av historia da educacao
4 pág.

av historia da educacao


DisciplinaHistória da Educação no Brasil2.605 materiais33.366 seguidores
Pré-visualização2 páginas
país essencialmente agrícola e 
tecnicamente atrasado por depender de produtores cativos. Não se poderia confiar a trabalhadores forçados outros 
instrumentos de produção que os mais toscos e baratos. O atraso econômico forçou o Brasil a se voltar para fora. 
Era do exterior que vinham os bens de consumo que fundamentavam um padrão de vida 'civilizado', marca que 
distinguia as classes cultas e "naturalmente" dominantes do povaréu primitivo e miserável. (...) E de fora vinham 
também os capitais que permitiam iniciar a construção de uma infraestrutura de serviços urbanos, de energia, 
transportes e comunicações. (Paul Singer. Evolução da economia e vinculação internacional. In: I. Sachs; J. 
Willheim; P. S. Pinheiro (Orgs.). Brasil: um século de transformações. São Paulo: Cia. das Letras, 2001, p. 80.) 
Levando-se em consideração as afirmações acima, relativas à estrutura econômica do Brasil por ocasião da 
independência política (1822), é correto afirmar que o país: 
se tornou dependente do capital estrangeiro, que foi introduzido no país sem trazer ganhos para a 
infraestrutura de serviços urbanos. 
se industrializou rapidamente devido ao desenvolvimento alcançado no período colonial.
extinguiu a produção colonial baseada na escravidão e fundamentou a produção no trabalho livre. 
se tornou dependente da economia europeia por realizar tardiamente sua industrialização em relação a 
outros países. 
teve sua industrialização estimulada pela Grã-Bretanha, que investiu capitais em vários setores produtivos. 
8a Questão (Ref.: 201408460942) Pontos: 1,0 / 1,0
(UPENET / 2006) A questão do direito à educação, nas instituições, tem sido abordada de forma mais efetiva, a 
partir da Constituição Federal de 1988, na qual se destaca a questão do acesso e democratização. Com base nesses 
direitos, analise as afirmativas abaixo. 
I. A luta pela democratização da Educação não se limita ao espaço escolar, uma vez que a Educação básica é um 
direito público, subjetivo e dever do Estado. Devemos considerar o direito à escolarização e universalização do 
ensino de crianças, adolescentes e jovens que se encontram excluídos da escola formal. 
II. A questão da democratização da educação, enquanto dever do Estado e direito do cidadão, abrange, apenas, o 
sistema educacional formal. Cabe ao Governo Estadual garantir o funcionamento de Escolas Públicas oficiais, 
enquanto que a educação, em espaços informais ou em outras instituições, fica sob a responsabilidade dos 
Municípios. 
III. Cabe ao Estado garantir o acesso à educação pública de qualidade às crianças e adolescentes em situação de 
risco ou de exclusão, através de ações conjuntas entre instituições públicas, universidades e a sociedade civil 
organizada, para desenvolver medidas sócio-educativas, cumprindo o disposto na Constituição Federal, no ECA e na 
atual LDB. 
Indique a alternativa correta. 
Apenas I está correta. 
Apenas I e II estão corretas. 
Apenas I e III estão corretas. 
Apenas II e III estão corretas. 
I, II e III estão corretas. 
9a Questão (Ref.: 201408480449) Pontos: 1,0 / 1,5
Quais são as principais modificações propostas para a educação colonial do Brasil presentes no Alvará de 1759? 
Resposta: A educação no Brasil começou pelos jesuítas que tinham como meta catequizar os índios e propagar a fé 
católica. Eles consideravam os indígenas como um papel branco, fácil de serem manipulados. Instauraram as 
Missões, onde levaram os índios para catequização. Abriram colégios. Com a chegada do Marques de Pombal, pelo 
motivo de os jesuítas já estarem muito poderosos, com muitas terras, como se formassem um Estado a parte, ele 
decidiu expulsá-los, criando as aulas régias para substituirem o ratio studiorum que era usado pelo jesuítas. Não foi 
fácil se desvincular da pedagogia jesuítica e a educação ficou muito fraca, com professores mal pagos e 
Página 3 de 4BDQ Prova
25/11/2014file:///C:/Users/Helena/Desktop/afd_files/bdq_prova_resultado_preview_aluno.html
despreparados.
Gabarito: Dentre as principais modificações estão a expulsão dos jesuítas e consequentemente o afastamento 
destes da educação colonial, além da criação das Aulas Régias.
Fundamentação do(a) Professor(a): Resposta incompleta
10a Questão (Ref.: 201408539917) Pontos: 1,5 / 1,5
A relação entre os historiadores e as fontes documentais, mais especificamente as que se encontram em arquivos, 
não foi sempre a mesma, como nos mostram importantes e divulgados trabalhos de historiografia. Dos que viam 
nos documentos fontes de verdade, testemunhos neutros do passado, aos que analisam seus discursos, 
reconhecem seus vieses, desconstroem seu conteúdo, contextualizam suas visões, muito se passou. Carlos 
Bacellar. Uso e mau uso dos arquivos. 
In: Carla Bassanezi Pinsky (Org.). Fontes históricas. São Paulo: Contexto, 2005, p. 25 (com adaptações). 
Tendo o texto acima como referência inicial e considerando as transformações ocorridas na produção historiográfica 
do século XIX, discuta como o historiador pode falar das transformações da educação no Brasil entre os séculos XVI 
e XIX.
Resposta: Por registros históricos, economicos, cartas como por exemplo as mandadas de Portugal para o Brasil 
sobre a catequese indigena, documentos, tratados, testemunhos, ratio studiorum, arquivos sobre repartição de 
terras.
Gabarito: é apresentar as principais formas de conhecer a história da educação. 
Fundamentação do(a) Professor(a): Resposta correta
Período de não visualização da prova: desde 06/11/2014 até 21/11/2014.
Página 4 de 4BDQ Prova
25/11/2014file:///C:/Users/Helena/Desktop/afd_files/bdq_prova_resultado_preview_aluno.html