Medidas do comportamento organizacional
344 pág.

Medidas do comportamento organizacional

Disciplina:<strong>psicologi</strong>22 materiais
Pré-visualização50 páginas
MEDIDAS DO
COMPORTAMENTO
ORGANIZACIONAL

S???? Siqueira, Mirlene Maria Matias

Medidas do comportamento organizacional: Ferramentas de

diagnóstico e de gestão / Mirlene Maria Matias Siqueira (org.). –

Porto Alegre : Artmed, 2008.

ISBN 85-???-????-?

1. ????????? – ????????????????. I. Título.

CDU ????????????????

Catalogação na publicação: Mônica Ballejo Canto – CRB 10/1023

2008

Mirlene Maria Matias Siqueira
Organizadora

MEDIDAS DO
COMPORTAMENTO
ORGANIZACIONAL

Ferramentas de diagnóstico e de gestão

© Artmed Editora S.A., 2008

Capa
????????????

Preparação do original
????????????

Leitura final
????????????

Supervisão editorial
Mônica Ballejo Canto

Projeto e editoração
Armazém Digital Editoração Eletrônica – Roberto Vieira

Reservados todos os direitos de publicação, em língua portuguesa, à
ARTMED EDITORA S.A.
Av. Jerônimo de Ornelas, 670 – Santana
90040-340 Porto Alegre RS
Fone: (51) 3027-7000 Fax: (51) 3027-7070

É proibida a duplicação ou reprodução deste volume, no todo ou em parte,
sob quaisquer formas ou por quaisquer meios (eletrônico, mecânico, gravação,
fotocópia, distribuição na Web e outros), sem permissão expressa da Editora.

SÃO PAULO
Av. Angélica, 1091 – Higienópolis
01227-100 São Paulo SP
Fone: (11) 3665-1100 Fax: (11) 3667-1333

SAC 0800 703-3444

IMPRESSO NO BRASIL
PRINTED IN BRAZIL

Autores

Mirlene Maria Matias Siqueira (Org.)
Professora titular da Universidade Metodista de São Paulo. Graduada em Psicolo-
gia pela Universidade de Brasília (1974), especialização em Pesquisa Social pela
Universidade Federal de Uberlândia (1982), mestrado em Psicologia pela Univer-
sidade de Brasília (1978) e doutorado em Psicologia pela Universidade de Brasília
(1995). Tem experiência na área de Psicologia, com ênfase na interface Psicologia
Organizacional e do Trabalho e Psicologia da Saúde, pesquisando os seguintes
temas: comportamento organizacional, bem-estar, suporte social no trabalho e
inteligência emocional. mirlenesiqueira@uol.com.br

Álvaro Tamayo
Doutor em Psicologia pela Université de Louvain (Bélgica), professor emérito da
Universidade de Brasília e professor na pós-graduação da Universidade Católica
de Brasília. Durante uma década foi professor da Université de Moncton (Cana-
dá). É pesquisador 1-A do CNPq e conselheiro editorial de várias revistas nacio-
nais. Seus interesses de pesquisa e consultoria estão voltados para valores
organizacionais, valores do trabalho e relação de valores pessoais com o compor-
tamento nas organizações e com o comportamento do consumidor.

Antônio Virgílio Bittencourt Bastos
Possui graduação em Psicologia pela Universidade Federal da Bahia (1976),
mestrado em Educação pela Universidade Federal da Bahia (1982) e doutorado
em Psicologia pela Universidade de Brasília (1994). Atualmente é professor titular
da Universidade Federal da Bahia. Tem experiência na área de Psicologia, com
ênfase em Psicologia do Trabalho e Organizacional. Atuando principalmente nos
seguintes temas: comprometimento no trabalho, comprometimento organizacional,
comprometimento com a carreira, comprometimento com o sindicato, padrões de
comprometimento.

6 Mirlene Maria Matias Siqueira

Áurea de Fátima Oliveira
Possui graduação em Psicologia pela Universidade Federal de Uberlândia (1986),
mestrado (1997) e doutorado (2004) em Psicologia pela Universidade de Brasília.
Desde 1994 é professora da Universidade Federal de Uberlândia, onde realiza
atividades de ensino, pesquisa e extensão em Psicologia Organizacional e do Tra-
balho. Principais temas pesquisados são cultura organizacional, confiança
organizacional, bem-estar no trabalho, valores organizacionais e percepção de
suporte organizacional.

