO DO ESCALÍMETRO
\u2022 O escalímetro pode ser usado para outras escalas além das seis de
redução indicadas por seus títulos. Por exemplo:
\u25aa Para utilizar a escala 1/10 utilizamos o título 1/100 e a relação entre as
duas escalas será:
1 / 10 = 10 x 1 / 100, logo, a medida representativa do metro na
escala 1 / 10 será 10 vezes maior que a mesma medida na 1 / 100, e
todas as suas subdivisões igualmente
\u2022 Portanto, para utilizarmos a escala 1 / 100 adaptando-a para 1 / 10, basta
considerarmos cada unidade (distância entre 0 e 1) como 10 vezes menor:
1 m / 10 = 0,1 m ou 10 cm.
29
3.4. O USO DO ESCALÍMETRO
30
11-10-2014
16
3.4. O USO DO ESCALÍMETRO
\u2022 Procede-se da mesma forma para as demais escalas
\u2022 Uso do escalímetro com escalas de ampliação
\u2022 Comparando as duas graduações, percebe-se que as unidades (distância
de 0 a 1) na escala 1 / 50 são o dobro das que aparecem na escala de 1 /
100, logo, ao se utilizar a primeira como a escala natural, ou seja, escala 1
/ 1, a segunda representará escala de ampliação 2 / 1
31
3.4. O USO DO ESCALÍMETRO
\u2022 Do mesmo modo, para a escala 5 / 1 usa-se a de 1 / 20:
\u2022 Observação: Deve-se prestar bastante atenção na unidade que está sendo
utilizada nas diferentes escalas. Na escala 1 / 1 a unidade é o centímetro,
na escala 1 / 100, que utiliza a mesma graduação do escalímetro, a
unidade é o metro. Nas escalas de ampliação, tomadas em comparação
com a escala 1 / 1, a unidade também será o centímetro
32
11-10-2014
17
33
3.5. PRINCIPAIS ESCALAS E SUAS APLICAÇÕES
Escala de Redução: utilizada maior parte dos desenhos, plantas, mapas e fotografias
As escalas de redução mais comumente usadas são: 1:50 \u2013 1:75 \u2013 1:100 \u2013 1:200
Escala de Ampliação: utilizada para representação detalhes objetos muito pequenos
As escalas de ampliação mais comumente usadas: 2:1 \u2013 5:1 \u2013 10:1 \u2013 20:1 \u2013 100:1
Aplicação Escala
Detalhes de terrenos urbanos 1:50
Planta de pequenos lotes e edifícios 1:100 e 1:200
Planta de arruamentos e loteamentos urbanos 1:500 e 1:1000
Planta de propriedades rurais 1:1000
1:2000
1:5000
Planta cadastral de cidades e grandes propriedades rurais ou
industriais
1:5000
1:10 000
1:25 000
Cartas de municípios 1:50 000
1:100 000
Mapas de estados, países, continentes, etc. 1:200 000 a
1: 10 000 000 34
11-10-2014
18
FIM
35