Direito Processual Civil I
372 pág.

Direito Processual Civil I


DisciplinaDireito Processual Civil I43.083 materiais747.420 seguidores
Pré-visualização50 páginas
formal,	
  garan<ndo-­\u2010lhes,	
  quando	
  nas	
  mesmas	
  posições,	
  o	
  direito	
  ao	
  
contraditório	
  
	
  
	
  
103	
  
Prof.	
  Me.	
  Altair	
  Rosa	
  Filho	
  
altair_silva@uniri,er.edu.br	
  
O	
  Juiz	
  
Participação	
  no	
  Processo	
  
São	
  poderes	
  o\ufb01ciosos	
  do	
  juiz:	
  
ª\uf0aa\u202f Ordenar	
  reunião	
  de	
  ações	
  conexas	
  ou	
  con<nentes	
  (art.	
  105)	
  
ª\uf0aa\u202f Sobrestar	
  o	
  processo	
  para	
  veri\ufb01cação	
  de	
  fato	
  delituoso	
  (art.	
  110)	
  
ª\uf0aa\u202f Suspender	
   o	
   processo	
   quando	
   a	
   sentença	
   de	
   mérito	
   depender	
   do	
   julgamento	
   de	
   outra	
  
causa	
  (art.	
  265,	
  IV,	
  alínea	
  a)	
  
ª\uf0aa\u202f Suspender	
  o	
  processo	
  para	
  veri\ufb01cação	
  de	
  fato	
  ou	
  prova	
  (art.	
  265,	
  IV,	
  alínea	
  b)	
  
ª\uf0aa\u202f Suspender	
  o	
  processo	
  quando	
  a	
  decisão	
  de	
  mérito	
  <ver	
  por	
  pressuposto	
  o	
  julgamento	
  de	
  
questão	
  de	
  Estado	
  (art.	
  265,	
  IV,	
  alínea	
  c)	
  
ª\uf0aa\u202f Dirigir	
  os	
  trabalhos	
  em	
  audiência	
  (art.	
  446,	
  I)	
  
ª\uf0aa\u202f Colher	
  direta	
  e	
  pessoalmente	
  as	
  provas	
  (446,	
  II)	
  
ª\uf0aa\u202f Orientar	
  os	
  advogados	
  e	
  MP	
  a	
  debater	
  a	
  causa	
  com	
  urbanidade	
  (art.	
  446,	
  III)	
  
ª\uf0aa\u202f Determinar	
  a	
  forma	
  que	
  se	
  darão	
  os	
  atos	
  execu<vos	
  não	
  previstos	
  em	
  lei	
  (art.	
  577)	
  
	
  
\u2022\u202f Juiz	
  também	
  exerce,	
  no	
  processo,	
  poder	
  de	
  polícia:	
  
\u2022\u202f Manter	
  a	
  ordem	
  e	
  o	
  decoro	
  em	
  audiência	
  
\u2022\u202f Ordenar	
  que	
  se	
  re<rem	
  da	
  audiência	
  quem	
  a	
  compromete	
  de	
  forma	
  inconveniente	
  
\u2022\u202f Requerer	
  força	
  policial	
  
\u2022\u202f Adver<r	
  o	
  advogado	
  para	
  que	
  não	
  u<lize	
  expressões	
  injuriosas	
  
	
  
	
  
104	
  
Prof.	
  Me.	
  Altair	
  Rosa	
  Filho	
  
altair_silva@uniri,er.edu.br	
  
O	
  Juiz	
  
Participação	
  no	
  Processo	
  
Cooperação	
   no	
   processo	
   \u2013	
   o	
   juiz	
   deve	
   prevenir	
   os	
   atos	
   atentatórios	
   à	
  
dignidade	
  da	
  jus<ça	
  (art.	
  125,	
  III,	
  CPC),	
  permi<ndo-­\u2010lhe	
  que	
  sancione	
  a	
  parte	
  
ou	
  seus	
  representantes	
  (arts.	
  17,	
  17,	
  599,	
  inciso	
  II,	
  e	
  600)	
  
