FATOS JURÍDICOS
15 pág.

FATOS JURÍDICOS


DisciplinaDireito Civil II12.701 materiais132.193 seguidores
Pré-visualização3 páginas
mental
	Pais
	Curatela
	Representados
	Assistidos
	
	
	
*Artigos referentes às capacidades das partes
- Objeto do NJ: deve ser lícito, possível, determinado ou determinável.
- Lícito: não contrário è Lei; possível = fisicamente viável; determinado ou determinável = possível de apuração ou de quantificação.
- A forma: o NJ que exigir formalidade especial como requisito de sua validade dependerá desta observância sempre. Trata dos NJs solenes.
- Observação 1: a formalidade exigida como requisito de validade é a maneira especial de manifestação de vontade das pessoas.
A figura jurídica da Representação - A representação pode ser legal ou voluntária.
- Legal: é aquela determinada pela própria lei;
- Voluntária: nasce por força de contrato.
Representação Legal
Art. 1634º, V: \u201cCompete aos pais, quanto à pessoa dos filhos menores: V \u2013 representá-los, até aos dezesseis anos, nos atos da vida civil, e assisti-los, após essa idade, nos atos em que forem partes, suprindo-lhes o consentimento;\u201d
(a leitura do artigo todo é boa para uma interpretação mais abrangente)
Corresponde à representação dos pais dos filhos menores.
Art. 1690º: \u201cCompete aos pais, e na falta de um deles ao outro, com exclusividade,
representar os filhos menores de dezesseis anos, bem como assisti-los até completarem
a maioridade ou serem emancipados.\u201d
É a representação dos pais para a administração de bens dos filhos menores.
Art. 1747, I: \u201cCompete mais ao tutor: I \u2013 representar o menor, até os dezesseis anos, nos atos da vida civil, e assisti-lo, após essa idade, nos atos em que for parte;\u201d
É a representação do tutor, quando haver tutela. Tutela = art. 1728º: \u201cOs filhos menores são postos em tutela: I \u2013 com o falecimento dos pais, ou sendo estes julgados ausentes; II \u2013 em caso de os pais decaírem do poder familiar.\u201d
Art. 1774º:
Representação Voluntária
Artigo muito importante para os advogados.
Art. 653º (contrato de mandato): \u201cOpera-se o mandato quando alguém recebe de outrem poderes para, em seu nome, praticar atos ou administrar interesses. A procuração é o instrumento do mandato.\u201d
Diferenças:
- Poder Familiar: existe mesmo quando há separação entre pai e mãe.
- Guarda: pode ser compartilhada entre pai e mãe.
- Companhia: a criança fica com um ou com outro em determinado período.
Artigos 1635 até 1638 e art. 1736º:
DA SUSPENSÃO E EXTINÇÃO DO PODER FAMILIAR
Art. 1.635. Extingue-se o poder familiar:
I \u2013 pela morte dos pais ou do filho;
II \u2013 pela emancipação, nos termos do art. 5o, parágrafo único;
III \u2013 pela maioridade;
IV \u2013 pela adoção;
V \u2013 por decisão judicial, na forma do artigo 1.638.
Art. 1.636. O pai ou a mãe que contrai novas núpcias, ou estabelece união estável, não perde, quanto aos filhos do relacionamento anterior, os direitos ao poder familiar, exercendo-os sem qualquer interferência do novo cônjuge ou companheiro.
Parágrafo único. Igual preceito ao estabelecido neste artigo aplica-se ao pai ou à mãe solteiros que casarem ou estabelecerem união estável.
Art. 1.637. Se o pai, ou a mãe, abusar de sua autoridade, faltando aos deveres a eles inerentes ou arruinando os bens dos filhos, cabe ao juiz, requerendo algum parente, ou o Ministério Público, adotar a medida que lhe pareça reclamada pela segurança do menor e seus haveres, até suspendendo o poder familiar, quando convenha.
Parágrafo único. Suspende-se igualmente o exercício do poder familiar ao pai ou à mãe condenados por sentença irrecorrível, em virtude de crime cuja pena exceda a dois anos de prisão.
Art. 1.638. Perderá por ato judicial o poder familiar o pai ou a mãe que:
I \u2013 castigar imoderadamente o filho;
II \u2013 deixar o filho em abandono;
III \u2013 praticar atos contrários à moral e aos bons costumes;
IV \u2013 incidir, reiteradamente, nas faltas previstas no artigo antecedente.
Art. 1.736. Podem escusar-se da tutela:
I \u2013 mulheres casadas;
II \u2013 maiores de sessenta anos;
III \u2013 aqueles que tiverem sob sua autoridade mais de três filhos;
