Direito Processual Civil I
372 pág.

Direito Processual Civil I


DisciplinaDireito Processual Civil I43.093 materiais747.919 seguidores
Pré-visualização50 páginas
\u2013	
   só	
  deve	
  haver	
   jurisdição	
  até	
  onde	
  o	
  Estado,	
   soberanamente,	
  
consiga	
  efe<var	
  os	
  julgamentos	
  de	
  seus	
  Tribunais	
  
118	
  
Prof.	
  Me.	
  Altair	
  Rosa	
  Filho	
  
altair_silva@uniri,er.edu.br	
  
Espécies	
  de	
  Competência	
  Internacional	
  
Competência	
  internacional	
  
Espécies	
   \u2013	
   a	
   jurisdição	
   internacional	
   pode	
   ser	
   dividida	
   em	
   duas	
   espécies	
  
dis<ntas,	
   em	
   face	
   de	
   tribunais	
   estrangeiros,	
   dividindo-­\u2010se	
   em	
   competência	
  
internacional	
  concorrente	
  e	
  exclusiva	
  
	
  
Competência	
   Internacional	
   Concorrente	
  \u2013	
  está	
  prevista	
  no	
   art.	
   88	
  do	
  CPC;	
  
hipóteses	
  em	
  que	
  a	
  ação	
  poderá	
  ser	
  ajuizada	
  no	
  Brasil	
  ou	
  em	
  outro	
  país:	
  
1.\u202f Quando	
  o	
  réu,	
  qualquer	
  que	
  seja	
  a	
  sua	
  naturalidade,	
  es<ver	
  domiciliado	
  no	
  Brasil	
  
2.\u202f Quando	
  no	
  Brasil	
  <ver	
  que	
  ser	
  cumprida	
  a	
  obrigação	
  
3.\u202f Quando	
  a	
  Ação	
  se	
  originar	
  de	
  fato	
  ou	
  ato	
  corrido/pra<cado	
  no	
  brasil	
  
	
  
Competência	
   Internacional	
   Exclusiva	
   \u2013	
   trata-­\u2010se	
   de	
   Ação	
   que	
  
necessariamente	
   deve	
   ser	
   ajuizada	
  no	
  Brasil;	
   hipóteses	
  previstas	
  no	
  art.	
   99	
  
do	
  CPC:	
  
1.\u202f Quando	
  a	
  Ação	
  versar	
  sobre	
  imóvel	
  situado	
  no	
  Brasil	
  
2.\u202f Quando	
  o	
  inventário	
  ou	
  Par<lha	
  de	
  Bens	
  versar	
  sobre	
  bens	
  situados	
  no	
  Brasil,	
  ainda	
  
que	
  o	
  autor	
  da	
  herança	
  seja	
  estrangeiro	
  e	
  tenha	
  residido	
  fora	
  do	
  Brasil	
  
119	
  
Prof.	
  Me.	
  Altair	
  Rosa	
  Filho	
  
altair_silva@uniri,er.edu.br	
  
Espécies	
  de	
  Competência	
  Internacional	
  
Competência	
  internacional	
  
Efeito	
  da	
  Competência	
  Internacional	
  Exclusiva	
  \u2013	
  a	
  Ação	
  que	
  tenha	
  tramitado	
  
fora	
  do	
  Brasil,	
  não	
  terá	
  nenhum	
  efeito	
  sobre	
  o	
  território	
  nacional	
  
	
  
Bens	
  e	
   Imóveis	
   fora	
  do	
  brasil	
   \u2013	
  escapam	
  à	
   jurisdição	
  brasileira,	
   da	
  mesma	
  
forma	
  quanto	
  aos	
  fatos	
  e	
  atos	
  pra<cados	
  fora	
  do	
  Brasil,	
  em	
  face	
  do	
  princípio	
  
da	
  efe<vidade,	
  pois	
  mostra-­\u2010se	
  extremamente	
  di{cil	
  impor	
  o	
  cumprimento	
  de	
  
eventual	
  decisão	
  proferida	
  pela	
  Jus<ça	
  brasileira	
  
	
  
Conexão	
  de	
  causas	
  \u2013	
  ainda	
  que	
  haja	
  conexão	
  entre	
  causas	
  (objeto	
  ou	
  causa	
  
de	
  pedir),	
  não	
  tem	
  a	
  jus<ça	
  brasileira	
  competência	
  para	
  atrair	
  o	
  julgamento	
  
da	
  causa	
  em	
  questão,	
  ampliando	
  sua	
  competência	
  internacional	
  
	
  
LiOspendência	
   \u2013	
   Ação	
   ajuizada,	
   no	
   caso	
   de	
   competência	
   concorrente,	
   no	
  
Exterior,	
  não	
  induz	
  li<spendência	
  e	
  não	
  impede	
  que	
  seja	
  prestada	
  jurisdição	
  
no	
  Estado	
  brasileiro,	
  cf.	
  art.	
  90,	
  salvo	
  se	
   já	
  houve	
  coisa	
   julgada	
  e	
  pedido	
  de	
  
homologação	
  pelo	
  Poder	
  Judiciário	
  brasileiro	
   120	
  
Prof.	
  Me.	
  Altair	
  Rosa	
  Filho	
  
altair_silva@uniri,er.edu.br	
  
Sentença	
  Estrangeira	
  e	
  Homologação	
  
Competência	
  internacional	
  
Jurisdição	
   =	
   Poder	
   \u2013	
   Jurisdição	
   é	
  manifestação	
   de	
   poder	
   do	
   Estado,	
   o	
   que	
  
signi\ufb01ca	
  dizer	
  que	
  a	
  sentença	
  estrangeira	
  é	
  manifestação	
  do	
  Poder	
  soberano	
  
de	
  outro	
  Estado,	
  por	
  isso	
  não	
  tem	
  força	
  coa<va	
  no	
  Brasil	
  
