AULA 1 Inflamação
29 pág.

AULA 1 Inflamação


DisciplinaProliferação Celular, Inflamação e Infecção6 materiais53 seguidores
Pré-visualização1 página
FACULDADE DE ARACAJU \u2013 FACAR
ENFERMAGEM BACHARELADO
FARMACOLOGIA APLICADA À ENFERMAGEM
Profº: Enfº Me Alan Oliveira
Aracaju
2018
FARMACOS 
ANTI-INFLAMATÓRIOS
1
1. Qual das alternativas abaixo condiz com os sinais cardeais da dor?
Edema, vermelhidão, formigamento, dor e perda da função
Edema, vermelhidão; calor; dor e perda da função 
Edema, isquemia, calor, diminuição da sensibilidade e perda da função
Edema, palidez, calor, diminuição da sensibilidade e perda da função
Ausência de edema, vermelhidão, formigamento, dor e perda da função
A melhor opção para tratar processos alérgicos deve ser: 
A. Um inibidor de ciclo-oxigenase 
B. Um antagonista de receptores de histamina
C. Um agonista de receptores de histamina
D. Um inibidor da síntese de NO 
E. Um anticorpo anti-TNF
A função da fosfolipase A2 é: 
Impedir a formação de prostaglandinas 
Impedir a formação de ácido araquidônico
Induzir a formação de ácido araquidônico
Induzir a formação de PAF
Induzir a formação de histamina
A ciclo-oxigenase age sobre o ___1___ para levar a formação de ___2___ que tem ação(s) ____3___. As lacunas 1, 2 e 3 são preenchidas correta e respectivamente com: 
Ácido araquidônico; mediadores lipídicos, pró-inflamatória
Ácido araquidônico; mediadores lipídicos, anti-inflamatória
Ácido araquidônico; prostaglandinas, pró-inflamatória
Ácido araquidônico; PAF, pró-inflamatória
Ácido araquidônico; mediadores lipídicos, pró-inflamatória e fisiológicas.
O QUE É INFLAMAÇÃO?
\u201cResposta protetora do organismo, cujo maior objetivo é remover o agente causador da agressão e reparar o tecido lesado\u201d
INFLAMAÇÃO
	A resposta inflamatória está intimamente associada a um processo de reparo. O processo inflamatório é responsável por destruir, diluir ou isolar o agente nocivo, além de desencadear uma série de eventos que tentam curare reconstruir o tecido danificado. 
	Durante a fase de reparação, o tecido danificado é substituído por meio da regeneração de células parenquimatosas nativas, pelo preenchimento com tecido fibroso (cicatrização) ou, como é comum, por uma combinação desses dois processos.
INFLAMAÇÃO
	A inflamação é fundamentalmente um mecanismo de defesa do organismo, cujo objetivo final é a eliminação da causa inicial da lesão celular e das consequências de tal lesão.
	Entretanto, a inflamação e o reparo podem ser potencialmente prejudiciais: a última fase do processo inflamatório consiste em lesão tecidual e necrose, o que não condiz em um resultado satisfatório.
	
Fármacos Anti-inflamatórios
Componentes da Inflamação - Vascular
Componentes da Inflamação \u2013 Celular
Reação Inflamatória
Aguda (minutos, horas e dias) \u2013 Extravasamento de fluidos e proteínas (edema) \u2013 Polimorfonucleares (quimiotaxia) Reação 
Inflamatória Crônica ou proliferativa (semana/anos) - Mononucleares, linfócitos e fibroblastos - Regeneração/reconstrução da matriz conjuntiva -Degeneração tecidual e fibrose
Inflamação: Histórico
Edema;
Vermelhidão;
Calor;
Dor;
Perda da função \u2013 Galeno (131 \u2013 200 DC)
SINAIS CARDEAIS DA INFLAMAÇÃO: 
CORNELIUS CELSUS (30 AC \u2013 50 AC)
AGENTES CAUSADORES DA INFLAMAÇÃO
AGENTES BIOLOGICOS: Bactérias, fungos, protozoários, vírus, etc
AGENTES QUIMICOS: Drogas (aspirina)
REAÇÕES IMUNOLOGICAS: Hepatite auto-imune Lúpus eritematoso 
AGENTES FISICOS: Queimadura solar Traumatismos/Fraturas Cálculos
NECROSES: Infarto do miocárdio Necroses em geral de etiologias variadas: como as hepatites virais
Mediadores Inflamatórios \u201cAutacóides\u201d
Grego: Autos (auto) e akos (remédio) Conceito \u201cSubstâncias naturais do organismo com estruturas químicas e atividades fisiológicas e farmacológicas variadas\u201d. Características - rapidamente metabolizados, atuam em locais específicos.
Na inflamação: mediadores são derivados do plasma, dos leucócitos ou de neurônios
Principais Mediadores
Principais Autacóides
Autacóides derivados de lipídios
Eicosanóides;
PAF
Outros autacóides importantes
Histamina;
Bradicinina;
Óxido nítrico;
Neuropeptídeos;
Citocinas,
Citocinas
São proteínas regulatórias capazes de modular mecanismos fisiológicos e patológicos, incluindo resposta imune, ações endócrinas e hormonais. 
Possuem efeitos autócrino, parácrino e endócrino. 
Podem ser pró- ou anti-inflamatórias.
Principais: interleucinas (IL-1, 6, 8, 10), quimiocinas, interferons, fator de necrose tumoral (TNF)
METABÓLITOS DO ÁCIDO ARAQUIDÔNICO: PROSTAGLANDINAS, LEUCOTRIENOS
	Quando as células são ativadas por diversos estímulos, os lipídios em suas membranas são rapidamente remodelados para gerar mediadores lipídicos biologicamente ativos, os quais funcionam como sinais intracelulares ou extracelulares que afetam diversos processos biológicos, incluindo a inflamação e a homeostasia.
O ácido araquidônico é um ácido graxo poliinsaturado contendo 20 átomos de carbono (ácido 5,8,11,14-eicosatetraenóico) derivado da dieta ou da conversão do ácido graxo essencial, ácido linoléico. Ele não se encontra livre na célula, mas na forma esterificada de fosfolipídio de membrana, sendo liberado desta forma quando sofre a ação da fosfolipase A2, que pode ser ativada por fatores físicos, químicos e mecânicos ou por outros mediadores (como aC5a).
METABÓLITOS DO ÁCIDO ARAQUIDÔNICO: PROSTAGLANDINAS, LEUCOTRIENOS E LIPOXINAS
	Os metabólitos do ácido araquidônico (também chamados de eicosanóides) são sintetizados por duas classes de enzimas: as cicloxigenases (gerando prostaglandinas e tromboxanos) e as lipoxigenases (leucotrienos e lipoxinas). 
Cicloxigenase
5-lipoxigenase
Leucotrieno
Broncoespasmos
Edema
\u2191Permeabilidade vascular
Quimiotaxia
Dor