Direito Constitucional 1 (Dalton)
7 pág.

Direito Constitucional 1 (Dalton)


DisciplinaDireito Constitucional I64.418 materiais1.490.213 seguidores
Pré-visualização4 páginas
Direito Constitucional.
	
AULA 01
Teoria da Constituição
 -- É o estudo do que vem a ser a constituição. 
-- Cronograma do semestre.
	
AULA 02
 A constituição brasileira, é pautada no positivismo jurídico, trazendo uma ordem jurídica com conceitos exatos, ou seja, com conceitos científicos. 
Onde o positivismo trás uma falsa percepção, que um corpo de leis é necessário para regulamentação das mesmas. Pois, o positivismo trabalha com regras de conduta. E dependendo da conduta da pessoa existe uma \u201cexceção\u201d na norma.
 -
O que revoga uma lei : A entrada de outra Lei. Medida provisória,não revoga lei.
\ufffd
Lei Ordinária/Complementar, o que são?
R: Lei ordinária NUNCA revoga lei complementar.
Lei delegada -> 
Medida Provisória -> Afasta a eficácia da lei, mas não revoga. Só revoga,quando ela for remetida à lei. A m.provisória tem validade de 60dias. E quando aprovada em lei, ela vira uma lei ordinária.
 Existem 3 critérios para revogação da lei. 
1- Temporal \u2013 Lei mais nova, revoga lei mais antiga.(em tese)
2- Especialidade \u2013 A Lei especializada, revoga a lei geral. 
3- Hierarquia -- Lei superior, revoga lei inferior. Pois a superior, contou com um cólom maior para sua aprovação.
Uma norma inconstitucional, é aquela norma incompatível com a constituição. 
Uma norma que é revogada, perde a vigência. Mas tem efeitos validos, do período que ela estava em vigor.
A que é inconstitucional, não tem vigência, por conta dela \u201cbater de frente\u201d com a constituição. Sendo assim, os atos derivados dela não tem vigor. 
As normas jurídicas, são divididas em regras e em princípios. 
 
TRAZER PARA PRÓXIMA AULA,CÓPIA DA LEI DE INTRODUÇÃO 
Direito adquirido ( É uma prerrogativa que se incorpora a esfera do direito, por uma previsão legal. 
Direito Constitucional, é a matéria que estuda a C.F e toda a norma que deriva da mesma. 
-
A lei passa a ter existência, a partir do momento em que ela for promulgada. Esgotado o tempo da vacacio legilis (45dias) a Lei entra em vigor, isso, caso ela já não venha com o tempo promulgado em edital. 
 -
Revogação da lei: 
Revogou parcialmente:
Revogou plenamente:
Revogação expressa: Quando o legislador expressa claramente qual lei está sendo revogada.
Revogação tácita : Quando o legislador não diz claramente, qual lei está sendo revogada. Sendo assim, tendo que deduzir qual Lei está sendo revogada.
 (artgo 2° da lei de introdução)
-
Art. 3° da Lei de introdução.
-
Art. 4° da Lei de introdução.
-
 Art. 5° da Lei de introdução.
-
Art 6°Lei de Introdução ( \u2018A Lei em vigor terá efeito imediato e geral, respeitados o ato jurídico perfeito, o direito adquirido e a coisa julgada.\u2019
Coisa julgada: Decisão judicial que se torna definitiva. 
Direito adquirido ( É uma prerrogativa que se incorpora a esfera do direito, por uma previsão legal.
Ato jurídico perfeito ( 
-
Justiças especializadas: Justiça Militar / Justiça do Trabalho / Justiça Eleitoral / O que não for especializado é a justiça comum, a j.c é sub-dividida em estadual e a federal.
-
AULA 06
 
