questesparafixaodalein8112-140411120235-phpapp01
34 pág.

questesparafixaodalein8112-140411120235-phpapp01


DisciplinaDireito Administrativo I56.199 materiais1.022.816 seguidores
Pré-visualização20 páginas
O servidor que, injustificadamente, não se apresentar na nova sede no prazo de quinze dias ficará obrigado a restituir a ajuda de custo no prazo de dez dias.
O servidor que afastar-se da sede, a serviço, em caráter eventual ou transitório fará jus a ajuda de custo.
Diária é a indenização concedida ao servidor para fazer face às despesas com pousada, alimentação e locomoção urbana, nos casos de deslocamento temporário do servidor.
A diária será concedida por dia de afastamento e será devida pela metade quando o deslocamento não exigir per noite fora da sede, ou quando a União custear, por outros meios, as despesas extraordinárias garantidas por diárias.
O servidor sempre que se deslocar da sede fará jus a diárias, ainda que o deslocamento constituir exigência permanente do cargo.
O servidor que receber diárias e não afastar da sede, por qualquer motivo, fica obrigado a restituí-las integralmente, no prazo de sete dias.
Nos casos em que o servidor retornar à sede em prazo menor do que o previsto para o seu afastamento, restituirá as diárias recebidas em excesso no prazo de cinco dias,
Fará jus a diárias o servidor que realizar despesas com a utilização de meio próprio de locomoção, face às atribuições do cargo.
O auxílio-moradia consiste no ressarcimento das despesas comprovadamente realizadas pelo servidor com aluguel de moradia ou com meio de hospedagem administrado por empresa hoteleira, no prazo de 15 dias após a comprovação da despesa pelo servidor.
Conceder-se-á auxilio-moradia para o ressarcimento das despesas com aluguel ou com meio de hospedagem administrado por empresa hoteleira, nos casos em que não houver imóvel funcional disponível para uso do servidor que, mudou-se do local de residência para ocupar qualquer cargo efetivo.
Conceder-se-á auxílio-moradia ao servidor que for nomeado para cargo efetivo em local diferente de sua residência.
Se houver imóvel funcional disponível para uso pelo servidor, ele poderá optar entre ocupar o imóvel ou receber o auxílio-moradia.
Se o cônjuge ou companheiro do servidor ocupar imóvel funcional, não será concedido o auxílio-moradia.
Não fará jus ao auxílio-moradia, o servidor que tenha sido proprietário de imóvel no município onde for exercer o cargo, nos doze meses que antecederem a sua nomeação.
O servidor não receberá auxílio-moradia se residir com outra pessoa que receba o benefício.
É garantido ao servidor o auxílio-moradia desde que não tenha residido no município, onde for exercer o cargo, nos últimos vinte e quatro meses.
António, servidor público, foi designado para exercer função de confiança em local diferente de sua residência, em setembro de 2007. António morou nesse mesmo município por quarenta dias, em janeiro do mesmo ano. Nesse caso, António não fará jus ao auxílio-moradia.
Se o servidor for designado para exercer função de confiança em município diferente do que reside, e esse deslocamento tenha sido por força de alteração de lotação, será garantido ao servidor auxílio-moradia.
Somente receberá o auxílio-moradia, o servidor que tenha se deslocado após 30 de junho de 2006.
Maria, residente no município de Luziânia, exerceu cargo em comissão, no município de Formosa, entre o período de 07 de maio a 23 de julho de 2007, quando retornou para Luziânia. No dia 8 de outubro desse mesmo ano, Maria foi designada para exercer cargo em comissão diferente daquele, mas novamente em Formosa. Nessa situação, Maria não fará jus ao auxílio-moradia, uma vez que residiu no município de Formosa, nos últimos 12 meses.
O auxílio-moradia não será concedido por prazo superior a dois anos.
Ainda que o servidor mude de cargo ou de município de exercício do cargo, não será concedido auxílio-moradia por prazo superior a cinco anos dentro de cada período de oito anos.
O valor do auxílio-moradia será de até 20% da remuneração do cargo em comissão ocupado pelo servidor.
