Gravidez e Puerperio
54 pág.

Gravidez e Puerperio


DisciplinaPsiquiatria I1.998 materiais11.555 seguidores
Pré-visualização4 páginas
Gravidez e Puerpério
Leonardo Santos 
Residente de Psiquiatria
BOTEGA , Neury José .Prática psiquiátrica no hospital geral : interconsulta e
Emergência / Organizador, Neury José Botega. \u2013 4. ed. \u2013 Porto Alegre : Artmed, 2017.
CAP 21 PAG:680
OBJETIVO: aborda os transtornos mentais que mais frequentemente incidem nesses períodos e fornece as orientações básicas sobre o uso de psicofármacos durante a gestação e a amamentação
Gravidez e Puerpério
Transtornos psiquiátricos na gravidez
Tratamento
Transtornos psiquiátricos no puerpério
Aleitamento
Prognóstico
Sumário
Gravidez e Puerpério
BOTEGA , Neury José .Prática psiquiátrica no hospital geral : interconsulta e
Emergência / Organizador, Neury José Botega. \u2013 4. ed. \u2013 Porto Alegre : Artmed, 2017.
TRANSTORNOS PSIQUIÁTRICOS NA GRAVIDEZ
BOTEGA , Neury José .Prática psiquiátrica no hospital geral : interconsulta e
Emergência / Organizador, Neury José Botega. \u2013 4. ed. \u2013 Porto Alegre : Artmed, 2017.
Gravidez e Puerpério
TRANSTORNOS PSIQUIÁTRICOS NA GRAVIDEZ
Mais frequente: 1 º e 3º trimestre; primeiros 30 dias de puerpério
Alterações orgânicas responsáveis pelo sintoma psiquiátrico
BOTEGA , Neury José .Prática psiquiátrica no hospital geral : interconsulta e
Emergência / Organizador, Neury José Botega. \u2013 4. ed. \u2013 Porto Alegre : Artmed, 2017.
Gravidez e Puerpério
1- Transtornos e sintomas psiquiátricos são frequentes, especialmente, no primeiro e no terceiro trimestres
de gestação e nos primeiros 30 dias de puerpério
Os fatores envolvidos na alta prevalência dizem respeito às diversas dimensões da gravidez e da maternidade. Além de alterações hormonais, que
provocam transformações no comportamento e no psiquismo, gravidez e maternidade implicam várias mudanças na inserção social e na organização familiar, na autoimagem e na identidade da mulher
2 - Esse é o caso da fadiga, do
cansaço, das alterações do sono e do apetite, de peso e da libido, que são
comuns durante a gravidez. Ademais, certas alterações metabólicas, como
diabetes gestacional, anemia e disfunção tireoidiana, podem ser responsáveis
por sintomas psiquiátricos
5
TRANSTORNOS PSIQUIÁTRICOS NA GRAVIDEZ
Transtornos de ansiedade
Piora de Transtornos ansiosos como TOC ou Transtorno do Pânico
BOTEGA , Neury José .Prática psiquiátrica no hospital geral : interconsulta e
Emergência / Organizador, Neury José Botega. \u2013 4. ed. \u2013 Porto Alegre : Artmed, 2017.
Gravidez e Puerpério
6
TRANSTORNOS PSIQUIÁTRICOS NA GRAVIDEZ
BOTEGA , Neury José .Prática psiquiátrica no hospital geral : interconsulta e
Emergência / Organizador, Neury José Botega. \u2013 4. ed. \u2013 Porto Alegre : Artmed, 2017.
Gravidez e Puerpério
Transtornos depressivos
70% das gestantes têm sintomas depressivos durante período
10-16% fecham para Depressão Maior 
Fatores de risco para Depressão
aborto, conflito conjugal, história familiar de depressão, antecedente de transtornos depressivos anteriores e gravidez indesejada 
Reações de luto, normais ou patológico
óbito fetal, natimorto ou de malformações congênitas.
Para vários autores, conflito conjugal, história familiar de depressão,
antecedente de transtornos depressivos anteriores e gravidez indesejada
constituem fatores de risco para o surgimento de quadros depressivos na
gravidez. Transtornos depressivos são particularmente frequentes em
mulheres com história de inúmeros abortos, bem como nos casos em que
ocorre um aborto espontâneo. Uma revisão sistemática de 57 estudos,
compreendendo inicialmente 1.361 casos selecionados, encontrou fortes
evidências de acontecimentos estressantes, falta de apoio social e violência
doméstica como fatores de risco para depressão.