 Começou dizendo que o projeto de lei que atribui um \u201cauxilio moradia\u201d para juízes é ilegal e inconstitucional.
O que é o sistema jurídico ? É um sistema de normas, onde o sistema de normas, é um conjunto de posturas que visa atribuir ao cidadão ao mínimo de garantias. 
A história do Direito constitucional se divide em:
Absoluto ( A idéia de direito surge como aquele conjunto de normas que serve como uma norma jurídica, para organizar o seu estado. Para o soberano, o estado é ele mesmo. Sendo assim, ele legitima o poder para que ele possa ter mais e mandar mais sempre. Usava o discurso da FÉ, para que obtivesse os mais controle sobre a sociedade. 
Liberal ( Criação dos 3 poderes. (Executivo,Legislativo,Judiciário) dizendo que quem manda agora no estado é a Lei, originando assim o Estado de Direito. Na ruptura do absolutismo com o liberalismo, surge a constituição. Porém a sociedade liberal, só nos da os bens básicos para nos desenvolver (educação,segurança,saúde) e nós temos que nos \u201cvirar\u201d para continuar a vida. Onde a revolução francesa é o principal marco da separação do absolutismo para o liberalismo. Onde a característica da constituição feita a partir desse rompimento é uma resposta ao governo absoluto, divórcio entre o estado e a sociedade, ou seja, o estado para de mandar que nem o rei fazia nos seus cidadãos. O liberalismo trás uma constituição baseada em direitos fundamentais de primeira dimensão. 
Social ( Estado intervencionista, onde a ordem constitucional é a busca da felicidade, do bem estar social através do estado. Surgindo, os direitos fundamentais de segunda dimensão, ou seja, os direitos de deveres sociais. Onde o estado tem que fornecer emprego e o estado intervir na economia, de modo a começa a regular a mesma. Em prol da coletividade. Os direitos fundamentais de terceira dimensão, são de interesses meta individuais, são aqueles como por exemplo a proteção ambiental. 
Neo Liberal ( A constituição de 1988, está bem entre o marco de separação do Estado Social x Estado Neo Liberal. Os direitos fundamentais impostos em 1988, nos impõem uma democracia semi direta, e a constituição exige que o governo tenha um mecanismo de transparência dos seus atos. 
Aula 07 
Poder Constituinte
Poder Constituinte Originário ( É chamado de Poder Constituinte Originário  pelos estudioso do Direito aquele poder atribuído a um número determinado de seres humanos, que irão exercer um poder soberano em nome de todos os demais integrados numa sociedade política, estável, de âmbito geral e de base territorial tendo por fim governar pessoas e administrar os meios segundo os fins dessa associação, a qual conhecemos como Estado. Será este poder, então, capaz de estabelecer uma nova ordem constitucional, sendo assim responsável pelas leis fundamentais de sua respectiva nação. É dotado deste poder todo o indivíduo a quem se atribui a tarefa de criar as leis fundamentais do Estado, que servirão de orientadoras para todas as leis infraconstitucionais, ou seja, aquelas subordinadas e convalidadas pela Constituição
As Características desse poder são:
Inicial , porque de fato, inicia um novo estado a partir dele. E é inicial por não existir nenhum outro antes ou acima dele; Ou seja, a nova constituição tem que respeitar o império da antiga.
 Ilimitação, por caber apenas ao titular a escolha do conteúdo a ser consagrado na Constituição; 
 Incondicionado , por não estar submetido a nenhuma regra de forma ou de conteúdo.
Poder Constituinte Derivado ( Poder Constituinte Derivado, pois deriva da Constituição.Esse é o nome dado ao poder que é legado pelos cidadãos de determinada coletividade a um representante que terá a tarefa de atualizar ou então inovar a Ordem Jurídica Constitucional. Tal poder toma forma através da elaboração de nova constituição que substitui uma outra prévia e soberana, ou então modifica a atual por meio da Emenda Constitucional, mudando assim aquilo que, de acordo com a percepção da coletividade, não se encaixa na atual ordem social, jurídica e política daquele meio. É através deste poder que se elaboram ainda as constituições dos estados pertencentes à federação brasileira. O Poder Constituinte Derivado recebe ainda o nome de poder instituído, constituído, secundário ou poder de 2º grau.
Poder Constituinte Derivado Reformador: é o criado pelo Poder Constituinte Originário  para modificar as normas constitucionais já estabelecidas. Tal modificação é operada através das Emendas Constitucionais. Ao mesmo tempo, ao se elaborar uma nova ordem jurídica, o constituinte imediatamente elabora um Poder Derivado Reformador de modo a garantir a reforma da Carta após um determinado período onde haja tal necessidade.
Poder Constituinte Derivado Decorrente:  também obra do Poder Constituinte Originário. É o poder investidos aos Estados Membros para elaborar sua própria