SEGUNDO BIMESTRE
9 pág.

SEGUNDO BIMESTRE

Disciplina:Proteção Penal Inter Sociais27 materiais51 seguidores
Pré-visualização2 páginas
SEGUNDO BIMESTRE – PROTEÇÃO PENAL INTER SOCIAIS

1) CONSIDERE:
I- Carta dirigida ao chefe de repartição pública.

II- Cheque.

III- Testamento particular.
IV- Livro Mercantil.
Equiparam-se a documento público, para os efeitos penais, os indicados APENAS em
A) I e III
B) I, II e IV

C) I e IV

D) II e III

E) II, III e IV

O aluno respondeu e acertou. Alternativa (E)

Comentários:

E) Para os efeitos penais, equiparam-se a documento público o emanado de entidade paraestatal, o título ao portador ou transmissível por endosso, as ações de sociedade comercial, os livros mercantis e o testamento particular.

2) OS ARTIGOS DO CÓDIGO PENAL CITADOS ABAIXO SE REFEREM AOS CRIMES CONTRA A FÉ PÚBLICA, EXCETO:

A) Violação de sigilo funcional - Art. 325 - Revelar fato de que tem ciência em razão do cargo e que deva permanecer em segredo, ou facilitar-lhe a revelação

B) Moeda Falsa - Art. 289 - Falsifcar, fabricando-a ou alterando-a, moeda metálica ou papel-moeda de curso legal no país ou no estrangeiro

C) Falsificação de papéis públicos - Art. 293 - Falsificar, fabricando-os ou alterando-os.

D) Falsidade ideológica- Art. 299 - Omitir, em documento público ou particular, declaração que dele devia constar, ou nele inserir ou fazer inserir declaração falsa ou diversa da que devia ser escrita, com o fim de prejudicar direito, criar obrigação ou alterar a verdade sobre fato juridicamente relevante

E) Falsificação de documento particular – Art. 298 – Falsificar, no todo ou em parte, documento particular ou alterar documento particular verdadeiro.
O aluno respondeu e acertou. Alternativa (A)

Comentários:

A) Somente o Artigo 325 não se refere a crimes contra a fé pública.

3) CONSIDERE AS AFIRMAÇÕES:

I – a natureza jurídica do artigo 295, CP é de qualificadora;

II – a tentativa do delito descrito no artigo 294, CP é possível, por se tratar de crime unis subsistente;

III – o delito descrito no artigo 294, CP constitui ato preparatório, mas que é punido em razão de expressa disposição.

Diante das as assertivas, é certo afirmar:

A) somente a I é correta

B) somente a II é correta

C) somente a III é correta

D) toda são corretas

E) todas são incorretas

O aluno respondeu e acertou. Alternativa (C)

Comentários:

C) Artigo 294, CP “Fabricar, adquirir, fornecer, possuir ou guardar objeto especialmente destinado à falsificação dos papéis referidos no artigo anterior: Pena – reclusão, de um a três anos, e multa. Trata-se de ato preparatório, mas que é punido em razão de expressa disposição. A segunda etapa do iter criminis, como regra, não traz responsabilização penal, salvo quando houver expressa disposição nesse sentido, ou seja, quando o fato material encontrar subsunção com algum tipo incriminador, como ocorre no caso.

4) CONSIDERE AS AFIRMAÇÕES COM RELAÇÃO AO ARTIGO 297, CP:

I – o objeto materiais é selo público destinado a autenticar atos oficiais da União, Estados ou Municípios;

II – o nomen iuris é falsificação de documento particular;

III – o sujeito passivo é a coletividade.

Diante das as assertivas, é certo afirmar:

A) somente a I é correta

B) somente a II é correta

C) somente a III é correta

D) todas são corretas

E) todas são incorretas

O aluno respondeu e acertou. Alternativa (E)

Comentários:

E) Art. 297, CP “Falsificar, no todo ou em parte, documento público, ou alterar documento público verdadeiro: Nomen iuris: Falsificação de documento público Sujetos: - ativo: qualquer pessoa Crime comum no tipo fundamental e próprio na causa de aumento de pena. - func. público: causa de aumento de pena do § 1º - passivo: o Estado

5) QUE TIPO PENAL CONSISTE NA PRÁTICA DE RECONHECER, COMO VERDADEIRA, NO EXERCÍCIO DA FUNÇÃO PÚBLICA, FIRMA OU LETRA QUE NÃO O SEJA ?