Nessas situações, pode
haver um pacto de silêncio entre equipe assistencial, familiares e a paciente
que deu à luz. A criança que nasce morta acaba sendo representada como
uma \u201cnão pessoa\u201d, sem nome, sem identidade e sem lembranças que possam
facilitar o processo de luto. A alta precoce diminui o contato com outras
mães, mas pode colocar a mulher em situação de isolamento em casa. Podem
surgir pensamentos irracionais de vergonha e de culpa com base no que ela
julga ter feito ou deixado de fazer durante a gestação, desajustes com
parceiros e outros filhos, ansiedade, sintomas como fadiga e dor crônica,
entre outras importantes consequências.8,9
7
TRANSTORNOS PSIQUIÁTRICOS NA GRAVIDEZ
BOTEGA , Neury José .Prática psiquiátrica no hospital geral : interconsulta e
Emergência / Organizador, Neury José Botega. \u2013 4. ed. \u2013 Porto Alegre : Artmed, 2017.
Gravidez e Puerpério
Transtornos depressivos
Gravidez na adolescência
Estudo avaliou a amostra abaixo: 
Depressão
Ansiedade 
T. Suicídio ao 
longo da vida 
26,3 vs.
13,6%; 43,6 vs. 28%; e 20 vs. 6,3%.
8
TRANSTORNOS PSIQUIÁTRICOS NA GRAVIDEZ
BOTEGA , Neury José .Prática psiquiátrica no hospital geral : interconsulta e
Emergência / Organizador, Neury José Botega. \u2013 4. ed. \u2013 Porto Alegre : Artmed, 2017.
Gravidez e Puerpério
Transtornos depressivos
mudança de
residência nos últimos três anos (odds ratio [OR] = 6); repetência (OR = 2,4)
e abandono (OR = 5,2) escolares; morte de um dos pais na infância (OR =
2,9); tentativa de suicídio prévia (OR = 3,6); já ter sofrido abuso físico ou
sexual (OR = 3,5); pouco apoio social (OR = 4,2); e uso semanal de bebida
alcoólica (OR = 4,2)
9
TRANSTORNOS PSIQUIÁTRICOS NA GRAVIDEZ
BOTEGA , Neury José .Prática psiquiátrica no hospital geral : interconsulta e
Emergência / Organizador, Neury José Botega. \u2013 4. ed. \u2013 Porto Alegre : Artmed, 2017.
Gravidez e Puerpério
Outros Transtornos
Gravidez pode exacerbar quadros psicóticos preexistentes
Negação da gravidez, apenas uma minoria é de psicóticos
Na pseudociese, a mulher tem amenorreia, abdome distendido e mesmo alguns sinais de gravidez
Hiperprolactinemia pelo APS e crença de gravidez
Tabaco, álcool, maconha, solventes (substâncias lipofílicas) e cocaína (hidrofílica) têm alto potencial de transferência placentária.
A mais grave é a síndrome alcoólica fetal, com mortalidade perinatal de 17%
Tabaco, álcool, maconha, solventes (substâncias lipofílicas) e cocaína
(hidrofílica) têm alto potencial de transferência placentária e, con \u2010
sequentemente, efeitos lesivos ao feto. A mais grave e bem documentada
consequência do uso abusivo de álcool durante a gravidez é a síndrome
alcoólica fetal, com mortalidade perinatal de 17%.14
No Brasil, a prevalência de achados compatíveis com o espectro da
síndrome alcoólica fetal foi de 17% em uma avaliação de 94 crianças de um
orfanato, e, nesse mesmo estudo, 50% das mães relatavam abuso de álcool
durante a gestação.15
Em outro estudo nacional realizado com adolescentes grávidas, o exame do
fio de cabelo revelou que 4,3% haviam usado maconha, e 2%, cocaína, no
terceiro trimestre da gestação.16 Em nosso serviço, grávidas usuárias de
substâncias psicoativas têm mais internações por ameaça de parto prematuro,
e seus bebês são, mais frequentemente, pequenos para a idade gestacional.17
10
TRATAMENTO
BOTEGA , Neury José .Prática psiquiátrica no hospital geral : interconsulta e
Emergência / Organizador, Neury José Botega. \u2013 4. ed. \u2013 Porto Alegre : Artmed, 2017.
Gravidez e Puerpério
TRATAMENTO
BOTEGA , Neury José .Prática psiquiátrica no hospital geral : interconsulta e
Emergência / Organizador, Neury José Botega. \u2013 4. ed. \u2013 Porto Alegre : Artmed, 2017.
Gravidez e Puerpério
Principios Gerais
Em relação a um transtorno mental que se inicia durante a gravidez, iniciar ou não o uso de um psicofármaco?
A mulher já vinha tomando psicofármacos quando descobriu a gravidez. A descoberta dá-se próxima do momento em que o coração e o sistema nervoso central já passaram pelos momentos cruciais da embriogênese (12 semanas de gestação). O que fazer?
A mulher que sofre de um transtorno mental grave que se encontra estável com o uso de um psicofármaco