IV \u2013 os impossibilitados por enfermidade;
V \u2013 aqueles que habitarem longe do lugar onde se haja de exercer a tutela;
VI \u2013 aqueles que já exercerem tutela ou curatela;
VII \u2013 militares em serviço.
Ler os artigos 115 à 120 = capítulo da representação
\u201cArt. 115. Os poderes de representação conferem-se por lei ou pelo interessado.
Art. 116. A manifestação de vontade pelo representante, nos limites de seus poderes, produz efeitos em relação ao representado.
Art. 117. Salvo se o permitir a lei ou o representado, é anulável o negócio jurídico que o representante, no seu interesse ou por conta de outrem, celebrar consigo mesmo.
Parágrafo único. Para esse efeito, tem-se como celebrado pelo representante o negócio realizado por aquele em quem os poderes houverem sido subestabelecidos.
Art. 118. O representante é obrigado a provar às pessoas, com quem tratar em nome do representado, a sua qualidade e a extensão de seus poderes, sob pena de, não o fazendo, responder pelos atos que a estes excederem.
Art. 119. É anulável o negócio concluído pelo representante em conflito de interesses com o representado, se tal fato era ou devia ser do conhecimento de quem com aquele tratou. Parágrafo único. É de cento e oitenta dias, a contar da conclusão do negócio ou da cessação da incapacidade, o prazo de decadência para pleitear-se a anulação prevista neste artigo.
Art. 120. Os requisitos e os efeitos da representação legal são os estabelecidos nas normas respectivas; os da representação voluntária são os da Parte Especial deste Código.
Elementos acidentais dos Negócios Jurídicos6
- Condição: é o elemento acidental aos NJs que ora suspende (condição suspensiva), ora termina com seus efeitos (condição terminativa), dependendo de um acontecimento de um evento futuro e incerto.
- Termo: é o elemento acidental aos NJs que ora suspende (termo inicial), ora se faz terminar (termo final) dependendo de um evento futuro certo.
- Encargo: é o elemento acidental aos NJs que consiste numa obrigação a ser cumprida que, caso contrário, o NJ se revoga, se desfaz, termina com seus efeitos.
- observação 1: são válidas todas as condições; porém, o CC veda as seguintes condições:
condições impossíveis (física e juridicamente);
condições perplexas ou contraditórias;
condições puramente potestativas.
As condições meramente potestativas são válidas. O que não pode são as puramente potestativas.
Condições ilícitas
1. Fisicamente impossíveis: são aquelas cujo evento futuro e incerto nunca poderá acontecer; daí porque ilícitas.
2. Juridicamente impossível: é a condição contrária à Lei, à moral e aos bons costumes.
- Observação 1: seria lícita, por exemplo, a condição que veda o casamento com determinada pessoa, motivando-se a vedação: em sentido contrário, ilícita a vedação genérica de casar-se pela violação de uma liberdade garantida pela Constituição.
- Observação 2: as condições perplexas ou contraditórias são aquelas condições que privam o NJ de seus principais efeitos. Ex.: a venda de um automóvel com a condição determinativa de nunca ser utilizado.
3. Condições puramente potestativas: são aquelas cujo evento futuro e incerto fica exclusivamente ao arbítrio de uma das partes para que aconteça, isto é, o evento pode até ser futuro, mas perde a característica da incerteza. Ex.: financiamento da casa própria com correção do saldo devedor.
- Observação 1: meramente potestativa é a condição que além de participação das partes sempre depende de algum fator externo para o acontecimento do evento. Ex.: arrendamento de um terreno para plantação que está condicionada à chuva para produzir.
- Observação 2: conseqüência das condições ilícitas: as impossíveis quando forem suspensivas, as perplexas ou contraditórias e as puramente potestativas invalidam todo o NJ; as impossíveis quando terminativas são consideradas não escritas e permanece válido o NJ.
- Observação geral sobre o tema: uma importantíssima diferença entre condição suspensiva e termo inicial, além da incerteza
Iris
Iris fez um comentário
ótimo!!
1 aprovações
A.S.A.L
A.S.A.L fez um comentário
Muito bom.Direto.
2 aprovações
Carregar mais