	
  
Contraditório	
   \u2013	
   o	
   juiz	
   deve	
   preservar	
   na	
   condução	
   processual	
   o	
  
contraditório,	
   inclusive	
   incitando	
   as	
   partes	
   a	
   que	
   se	
   manifestem	
   quando,	
  
pelo	
  princípio	
  do	
  conhecimento	
  o\ufb01cioso	
  do	
  direito,	
  for	
  atribuir	
  compreensão	
  
jurídica	
  dis<nta	
  daquelas	
  alcançadas	
  pelas	
  partes	
  
	
  
Deveres	
   do	
   Juiz	
   \u2013	
   lembrar	
   que	
   o	
   juiz	
   tem	
   os	
   deveres	
   de	
   esclarecimento,	
  
prevenção,	
   consulta	
   e	
   auxílio,	
   já	
   devidamente	
   estudados	
   quando	
   da	
  
colaboração	
  no	
  processo	
  civil	
  
	
  
Lacuna	
   ou	
   obscuridade	
   \u2013	
   a	
   existência	
   de	
   qualquer	
   desses	
   elementos	
   não	
  
exime	
  o	
  magistrado	
  da	
  realização	
  prá<ca	
  da	
  jus<ça,	
  devendo	
  buscar	
  solução	
  
no	
  sistema	
  jurídico	
  (arts.	
  5º,	
  XXXV,	
  CF,	
  126,	
  CPC	
  e	
  4º,	
  LINDB)	
   105	
  
Prof.	
  Me.	
  Altair	
  Rosa	
  Filho	
  
altair_silva@uniri,er.edu.br	
  
O	
  Juiz	
  
Participação	
  no	
  Processo	
  
Interesse	
  público	
  \u2013	
  o	
  juiz	
  pode	
  agir	
  de	
  o{cio	
  quando	
  houver	
  interesse	
  público	
  ou	
  
se	
  tratar	
  de	
  matéria	
  de	
  ordem	
  pública	
  
	
  
Pode	
  o	
  juiz	
  agir	
  de	
  oscio:	
  
ª\uf0aa\u202f Para	
  declarar	
  a	
  incompetência	
  absoluta	
  (art.	
  113)	
  
ª\uf0aa\u202f Decretar	
  a	
  prescrição	
  ou	
  decadência	
  (art.	
  219,	
  §	
  5º,	
  e	
  295,IV)	
  
ª\uf0aa\u202f Examinar	
  os	
  pressupostos	
  processuais	
  e	
  as	
  condições	
  da	
  ação	
  (art.	
  13	
  e	
  267,	
  §	
  3º)	
  
ª\uf0aa\u202f Indeferir	
  a	
  pe<ção	
  inicial	
  nos	
  casos	
  do	
  art.	
  295	
  
ª\uf0aa\u202f Apreciar	
  as	
  matérias	
  dos	
  incisos	
  I	
  a	
  VIII,	
  X	
  e	
  XI	
  do	
  art.	
  301	
  (art.	
  303,	
  §	
  4º)	
  
	
  
Produção	
   de	
   prova	
   \u2013	
   como	
   já	
   visto,	
   faculta-­\u2010se	
   o	
   juiz,	
   de	
   o{cio,	
   determinar	
   a	
  
produção	
   de	
   prova,	
   tendo-­\u2010se	
   em	
   vista	
   que	
   só	
   deverá	
   decidir	
   quando	
   es<ver	
  
convicto	
  da	
  provável	
  verdade	
  
	
  
Sobre	
  as	
  provas	
  \u2013	
  admite-­\u2010se	
  o	
  interrogatório	
  livre,	
  podendo	
  ques<onar	
  acerca	
  do	
  
que	
   achar	
   necessário	
   e	
   chamar	
   as	
   partes	
   caso	
   ache	
   conveniente	
   (art.	
   342)	
   e	
  
pode,	
  também,	
  dispensar	
  testemunhas	
  )art.	
  407,	
  parágrafo	
  único),	
  determinar	
  de	
  
o{cio	
  a	
  acareação	
  (art.	
  418)	
  e	
  a	
  realização	
  de	
  nova	
  perícia	
  (art.	
  437	
  e	
  440)	
  