A) Falso reconhecimento de firma ou letra

B) Falsidade ideológica

C) Petrechos de falsificação

D) Falsidade documental

E) Uso de documento falso

O aluno respondeu e acertou. Alternativa (A)

Comentários:

A) Artigo 300, CP “Reconhecer, como verdadeira, no exercício de função pública, firma ou letra que não o seja: Pena – reclusão, de um a cinco anos, e multa, se o documento é público; e de um a três anos, e multa, se o documento é particular”. Nomen iuris: Falso Reconhecimento de Firma ou Letra

6) O MÉDICO QUE, NO EXERCÍCIO DE SUA PROFISSÃO, DÁ ATESTADO FALSO COMETE CRIME DE:

A) falsidade de atestado médico (CP, art. 302).

B) falsificação de documento público (CP, art. 297).

C) falsificação de documento particular (CP, art. 298).

D) certidão ou atestado ideologicamente falso (CP, art. 301).

E) falsidade material de atestado ou certidão (CP, art. 301, §1.º).

O aluno respondeu e acertou. Alternativa (A)

Comentários:

A) Art. 302. Dar o médico, no exercício da sua profissão, atestado falso: Pena – detenção, de 1 (um) mês a 1 (um) ano. Parágrafo único. Se o crime é cometido com o fim de lucro, aplica-se também multa.

7) CONSIDERE AS AFIRMAÇÕES COM RELAÇÃO AO ARTIGO 299, CP:
I – trata-se de crime complexo, pois vários bens jurídicos são tutelados;

II –  trata-se de crime próprio, pois o tipo exige uma especial qualidade do sujeito ativo;

III – o elemento subjetivo é o dolo e a culpa.

Diante das as assertivas, é certo afirmar:

A) somente a I é correta

B) somente a II é correta

C) somente a III é correta

D) todas são corretas

E) todas são incorretas

O aluno respondeu e acertou. Alternativa (E)

Comentários:

E) Crime simples, em que há uma única objetividade jurídica sendo tutelada. Sujeitos: - ativo: qualquer pessoa, regra geral Trata-se de crime comum, como regra, mas, quando se tratar de funcionário público, o crime será próprio. O particular só pode cometer o crime de falsidade ideológica em doc. público na modalidade fazer inserir (isto quando o doc. não for público por equiparação). - passivo: o Estado e o particular atingido pelo falso Elemento subjetivo: dolo

8) O EMPREGADO XISTO VALENTE NÃO CONSEGUIU ACORDAR NO HORÁRIO HABITUAL PARA IR AO TRABALHO NA SEGUNDA-FEIRA. PARA NÃO SOFRER DESCONTO SALARIAL, PROCUROU UM CONSULTÓRIO MÉDICO PARTICULAR. APÓS A CONSULTA O MÉDICO CONSTATOU QUE NÃO HAVIA NENHUMA ENFERMIDADE QUE PUDESSE JUSTIFICAR SUA AUSÊNCIA AO TRABALHO. APÓS O PAGAMENTO DE CERTA QUANTIA, CONSEGUIU UM ATESTADO FORJADO EM QUE O MÉDICO ATESTOU QUE O PACIENTE NECESSITARIA DE DOIS DIAS DE REPOUSO, EM RAZÃO DE DOENÇA. APÓS DOIS DIAS, XISTO ENTREGOU O ATESTADO MÉDICO AO DEPARTAMENTO DE PESSOAL DA EMPRESA, TENDO SIDO ABONADAS AS SUAS FALTAS. NA SITUAÇÃO DESCRITA, O MÉDICO E O EMPREGADO XISTO COMETERAM, RESPECTIVAMENTE, QUAIS TIPOS PENAIS:
A) Falsidade ideológica e falsificação de documento particular.

B) Falsidade ideológica e falsificação de documento particular.

C) Falsidade de atestado médico e uso de documento falso.

D) Falsificação de documento público e supressão de documento.

E)  Nenhuma das alternativas anteriores.

O aluno respondeu e acertou. Alternativa (C)

Comentários:

C) Artigo 302, CP “Dar o médico, no exercício da sua profissão, atestado falso: Pena - detenção, de um mês a um ano. Parágrafo único - Se o crime é cometido com o fim de lucro, aplica-se também multa.” Artigo 304, CP“Fazer uso de qualquer dos papéis falsificados ou alterados, a que se referem os artigos 297 a 302: Pena – a cominada à falsificação ou à alteração”.

9) CONSIDERE AS AFIRMAÇÕES:
I – a exibição espontânea de um documento falso configura o crime em tela – uso de documento falso;

II – a consumação do delito descrito no artigo 304 ocorre com a efetiva utilização do documento falso (mesmo que o agente não obtenha a vantagem pretendida);

III – a tentativa é inadmissível, pois é um crime unis subsistente.

Diante das às assertivas, é certo afirmar:

A) somente a I é correta

B) somente a II é correta

C) somente a III é correta

D) todas são corretas

E) todas são incorretas

O aluno respondeu e acertou. Alternativa