001ANAT SIST RESP
25 pág.

001ANAT SIST RESP


DisciplinaSaúde do Adulto I212 materiais814 seguidores
Pré-visualização3 páginas
e N2 
 
 
 
O2 CO2 N2 
Fração 
inspirada 
20,94% 0,04% 79% 
Pressão 
parcial 
159 mmHg 0,3mmHg 600mmHg 
Difusão dos gases 
A pressão exercida pelos gases que estão nos pulmões seria 
igual a pressão barométrica ambiente. Mas quando o ar 
inspirado penetra nos pulmões, porém, ele é diluído, e 
saturado pelo vapor de água, que evapora a partir da 
superfície da árvore traqueobrônquica. 
A uma temperatura corporal normal (37\u25cbC) a pressão parcial 
do vapor de água é de 47mmHg. 
Por causa do vapor de água, a pressão total dos gases 
alveolares secos é 47mmHg menor do que a pressão 
barométrica. 
 
 
DIFUSÃO DOS GASES 
A pressão parcial do O2 e do CO2 nos alvéolos é = as pressões 
parciais destes gases no ar ambiente? 
PO2= 0,2094 X (760 \u2013 47)= 149,30 mmHg 
O gás inspirado ainda é posteriormente diluído nos pulmões pelo 
CO2, que passou do sangue pulmonar capilar para os alvéolos. 
Consequentemente, o gás nos alvéolos é formado por 
aproximadamente: 
15%O2 PparcialO2: 105mmHg 
6%CO2 Pparcial CO2: 40mmHg 
79%N2 Pparcial N2: 570mmHg 
 
 
Difusão dos gases 
O2 CO2 N2 
Fração inspirada 20,94% 0,04% 79% 
Pressão parcial 159 mmHg 0,3mmHg 600mmHg 
Ar 
ambiente 
21/02/2014 
22 
Por causa da distribuição não uniforme de ar e de sangue, as 
concentrações dos gases não são as mesmas nas diferentes partes 
do pulmão. 
A composição gasosa de cada alvéolo individual é realmente o 
equilíbrio entre o ar fresco que entra nos alvéolos, que aumenta a 
PO2 e diminui a PCO2, e o gás que penetra nos alvéolos a partir do 
sangue pulmonar capilar, que diminui a PO2 e aumenta a PCO2. 
Então, qualquer valor determinado para uma concentração de ar 
alveolar ou de pressão parcial é realmente uma figura média que 
não descreve a situação atual para todas as partes do pulmão. 
\uf097 LEI DE FICK 
\u25e6 VELOCIDADE TRANSFERÊNCIA DE UM GÁS É: 
 
\uf096 DIRETAMENTE PROPORCIONAL: 
\u25e6 À ÁREA DE TRANSECÇÃO TRANSVERSA, 
\u25e6 AO GRADIENTE PRESSÓRICO, 
\u25e6 E A UMA CONSTANTE DE DIFUSÃO (SOLUBILIDADE E PESO MOLECULAR DO GÁS). 
 
\u25e6 EX: O CO2 SE DIFUNDE 20X + RÁPIDO NOS TECIDOS QUE O2 PORQUE, EMBORA SEU 
PESO SEJA UM POUCO >, ELE POSSUI UMA ENORME SOLUBILIDADE. 
 
 
\uf096 INVERSAMENTE PROPORCIONAL: 
\u25e6 ESPESSURA DO TECIDO (MEMBRANA) 
 
 
Velocidade da difusão dos gases 
O TECIDO PULMONAR 
 É ÓTIMO PARA FACILITAR 
A DIFUSÃO DOS GASES, JÁ QUE 
POSSUE AMPLA ÁREA TRANSVERSAL 
 E SUA MEMBRANA ALVÉOLO-
CAPILAR 
É EXTREMEMENTE FINA (0,3µm) 
Ventilação minuto 
\uf097 VM= FR X VC 
\u25e6 VM= VENTILAÇÃO-MINUTO 
\u25e6 FR= FREQUÊNCIA RESPIRATÓRIA 
\u25e6 VC= VOLUME CORRENTE 
\uf096 VC= QUANTIDADE DE AR QUE ENTRA OU SAI DOS PULMÕES A 
CADA RESPIRAÇÃO 
EX: 
\u25e6 FR=12 
\u25e6 VC=500ml (0,5l) 
\u25e6 VM= 12 x 0,5= 6l/m 
 
