Apostila de projeto geométrico de estradas
146 pág.

Apostila de projeto geométrico de estradas


DisciplinaEstradas3.222 materiais8.543 seguidores
Pré-visualização41 páginas
LISTA DE ILUSTRAÇÕES 
 
 
 
2.1 SIGLA PARA AS RODOVIAS FEDERAIS ................................................................................. 7 
2.2 CATEGORIAS DE RODOVIAS FEDERAIS ............................................................................... 8 
2.3 RELAÇÃO ENTRE AS FUNÇÕES DE MOBILIDADE E DE ACESSO ...................................... 10 
2.4 CURVA DE RENDIMENTOS DECRESCENTES ....................................................................... 11 
2.5 CONFIGURAÇÕES TÍPICAS DE SEÇÕES TRANSVERSAIS .................................................. 15 
2.6 ELEMENTOS DE SEÇÃO TRANSVERSAL: RODOVIAS EM PISTA SIMPLES ....................... 15 
2.7 ELEMENTOS DE SEÇÃO TRANSVERSAL: RODOVIAS EM PISTA DUPLA .......................... 15 
3.1 ÂNGULOS INTERNOS E DEFLEXÕES EM POLIGONAIS ORIENTADAS .............................. 29 
3.2 DEFLEXÕES E AZIMUTES EM POLIGONAIS ORIENTADAS ................................................. 30 
3.3 SISTEMA CARTESIANO E COORDENADAS ABSOLUTAS .................................................... 31 
3.4 COMBINAÇÃO DOS ELEMENTOS EM PLANTA E EM PERFIL .............................................. 32 
3.5 POLÍTICAS PARA CONCORDÂNCIAS HORIZONTAIS ........................................................... 33 
3.6 HARMONIA DOS TRAÇADOS COM A PAISAGEM .................................................................. 33 
3.7 VARIAÇÃO DOS RAIOS DE CURVAS CONSECUTIVAS ........................................................ 34 
3.8 CRITÉRIOS PARA ESCOLHA DE RAIOS DE CURVAS SUCESSIVAS ................................... 34 
3.9 COORDENAÇÃO DE CURVAS HORIZONTAIS E VERTICAIS ................................................ 35 
3.10 PISTA SEM DOBRA ÓTICA .................................................................................................... 36 
3.11 PISTA COM DOBRA ÓTICA .................................................................................................... 36 
3.12 DOBRAS E DEFEITOS ÓTICOS ............................................................................................. 37 
3.13 DEFEITOS EM TRAÇADOS : MERGULHO EM TANGENTE ................................................. 37 
3.14 DEFEITOS EM TRAÇADOS : MERGULHO EM CURVA ........................................................ 37 
3.15 DEFEITOS EM TRAÇADOS : ABAULAMENTOS (TOBOGÃ) ................................................. 37 
3.16 DEFEITOS EM TRAÇADOS : ONDULAÇÕES NA CURVA .................................................... 38 
3.17 DEFEITOS EM TRAÇADOS : MERGULHO RASO ................................................................. 38 
3.18 DEFEITOS EM TRAÇADOS : MERGULHO PROFUNDO ....................................................... 38 
3.19 DEFEITOS EM TRAÇADOS : SALTO ..................................................................................... 38 
3.20 DEFEITOS EM TRAÇADOS : SALTO COM DEFLEXÃO ........................................................ 39 
3.21 DEFEITOS EM TRAÇADOS : INÍCIO DA CURVA HORIZONTAL NA ÁREA CONVEXA ....... 39 
3.22 DIMENSÕES E GABARITOS DE GIRO : VEÍCULO TIPO CO ................................................ 41 
3.23 DIMENSÕES E GABARITOS DE GIRO : VEÍCULO TIPO VP ................................................ 42 
3.24 DIMENSÕES E GABARITOS DE GIRO : VEÍCULO TIPO O .................................................. 42 
3.25 DIMENSÕES E GABARITOS DE GIRO : VEÍCULO TIPO SR ................................................ 43 
4.1 ELEMENTOS DO EIXO DE UMA RODOVIA ............................................................................. 45 
4.2 ESQUEMA DA CONCORDÂNCIA COM CURVA CIRCULAR SIMPLES .................................. 47 
4.3 ALINHAMENTOS PARA CÁLCULO DE CONCORDÂNCIAS ................................................... 49 
4.4 DESENHO DO EIXO PROJETADO ........................................................................................... 50 
4.5 LOCAÇÃO POR DEFLEXÕES ACUMULADAS ........................................................................ 51 
4.6 GRAU DA CURVA CIRCULAR PARA UMA CORDA c ............................................................. 51 
4.7 DEFLEXÃO DA CURVA CIRCULAR PARA UMA CORDA c ..................................................... 52 
4.8 LOCAÇÃO POR ESTACA FRACIONÁRIA ................................................................................ 55 
x 
4.9 MUDANÇA DE APARELHO NA LOCAÇÃO DA CURVA CIRCULAR ....................................... 56 
5.1 FORÇAS ATUANTES SOBRE UM VEÍCULO EM TRAJETÓRIA CURVA ................................ 64 
5.2 MÉTODO DE BALANCEAMENTO DA SUPERELEVAÇÃO E DO ATRITO .............................. 70 
5.3 ESQUEMA PARA DETERMINAÇÃO DA SUPERLARGURA .................................................... 74 
6.1 CURVA DE TRANSIÇÃO ........................................................................................................... 82 
6.2 FORMA GEOMÉTRICA DA CLOTÓIDE OU ESPIRAL DE TRANSIÇÃO ................................. 83 
6.3 TRANSIÇÃO A RAIO E CENTRO CONSERVADOS ................................................................. 84 
6.4 TRANSIÇÃO A CENTRO CONSERVADO ................................................................................ 85 
6.5 TRANSIÇÃO A RAIO CONSERVADO ....................................................................................... 86 
6.6 ESQUEMA DA CONCORDÂNCIA COM ESPIRAL DE TRANSIÇÃO ....................................... 87 
6.7 DESENVOLVIMENTO DA SUPERLARGURA ........................................................................... 88 
6.8 DESENVOLVIMENTO DA SUPERLARGURA COM CURVA DE TRANSIÇÃO ........................ 89 
6.9 DESENVOLVIMENTO DA SUPERELEVAÇÃO ......................................................................... 90 
6.10 DESENVOLVIMENTO DA SUPERELEVAÇÃO COM CURVA DE TRANSIÇÃO .................... 91 
6.11 DESENVOLVIMENTO DA SUPERLARGURA E DA SUPERELEVAÇÃO SEM CURVA DE 
TRANSIÇÃO ........................................................................................................................... 
 
