questesparafixaodalein8112-140411120235-phpapp01
34 pág.

questesparafixaodalein8112-140411120235-phpapp01


DisciplinaDireito Administrativo I57.360 materiais1.040.003 seguidores
Pré-visualização20 páginas
são direitos dos trabalhadores urbanos e rurais, além de outros, a remuneração do serviço extraordinário superior, no mínimo, em 50% à do normal.
CERTO - A Lei prevê que o serviço extraordinário será para atender a situações excepcionais e temporárias, respeitado o limite máximo de 2 horas por jornada;
ERRADO - O limite máximo para o serviço extraordinário será de 2 horas por jornada.
ERRADO - O artigo 75 da Lei n°. 8.112/90 estabelece que o valor-hora será acrescido será de 25% para o serviço noturno, computando-se cada hora como cinquenta e dois minutos e trinta segundos.
ERRADO - O serviço noturno é prestado entre 22 horas de um dia e 5 horas do dia seguinte.
ERRADO - O servidor que fizer jus ao adicional noturno e adicional por serviço extraordinário perceberá ambos. O art. 75, parágrafo único, dispõe que o acréscimo do serviço noturno incidirá sobre o adicional por serviço extraordinário.
CERTO - A Lei prevê que, por ocasião das férias, o servidor perceberá um adicional de férias correspondente a 1/3 da remuneração do período de férias. Já a CF/88 prevê que o gozo de férias anuais será remunerado com pelo menos 1 /3 a mais do que o salário normal.
CERTO - O servidor fará jus a 30 dias de férias. Para o primeiro período aquisitivo de férias serão exigidos 12 meses de exercício.
ERRADO - A Lei veda que seja levado à conta de férias qualquer falta ao serviço.
CERTO - O art. 102 da Lei n°. 8.112/90 prevê os afastamentos considerados como de efetivo exercício.
ERRADO - As férias poderão ser parceladas em até três etapas, desde que requeridas pelo servidor e no interesse da Administração. O parcelamento é ato discricionário da Administração.
CERTO - Está previsto no art. 78 § 5° que, em caso de parcelamento, o servidor receberá ó valor do adicional de férias quando da utilização do primeiro período.
ERRADO - A Lei n°. 8.112/90 estabelece no art. 78, que o pagamento da remuneração das férias seja feito até dois dias antes do início do respectivo período.
CERTO - É o que dispõe o art. 78 § 3° da Lei n°. 8.112/90.
CERTO - Estabelece o art. 78 § 4° que a indenização será calculada com base na remuneração do mês em que for publicado o ato de exoneração.
ERRADO - O servidor que opera direta e permanentemente com Raios X ou substâncias radioativas gozará de 20 consecutivos de férias, por semestre de atívidade profissional, proibida em qualquer hipótese a acumulação.
ERRADO - A Lei deixa claro que em hipótese alguma será permitida a acumulação das férias de servidor que opera com Raios X ou substâncias radioativas.
ERRADO - Está previsto na Lei n°. 8.112/90, art. 80, que as férias poderão ser interrompidas por motivo de calamidade pública, comoção interna, convocação para júri, serviço militar ou eleitoral, ou por necessidade do serviço declarada pela autoridade máxima do órgão ou entidade.
CERTO - Ver comentários do item anterior. Lembrando que se interrompido o período de férias, o restante deverá ser gozado de uma só vez.
CERTO - Dispõe o art. 81 da Lei n°. 8.112/90 que serão concedidas ao servidor licença por motivo de doença em pessoa da família, por motivo de afastamento do cônjuge ou companheiro, para o serviço militar, para atividade política, para capacitação, para tratar de interesse particular e para o desempenho de mandato classista.
ERRADO - É vedado ao servidor o exercício de atividade remunerada durante o período da licença por motivo de doença em pessoa da família, conforme previsto pelo art. 81 § 3° da Lei n°. 8.112/90.
ERRADO - O art. 82 dispõe que a licença concedida dentro de sessenta dias do término de outra licença da mesma espécie será considerada prorrogação.
ERRADO - O § 1° do art. 81 da Lei n. 8.112/90, alterado pela Lei n°. 11.907 de 2009, estabelece que a licença por motivo de doença em pessoa da família, bem como suas prorrogações, serão precedidas de exame por perícia oficial, observado o disposto no art. 204. Ver comentários do item anterior.
