ESTUDO DIRIGIDO Nº2 BIOMOLÉCULAS 2014
24 pág.

ESTUDO DIRIGIDO Nº2 BIOMOLÉCULAS 2014


DisciplinaBioquímica Básica469 materiais4.948 seguidores
Pré-visualização7 páginas
Profa. Everlane Ferreira Moura 
 
LIGA DE ENSINO DO RIO GRANDE DO NORTE 
CENTRO UNIVERSITÁRIO DO RIO GRANDE DO NORTE 
ESTUDO 
DIRIGIDO 
 
Nº 2 
PROFESSORA: Everlane Ferreira Moura 
DISCIPLINA: BIOQUÍMICA CURSO: TURMA: 
Aluno(a): 
BIOMOLÉCULAS 
 
1. O QUE SÃO BIOMOLÉCULAS 
Biomoléculas são todos os compostos químicos que participam da estrutura e do funcionamento 
das células. Nesta categoria estão incluídas as macromoléculas - moléculas orgânicas complexas de 
elevada massa molecular, conhecidas por carboidratos, proteínas, lipídeos, e ácidos nucleicos. 
 
\u2022 As proteínas formam a maior fração da matéria viva, possuindo inúmeras funções na célula. 
\u2022 Os ácidos nucléicos são as maiores macromoléculas da célula, responsáveis pelo armazenamento e 
transmissão da informação genética. 
\u2022 Os carboidratos são os principais combustíveis celulares, possuem função estrutural e participarem dos 
processos de reconhecimento celular. 
\u2022 Os lipídeos formam nossa principal fonte de armazenamento de energia, bem como, desempenham 
importante funções na estrutura das membranas biológicas, pois são biomoléculas hidrofóbicas. 
 
As macromoléculas são constituídas basicamente por unidades fundamentais (moléculas menores e 
muito mais simples) conhecidas por monossacarídeos (ou osídeos), aminoácidos e ácidos graxos, as quais 
funcionam como matéria-prima para síntese de novas macromoléculas e em diversos processos que 
ocorrem dentro do nosso corpo, como, por exemplo, o metabolismo energético. 
 
Vamos conhecer um pouco sobre cada uma delas? 
2. CARBOIDRATOS 
Os carboidratos são os componentes mais abundantes do reino vegetal. Eles são produzidos pelas 
plantas verdes, através da energia do sol, pela reação do gás carbônico com água, processo chamado 
de fotossíntese: 
 
Os vegetais usam o gás carbônico (CO2) e a água (H2O) para sintetizar moléculas de glicose 
(C6(H2O)6 - também, representada pela fórmula C6H12O6) e molécula de oxigênio (O2). No entanto, para 
2 
ESTUDO DIRIGIDO Nº 2: Biomoléculas 
 
Profa. Everlane Ferreira Moura 
que as plantas realizem esse tipo de reação de sínteses, é preciso à presença da clorofila, um grupo de 
pigmentos verdes capazes de absorver radiações solares nas regiões visíveis azuis e vermelhas do espectro 
eletromagnético. A energia absorvida é usada, nesse caso, para transformar os reagentes CO2 e H2O em 
glicose e gás oxigênio. 
A fórmula química geral dos carboidratos é dada por Cn(H2O)n, onde n representa um número 
inteiro, indicando a quantidade de carbonos (C) e de moléculas de água (H2O) que estão presentes na 
estrutura química do carboidrato. Por este motivo é chamado de carboidrato ou hidrato de carbono. Mas 
os carboidratos também podem ser chamados por Glicídios, Glícidos, Glucídeos, Glúcidos, Glúcides, 
Sacarídios, Sacarídeos ou Açúcares, devido a sua característica adocicada. 
Os carboidratos mais conhecidos do nosso cotidiano são: amido, celulose, glicogênio, sacarose, 
lactose, glicose e frutose. Desses, o amido e a celulose são os mais abundantes na natureza, e são 
sintetizados e usados pelos vegetais como reserva energética. Em nossa dieta, o AMIDO, formado por várias 
unidades de glicose, é o mais abundante, seguido pela SACAROSE, o nosso \u201caçúcar de mesa\u201d, um 
dissacarídeo formado por glicose + frutose, encontrado principalmente na cana-de-açúcar e na 
beterraba. Outro dissacarídeo bastante usado em nossa dieta é a LACTOSE, ou açúcar do leite, formado 
por galactose + glicose e é um açúcar presente no leite e seus derivados. 
Observe que a GLICOSE é a peça chave para formação dos demais carboidratos. 
A glicose (C6H12O6), um produto da fotossíntese, também conhecida por glucose ou dextrose, é o 
açúcar simples, ou monossacarídeo, mais importante no organismo animal. As células dos animais usam a 
molécula de glicose como fonte de energia química e intermediária metabólica. A glicose inicia a 
respiração celular, através de sua degradação, fornecendo a sua energia química que é transformada em 
energia potencial química em moléculas de ATP e em energia térmica (liberando calor), além de fornecer 
gás carbônico e água como produtos finais. Juntamente com a frutose e a galactose, é o carboidrato 
fundamental dos carboidratos complexos, os dissacarídeos, oligossacarídeos e polissacarídeos. É 
encontrada nas uvas e em vários frutos. Industrialmente é obtida a partir do amido. No reino animal, é 
encontrada em pequenas quantidades no sangue, sob a forma de glicose livre, e no fígado e músculos, 
sob a forma de glicogênio. 
 ESTRUTURA QUÍMICA DOS CARBOIDRATOS 
Os carboidratos são definidos estruturalmente como moléculas orgânicas de função mista, 
conhecidas por poliálcool-aldeído (=poli-hidroxi-aldeído ou poliidroxialdeídos) ou poliálcool-cetona (=poli-
hidroxi-cetona ou poliidroxicetonas). O termo aldeído se deve à presença do grupo funcional orgânico 
ALDEÍDO, e cetona pela presença do grupo funcional CETONA. 
 