92 
6.12 TRANSIÇÃO EM CURVA CIRCULAR: LC DISPOSTO EM ESTACAS FRACIONÁRIAS ...... 93 
6.13 TRANSIÇÃO EM CURVA CIRCULAR: LC DISPOSTO EM ESTACAS INTEIRAS .................. 93 
6.14 RAMPA DE SUPERELEVAÇÃO .............................................................................................. 98 
6.15 ÂNGULOS E ARCOS DA ESPIRAL ........................................................................................ 102 
6.16 ÂNGULOS CENTRAIS DA CONCORDÂNCIA ........................................................................ 103 
6.17 COORDENADAS CARTESIANAS DA ESPIRAL ..................................................................... 104 
6.18 PARÂMETROS DA TRANSIÇÃO A RAIO CONSERVADO .................................................... 105 
6.19 DESENHO DO EIXO PROJETADO COM CURVAS DE TRANSIÇÃO ................................... 109 
6.20 LOCAÇÃO DE PONTOS DA ESPIRAL ................................................................................... 110 
6.21 DEFLEXÕES NUM PONTO QUALQUER DA ESPIRAL ......................................................... 112 
 
 xi
 
LISTA DE TABELAS 
 
 
 
 1.1 ORGANIZAÇÃO DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA DO SETOR RODOVIÁRIO ...................... 3 
 1.2 PLANOS SETORIAIS DE TRANSPORTES NO BRASIL ........................................................ 4 
 2.1 PARÂMETROS PARA A CLASSIFICAÇÃO FUNCIONAL DE RODOVIAS ............................ 12 
 2.2 CLASSES DE PROJETO PARA NOVOS TRAÇADOS DE RODOVIAS EM ÁREAS 
RURAIS \u2013 DNER .................................................................................................................... 
 
19 
 2.3 CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS PARA O PROJETO DE RODOVIAS NOVAS .................... 20 
 2.4 NORMAS ADMISSÍVEIS PARA O MELHORAMENTO DE ESTRADAS EXISTENTES ........ 21 
 2.5 NORMAS PARA O