Helenides Mendonça
Psicóloga, doutora em Psicologia pela Universidade de Brasília, professora no cur-
so de graduação em Psicologia na Universidade Católica de Goiás (UCG) desde
1988. Foi coordenadora do estágio em Psicologia Organizacional de 1994 a 1998
e diretora do Departamento de Psicologia no período de 2003 a 2006. Atualmente
é Pró-Reitora de Desenvolvimento Institucional. Desenvolve estudos na linha de
pesquisa “processos psicossociais do trabalho, indivíduo e organizações”, com foco
de interesse em cultura, justiça, atitudes e comportamentos relacionados ao traba-
lho. Coordena o grupo de pesquisa sobre organizações, trabalho e saúde (GEPOTS).
Leciona e orienta no programa de pós-graduação stricto sensu em Psicologia.

Juliana Barreiros Porto
É psicóloga e possui mestrado em Psicologia pela Universidade de Brasília (1998)
e doutorado em Psicologia pela Universidade de Brasília (2004). Atualmente é
professora do Centro Universitário Unieuro e professora do mestrado em Adminis-
tração da Universidade Presbiteriana Mackenzie. Tem experiência na área de Psico-
logia Organizacional e Administração, com ênfase em Administração de Recursos
Humanos, atuando principalmente nos seguintes temas: valores do trabalho, va-
lores humanos, cidadania organizacional e avaliação de programas educacionais.

Katia Puente-Palacios
Possui graduação em Psicologia Industrial pela Pontifícia Universidad Católica de
Quito – Equador (1989), Mestrado em Psicologia pela Universidade de Brasília –
Brasil (1993) e Doutorado em Psicologia pela Universidade de Brasília – Brasil
(2002) tendo realizado uma parte deste na Groningen Rijksuniversiteit, na Holanda.
Atualmente é professora adjunta da Universidade de Brasília onde atua tanto na
graduação quanto na pós-graduação. Sua área de expertise e interesse, tanto para
ensino como para pesquisa, é no campo do desempenho de equipes de trabalho,
focando principalmente a satisfação e o comprometimento, explicados a partir de
preditores como clima social, interdependência, crenças e diversidade. Para a rea-
lização de suas pesquisas enfatiza fortemente a utilização de métodos quantitati-
vos, dentre eles a análise multinível, a análise de regressão e a análise fatorial.

Lívia de Oliveira Borges
Possui graduação em Psicologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Nor-
te (1982), mestrado em Administração pela Universidade Federal do Rio Grande

Medidas do comportamento organizacional 7

do Norte (1988), doutorado em Psicologia pela Universidade de Brasília (1998) e
estágio pós-doutoral em Psicologia Social pela Universidade Complutense de Ma-
dri (2005). É professora da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Tem
experiência na área de Psicologia Organizacional e do Trabalho, com ênfase em
Fatores Humanos no Trabalho, atuando principalmente nos seguintes temas: sig-
nificado do trabalho, saúde psíquica/mental e trabalho e análise quantitativa. De-
senvolveu estágio pós-doutoral na Universidade Complutense de Madri (2005).
Pesquisadora CNPq.

Maria Cristina Ferreira
Possui graduação em Psicologia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro
(1972), mestrado em Psicologia pela Fundação Getúlio Vargas – RJ (1977) e dou-
torado em Psicologia pela Fundação Getúlio Vargas – RJ (1985). Atualmente é
professora titular da Universidade Salgado de Oliveira. Tem experiência na área
de Psicologia, com ênfase em Psicologia do Trabalho e Organizacional, atuando
principalmente nos seguintes temas: comportamento organizacional, psicologia
transcultural, papéis de gênero, medidas psicológicas.

Maria das Graças Torres da Paz
Doutora em Psicologia, atualmente é professora da Universidade Católica de Brasília
e pesquisadora associada do Instituto de Psicologia da Universidade de Brasília.
Desenvolve suas atividades de ensino, pesquisa e consultoria em Psicologia
Organizacional e do Trabalho, com ênfase nos seguintes temas: perfil cultural das
organizações, poder organizacional, grupal e individual, justiça organizacional e
bem-estar pessoal nas organizações, relacionando os temas referenciados com as
práticas de gestão organizacionais. Desenvolve projetos de pesquisa