Grupo funcional ALDEÍDO Grupo funcional CETONA 
 
onde R representa uma cadeia carbônica que pode conter de 3 a 7 carbonos, no máximo. Já o termo poli-
hidróxi significa a presença de vários grupos \u2013OH (hidróxis ou hidroxilas) ligados à cadeia carbônica do 
carboidrato. Nestas estruturas, a carbonila (o grupo C=O) se localiza entre um carbono (C) e um hidrogênio 
(H), quando se trata de um aldeído, ou entre dois carbono (C), quando se trata de uma cetona. 
Carbonila 
C=O Carbonila 
C=O 
3 
ESTUDO DIRIGIDO Nº 2: Biomoléculas 
 
Profa. Everlane Ferreira Moura 
 
 
 
 
 
Observe que, na estrutura química da FRUTOSE, a carbonila se localiza entre dois carbonos. Na 
GLICOSE, a carbonila se localiza entre um carbono e um hidrogênio. 
 
 CLASSIFICAÇÃO DOS CARBOIDRATOS 
 Os carboidratos podem ser classificados: 
a) Quanto ao tamanho da molécula 
De acordo com o número de unidades de 
sacarídeos (açúcares) que compõem sua 
estrutura molecular, o carboidrato pode ser: 
monossacarídeo, dissacarídeo, oligossacarídeo 
ou polissacarídeo. Veja o quadro de 
classificação ao lado! 
 
 
 
 
Observação: 
 Alguns autores classificam os dissacarídeos como oligossacarídeos. 
 
 
 
 
POLIÁLCOOL-ALDEÍDOS 
Grupo CETONA 
POLIÁLCOOL-CETONA 
Grupos ALDEÍDOS 
4 
ESTUDO DIRIGIDO Nº 2: Biomoléculas 
 
Profa. Everlane Ferreira Moura 
b) Quanto ao tipo de grupo funcional presente no monossacarídeo 
 
Os monossacarídeos são classificados de 
acordo com o tipo de função orgânica presente 
em sua estrutura química, podendo ser uma 
ALDOSE, quando apresenta grupo aldeído em sua 
estrutura química, ou uma CETOSE, quando 
apresenta grupo cetona em sua estrutura química. 
A glicose e a galactose são classificadas como 
Aldoses porque sua estrutura molecular pertence à 
função orgânica aldeído, enquanto a frutose é 
uma Cetose porque sua estrutura pertence à 
função orgânica cetona. 
 
 
c) Quanto à quantidade de carbonos presentes na estrutura do monossacarídeo 
 
 
Os monossacarídeos são classificados 
como trioses (3 carbonos), tetroses (4 
carbonos), pentoses (5 carbonos), hexoses (6 
carbonos) e heptoses (7 carbonos). 
 
 
 
Veja como fica a classificação geral dos carboidratos no quadro a seguir: 
CLASSIFICAÇÃO DOS MONOSSACARÍDEOS 
Quanto ao número de carbonos 
Quanto ao grupo funcional 
ALDOSES CETOSES 
TRIOSES (3 carbonos) Gliceraldeído Diidroxiacetona 
TETROSES (4 carbonos) Treose 
PENTOSES (5 carbonos) Ribose Ribulose 
HEXOSES (6 carbonos) Glicose e Galactose Frutose 
HEPTOSES (7 carbonos) Sedoeptulose 
 
Quando um carboidrato que contem mais de uma unidade sacarídea (dissacarídeos, 
oligossacarídeos e polissacarídeos) sofre hidrólise, suas ligações química, chamadas de LIGAÇÕES 
GLICOSÍDICAS, são rompidas
Thayná
Thayná fez um comentário
Excelente!!
0 aprovações
Carregar mais