Em hipótese alguma, o valor do auxílio-moradia poderá ser superior ao recebido por Ministro de Estado.
Somente nos casos de falecimento e exoneração, o auxílio-moradia continuará sendo pago por um mês.
Caso o servidor adquira um imóvel no município onde exerce suas funções, cessará imediatamente o auxílio-moradia.
De acordo com os casos previstos em lei, o servidor fará jus ao adicional pelo exercício de atividades insalubres, perigosas ou penosas.
A Lei n°. 8.112/90 estabelece que, além do vencimento e das vantagens, será concedido ao servidor retribuição pelo exercício de função de direção, chefia e assessoramento.
Além do vencimento e das vantagens previstas em Lei, será concedido ao servidor gratificação natalina correspondente a 1/12 avos da remuneração, calculada sobre a média dos últimos 3 meses.
A gratificação natalina será paga até o 5° dia útil do mês de dezembro de cada ano.
O servidor que trabalha em contato permanente com substâncias tóxicas, radioativas ou com risco de vida fará jus a um adicional sobre o vencimento do cargo efetivo.
O servidor poderá, em alguns casos, acumular o recebimento dos adicionais de insalubridade e de periculosidade.
Em hipótese alguma, o servidor poderá receber os adicionais de penosidade e periculosidade cumulativamente.
Ao cessar as condições ou riscos que deram causa a concessão do adicional de insalubridade ou periculosidade, o servidor fará jus ao adicional por mais três meses.
A servidora gestante ou lactante exercerá suas atividades em local salubre e em serviço não penoso e não perigoso.
Fará jus ao adicional de periculosidade, o servidor que exercer suas atividades em zonas de fronteira ou em locais cujas atribuições de vida o justifiquem.
Os servidores que operam com Raios-X ou com substâncias radioativas serão submetidos a exames médicos a cada 6 meses.
O serviço extraordinário será remunerado com acréscimo de 25% em relação à hora normal de trabalho.
O serviço extraordinário somente será admitido para atender a situações excepcionais e temporárias.
O limite máximo para o serviço extraordinário será de 4 horas por jornada.
O serviço noturno terá o valor-hora acrescido de 25%, computando-se cada hora como cinquenta e cinco minutos.
O serviço prestado entre 22 horas de ura dia e 6 horas do dia seguinte será considerado serviço noturno.
O servidor que fizer jus ao adicional por serviço extraordinário e adicional por serviço noturno deverá optar por um deles.
Independentemente de solicitação, por motivo das férias, será pago ao servidor um adicional correspondente a 1/3 da remuneração do período das férias.
O servidor terá direito a 30 dias de férias anuais, sendo que para o primeiro período de férias serão exigidos 12 meses de exercício.
A Lei n°. 8.112/90 autoriza a Administração descontar das férias do servidor as faltas injustificadas ao serviço, sendo que o servidor deverá ser comunicado previamente.
As férias são consideradas como de efetivo exercício.
A pedido do servidor, as férias poderão ser parcelas em até três etapas, independente do interesse da Administração.
Em caso de parcelamento das férias, o servidor receberá o adicional de férias quando da utilização do primeiro período.
O pagamento da remuneração das férias será efetuado até 5 dias antes do inicio do respectivo período.
O servidor exonerado do cargo efetivo ou em comissão fará jus à indenização relativa ao período das férias a que tiver direito e ao incompleto, na proporção de 1/12 avos por mês de efetivo exercício, ou fração superior 14 dias.
A indenização relativa ao período de férias devidas ao servidor exonerado do cargo efetivo ou em comissão será calculada com base na remuneração do mês em que for publicado o ato de exoneração.
O servidor que opera direta e permanentemente com Raios X ou substâncias radioativas gozará de 15 dias consecutivos de férias, por semestre de atividade profissional.
O servidor que opera direta e permanentemente com substâncias radioativas poderá, no interesse da Administração, acumular até dois períodos de férias.
As férias do servidor poderão ser interrompidas somente por motivo de calamidade