	
   106	
  
Prof.	
  Me.	
  Altair	
  Rosa	
  Filho	
  
altair_silva@uniri,er.edu.br	
  
Os	
  Auxiliares	
  da	
  Justiça	
  
Participação	
  no	
  Processo	
  
Desempenho	
  de	
  tarefas	
  \u2013	
  é	
  impossível	
  imaginar	
  o	
  órgão	
  jurisdicional	
  realizando	
  
suas	
  tarefas	
  sem	
  o	
  auxílio	
  de	
  colaboradores	
  
	
  
Escrivão/Chefe	
  da	
  Secretaria	
  \u2013	
  na	
  Jus<ça	
  Estadual,	
  escrivão,	
  na	
  Jus<ça	
  Federal,	
  
Chefe	
  da	
  Secretaria,	
  tem	
  atribuições	
  cf.	
  as	
  normas	
  de	
  organização	
  judiciária	
  (art.	
  
140)	
  
	
  
Tarefas	
  do	
  escrivão	
  \u2013	
  as	
  tarefas	
  do	
  escrivão	
  estão	
  previstas	
  nos	
  arts.	
  141,	
  I	
  ao	
  V,	
  
166	
  e	
  167,	
  devendo	
  obedecer	
  aos	
  arts.	
  168/171	
  e	
  237	
  do	
  CPC,	
   incumbindo-­\u2010lhe,	
  
também,	
  organizar	
  o	
  pessoal	
  da	
  unidade	
  judiciária	
  
	
  
Convocação	
  do	
  subsOtuto	
  \u2013	
  no	
  impedimento	
  do	
  escrivão,	
  deverá	
  o	
  juiz	
  convocar	
  
o	
  subs<tuto	
  ou,	
  se	
  não	
  houver,	
  pessoa	
  idônea,	
  cf.	
  art.	
  142,	
  CPC	
  
	
  
Escreventes	
   \u2013	
   são	
   os	
   auxiliares	
   do	
   escrivão,	
   que	
   podem	
   receber	
   delegação	
   de	
  
tarefas	
  desse	
  úl<mo	
  
	
  
	
  
107	
  
Prof.	
  Me.	
  Altair	
  Rosa	
  Filho	
  
altair_silva@uniri,er.edu.br	
  
Os	
  Auxiliares	
  da	
  Justiça	
  
Participação	
  no	
  Processo	
  
O\ufb01cial	
  de	
  JusOça	
  \u2013	
  é	
  o	
  responsável	
  pelos	
  atos	
  de	
  comunicação	
  que	
  não	
  puderem	
  
ser	
  realizados	
  pelo	
  diário	
  o\ufb01cial,	
  bem	
  como	
  pela	
  execução	
  das	
  ordens	
  do	
  Juiz,	
  cf.	
  
art.	
  143,	
  CPC	
  (Ver	
  arts.	
  239,	
  577,	
  652,	
  653,	
  659	
  e	
  663,	
  CPC)	
  
	
  
Funções	
   no	
   Órgão	
   Colegiado	
   \u2013	
   o	
   o\ufb01cial	
   presta	
   funções	
   no	
   órgão	
   singular	
   e,	
  
também,	
  no	
  órgão	
  colegiado	
  
	
  
Distribuidor	
  \u2013	
  é	
  responsável	
  pela	
  distribuição	
  dos	
  processos	
  onda	
  há	
  mais	
  de	
  um	
  
juiz,	
  escrivão	
  ou	
  órgão	
  colegiado	
  (art.
Karen
Karen fez um comentário
Este material é atualizado pelo novo CPC?
0 aprovações
Carregar mais