21/02/2014 
23 
Ventilação alveolar 
\uf097 Nem todo ar que entra nas vias aéreas participará 
efetivamente das trocas gasosas 
\u25e6 Volume de ar que permanece nas vias áreas de 
condução= volume do espaço morto (VEM). 
\u25e6 Considerando um VC= 500ml, cerca de 150ml 
permanecem nas vias aéreas de condução. 
\u25e6 VA= FR X (VC \u2013 VEM) 
\uf096 EX: 
\u25e6 FR=12 
\u25e6 VC=500ml (0,5l) 
\u25e6 VEM=150ml 
\u25e6 VA= 12 x (0,5 \u2013 0,15)= 4,2l/m 
 
 
VA= ventilação alveolar 
FR= frequência respiratória 
VC= volume corrente 
VEM= volume de espaço morto 
Espaço morto da ventilação 
\uf097 ESPAÇO MORTO ANATÔMICO 
\u25e6 VIAS AÉREAS DE CONDUÇÃO 
 
\uf097 ESPAÇO MORTO ALVEOLAR 
\u25e6 OU EFEITO ESPAÇO MORTO 
\u25e6 ALVÉOLOS QUE SÃO VENTILADOS, PORÉM NÃO SÃO 
PERFUNDIDOS, OU SÃO HIPOPERFUNDIDOS. 
\uf096 EX: TROMBOEMBOLISMO PULMONAR 
\uf097 EFEITO ESPAÇO MORTO 
\u25e6 ALVÉOLOS QUE SÃO VENTILADOS, PORÉM NÃO SÃO 
PERFUNDIDOS, OU SÃO HIPOPERFUNDIDOS. 
\uf096 EX: TROMBOEMBOLISMO PULMONAR 
Obstrução arterial 
21/02/2014 
24 
Espaço morto fisiológico 
\uf097 É A SOMA DO: 
\u25e6 ESPAÇO MORTO ANATÔMICO 
\uf096 VIAS AÉREAS DE CONDUÇÃO 
 
\u25e6 ESPAÇO MORTO ALVEOLAR 
\uf096 ALVÉOLOS QUE SÃO VENTILADOS, PORÉM NÃO SÃO PERFUNDIDOS, 
OU SÃO HIPOPERFUNDIDOS. 
+ 
EM CONDIÇÕES FISIOLÓGICAS: 
ESPAÇO MORTO FISIOLÓGICO = ESPAÇO MORTO 
ANATÔMICO 
Efeito shunt 
\u25e6 CAPILARES QUE SÃO PERFUNDIDOS, PORÉM OS 
ALVÉOLOS NÃO SÃO VENTILADOS, OU SÃO 
HIPOVENTILADOS. 
\uf096 EX: ATELECTASIA 
 
\uf06eCONCEITO DO PONTO DE IGUAL PRESSÃO: 
 
-É o ponto das vias aéreas intratorácicas, em que, as pressões dentro e fora 
delas, se tornam iguais. Não há gradiente pressórico transmural. 
 
\uf06eNa expiração forçada as vias aéreas tem uma tendência a colapsarem-se. 
A pressão intrapleural torna-se positiva (+30cmH2O). 
 
\uf06eNa expiração a pressão dentro das vias aéreas vai diminuindo, porque o 
volume pulmonar diminui e a retração elástica aumenta. 
 
\uf06eFisiologicamente, em condições normais (não-patológicas) o colapso aéreo 
não ocorre por que o ponto de igual pressão coincide com os brônquios que 
possuem cartilagem na parede. 
\uf06eEm portadores de DPOC, por ex: há colapso precoce das vias aéreas. 
21/02/2014 
25 
EXPIRAÇÃO FORÇADA: 
 
EXPIRAÇÃO FORÇADA 
PULMÃO NORMAL 
EXPIRAÇÃO FORÇADA 
ENFISEMA PULMONAR 
P INTRAPLEURAL 
P INTRAPLEURAL