CERTO - É o que estabelece o § 3° do art. 81.
ERRADO - A licença concedida dentro de sessenta dias do término de outra licença da mesma espécie será considerada prorrogação. Ver artigo 82 da Lei n°. 8.112/90.
CERTO - O art. 20 § 4° da Lei n°. 8.112/90 estabelece os casos em que será concedida licença ao servidor em estágio probatório. Entre eles, está previsto a licença por motivo de doença em pessoa da família.
CERTO - O art. 20 § 5° da Lei n°. 8.112/90 estabelece os casos em que o estágio probatório ficará suspenso, entre eles está previsto a licença por motivo de doença em pessoa da família.
ERRADO - Para os fins da licença por motivo de doença em pessoa da família, será considerado pessoa da família o cônjuge ou companheiro, os pais, os filhos, o padrasto ou madrasta, enteado ou dependente que viva às suas expensas e conste do seu assentamento funcional.
CERTO - É o que estabelece o art. 83 § 1° da Lei n°. 8.112/90.
ERRADO - O prazo para a licença por motivo de doença em pessoa da família será da seguinte forma: por até 30 dias, prorrogáveis por mais até 30 dias com remuneração e por mais até 90 dias sem remuneração. Lembrando que a licença será concedida mediante parecer de junta médica oficial.
CERTO - Está expresso no artigo 84 da Lei n°. 8.112/90.
CERTO - O art. 20 § 5° da Lei n°. 8.112/90 estabelece os casos em que o estágio probatório ficará suspenso, entre eles está previsto a licença por motivo de afastamento do cônjuge ou companheiro.
ERRADO - O prazo para licença por motivo de afastamento do cônjuge ou companheiro será indeterminado e sem remuneração.
CERTO - O servidor poderá ter exercício provisório em órgão ou entidade da Administração Federal direta, autárquica ou fundacional, desde que o exercício de atividade seja compatível com seu cargo, conforme disposto pelo art. 84 § 2° da Lei n°. 8 117/90
CERTO - Dispõe o art. 85 que ao servidor convocado para o serviço militar conceder-se-á licença, na forma e condições previstas na legislação específica. Ver artigo 20 § 4° da Lei n°. 8.112/90.
ERRADO - Á licença para o serviço militar não suspende o estágio probatório. Ver art. 20 § 5° e artigo 85 da Lei n°. 8.112/90.
ERRADO - A licença para atívidade política divide-se em 2 etapas:
Escolha em convenção partidária, como candidato eletivo até a véspera do registro de sua candidatura - durante esse período o servidor fará jus à licença, sem remuneração.
Registro da candidatura até o décimo dia seguinte ao da eleição - o servidor fará jus à licença, com remuneração, somente pelo período de três meses.
CERTO - A Lei n°. 8.112/90 no art. 20 § 5° expressa que o estágio probatório ficará suspenso durante a licença para atividade política. Ver artigo 86 da Lei n°. 8.112/90.
ERRADO - A cada quinquénio de efetivo exercício, o servidor poderá afastar-se do exercício do cargo efetivo, no interesse da Administração, por até três meses, para participar de curso de capacitação profissional.
CERTO - Estabelece o art. 87 da Lei n° 8.112/90.
ERRADO - A licença capacitaçào é inacumulável, conforme dispõe o parágrafo único do art. 87.
CERTO - A Lei n°. 8.112/90 no art. 102 prevê os afastamentos considerados como de efetivo exercício.
ERRADO - O art. 91 estabelece expressamente que não será concedida licença para tratar de interesses particulares ao servidor em estágio probatório. O art. 20 § 4° da Lei n°. 8.112/90 estabelece os casos em que será concedida licença ao servidor em estágio probatório.
ERRADO - O prazo máximo para a licença para tratar de interesses particulares é de três anos consecutivos.
CERTO - A licença para tratar de interesses particulares será sem remuneração, e o prazo máximo de três anos.
ERRADO - A licença para tratar de interesses particulares poderá ser interrompida, a qualquer tempo, a pedido do servidor ou no interesses do serviço.
ERRADO - Não poderá ser concedida licença para o desempenho de mandato classísta ao servidor em estágio probatório. O art. 20 § 4° da Lei n°, 8.112/90 dispõe