	
  
Homologação	
  \u2013	
  essas	
   sentenças	
  estrangeiras	
   só	
  poderão	
  produzir	
  efeitos	
  e	
  
serem	
   cumpridas	
   no	
   Brasil,	
   depois	
   de	
   homologadas,	
   ra<\ufb01cando-­\u2010se	
   a	
   sua	
  
decisão	
   e	
   permi<ndo-­\u2010se	
   o	
   cumprimento	
   no	
   Brasil,	
   pelo	
   STJ	
   através	
   do	
  
procedimento	
  de	
  homologação	
  de	
  sentença	
  estrangeira	
  
	
  
E\ufb01cácia	
   \u2013	
  ela	
   só	
   será	
   e\ufb01caz	
   após	
   esse	
   procedimento	
  de	
   homologação,	
   que	
  
tramita	
  no	
  STJ	
  e	
  tem	
  natureza	
  de	
  Ação,	
  cf.	
  105,	
  inciso	
  I,	
  alínea	
  i,	
  CF	
  
	
  
Requisitos	
  \u2013	
  os	
  requisitos	
  para	
  homologação	
  da	
  sentença	
  estrangeira	
  estão	
  
na	
  Resolução	
  n.	
  9,	
  de	
  04	
  de	
  maio	
  de	
  2005,	
  do	
  STJ	
  
	
  
121	
  
Prof.	
  Me.	
  Altair	
  Rosa	
  Filho	
  
altair_silva@uniri,er.edu.br	
  
Sentença	
  Estrangeira	
  e	
  Homologação	
  
Competência	
  Interna	
  
São	
  requisitos	
  de	
  homologação	
  da	
  sentença	
  estrangeira:	
  
1.\u202f Deve	
  ter	
  sido	
  proferida	
  pela	
  autoridade	
  competente,	
  veri\ufb01cando-­\u2010se	
  se	
  a	
  nossa	
  lei	
  (sem	
  afronta	
  ao	
  art.	
  89,	
  CPC)	
  
2.\u202f As	
  partes	
  devem	
  ter	
  sido	
  regularmente	
  citadas	
  
3.\u202f Se	
  houver	
  revelia,	
  deve	
  ter	
  sido	
  legalmente	
  caracterizada,	
  respeitando-­\u2010se	
  o	
  contraditório	
  
4.\u202f Deve	
  ter	
  transitado	
  em	
  julgado	
  no	
  país	
  de	
  origem,	
  portanto,	
  deverá	
  ser	
  de\ufb01ni<va,	
  cf.	
  súmula	
  420,	
  STF	
  
5.\u202f Deve	
  ter	
  sido	
  homologada	
  pelo	
  cônsul	
  brasileiro	
  
6.\u202f Deve	
  ter	
  sido	
  traduzida	
  por	
  tradutor	
  o\ufb01cial	
  ou	
  juramentado	
  
	
  
Procedimento	
  \u2013	
  apresenta-­\u2010se	
   requerimento	
  dirigido	
  ao	
  presidente	
  do	
  STJ,	
  que	
  manda	
  citar	
  os	
  
interessados	
   por	
   Carta	
   de	
   Ordem,	
   quando	
   domiciliados	
   no	
   Brasil,	
   ou	
   por	
   Carta	
   Rogatória,	
  
quando	
  no	
  exterior,	
  ou	
  ainda	
  por	
  Edital,	
  quando	
  não	
  localizadas	
  as	
  partes	
  
	
  
Contestação	
  \u2013	
  o	
  pedido	
  pode	
   ser	
   contestado,	
  no	
  prazo	
  de	
  15	
  dias,	
   sem	
  que	
   se	
  possa	
  discu<r	
  
aquilo	
  que	
  foi	
  decidido	
  com	
  trânsito	
  em	
  julgado	
  pela	
  jus<ça	
  estrangeira	
  
	
  
AutenOcidade	
   \u2013	
   cabe	
   ao	
   interessado,	
   apenas,	
   ques<onar	
   a	
   auten<cidade	
   do	
   documento	
   ou	
  
preenchimento	
  dos	
  requisitos	
  
	
  
Ministério	
  Público	
  \u2013	
  deverá	
  ser	
  ouvido	
  no	
  prazo	
  de	
  10	
  dias	
  
	
  
Impugnação	
   \u2013	
   se	
   houver	
   impugnação,	
   o	
   presidente	
   encaminhará	
   para	
   Corte	
   Especial,	
   se	
   não	
  
houver,	
  haverá	
  a	
  homologação,	
  cabendo	
  Agravo	
  Regimental	
  para	
  Corte	
  Especial	
  
	
  
122	
  
Prof.	
  Me.	
  Altair	
  Rosa	
  Filho	
  
altair_silva@uniri,er.edu.br	
  
Introdução	
  
Competência	
  Interna	
  
Divisão	
  de	
  Funções	
  \u2013	
  a	
  competência	
  interna	
  divide	
  a	
  a<vidade	
  jurisdicional	
  entre	
  
as	
  diversas	
  \u201cJus<ças\u201d	
  previstas	
  na	
  CF/88,	
  levando	
  em	
  consideração:	
  
1.\u202f Vários	
  órgãos	
  Jurisdicionais	
  autônomos	
  entre	
  si,	
  con\ufb01gurando-­\u2010se	
  \u201cespécies\u201d	
  dis<ntas	
  de	
  jus<ça
Karen
Karen fez um comentário
Este material é atualizado pelo novo CPC?
0 aprovações
Carregar mais