A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
118 pág.
historia colonial

Pré-visualização | Página 2 de 14

as opções apresentadas abaixo, aquela que apresenta, corretamente, o nome desse grupo.
	
	
	
	 
	Tupis.
	
	
	Guaranis.
	
	
	Incas.
	
	
	Maias.
	
	
	Gês.
	
	
	
		
	
		2.
		Os termos "nascimento" e "descobrimento" do Brasil tem sido constantemente questionados pela nova historiografia brasileira. Isso se deve, sobretudo a:
	
	
	
	
	Revisão da historia tradicional, que entendia os indígenas como bárbaros
	
	
	Inclusão dos marginalizados nos estudos históricos, como agentes ativos no período colonial
	
	 
	Todas as anteriores
	
	 
	Discordância da visão europocentrica que dominou a literatura colonial
	
	
	Existência de uma população indígena no Brasil, o que não qualificaria as terras colonizadas pelos portugueses como ¿descobertas¿
	
	Gabarito Coment.
	
	
	Gabarito Coment.
	
	
	
		
	
		3.
		Qual alternativa abaixo NÃO explica a primazia portuguesa na exploração do ¿Mar Oceano¿ em tentativa de expandir seus domínios.
	
	
	
	 
	A presença da fé e o espírito da cavalaria e das cruzadas que atribuíam aos portugueses a missão de cristianizar os povos chamados "infiéis".
	
	
	A atuação empreendedora da burguesia lusa no desenvolvimento da indústria náutica.
	
	
	O aparecimento pioneiro da monarquia absolutista em Portugal responsável pela formação do Estado moderno.
	
	
	A localização geográfica de Portugal, distante do Mediterrâneo oriental e sem ligações comerciais com o restante do continente.
	
	 
	O receio de ser anexado por Gênova.
	
	Gabarito Coment.
	
	
	
		
	
		4.
		Leia e analise o texto: A terra do Brasil, que está na América, uma das quatro partes do mundo, não se descobriu de propósito, e de principal intento; mas acaso indo Pedro Álvares Cabral, por mandado de el-rei d. Manuel, no ano de 1500 para as Índias, por capitão-mor de 12 naus, afastando-se da costa de Guiné, que já era descoberta ao Oriente, achou estoutra ao Ocidente, da qual não havia notícia alguma, foi costeando alguns dias com tormenta até chegar a um porto seguro, do qual a terra vizinha ficou com o mesmo nome.
(SALVADOR, Frei Vicente do. História do Brasil. Bahia: 1627. Arquivo eletrônico. Livro Primeiro.) 
Assinale a alternativa correta, de acordo com o texto.
	
	
	
	
	Pedro Álvares Cabral, aproximando-se da costa da Guiné, chegou, sem assim o desejar, ao litoral brasileiro.
	
	
	A terra do Brasil já era conhecida dos portugueses antes da chegada de Cabral.
	
	
	Apesar da existência de inúmeras informações acerca do Brasil, a descoberta foi casual.
	
	
	A descoberta do Brasil foi intencional, servindo aos interesses de D. Manuel, rei de Portugal.
	
	 
	A descoberta do Brasil foi casual.
	
	Gabarito Coment.
	
	
	
		
	
		5.
		Durante muito tempo os historiadores brasileiros utilizaram a palavra descobrimento para explicar a chegada dos europeus às Américas. Entretanto, a partir do ano 2000, durante as comemorações dos 500 anos dessa chegada, o termo entrou em discussão. O que percebemos é que a adoção dessa palavra no século XVI estava carregada de um sentimento de superioridade, os europeus consideravam suas maneiras de agir e de pensar superiores às dos povos que habitavam as Américas. Será que o sentimento de superioridade aconteceu por que desde o primeiro momento fica claro que, no caso do Brasil, os índios não fundiam metais, não viviam em cidades e andavam nus?
	
	
	
	 
	a resposta certamente é sim, astecas e maias moravam em cidades, fundiam metais e vestiam roupas, nem por isso foi estabelecida uma relação de igualdade entre eles e os europeus. O cerne da questão está no que chamamos de eurocentrismo, os europeus acreditavam que todos os povos que não partilhassem de seus hábitos, costumes, religião e formas de agir e de pensar era inferiores;
	
	
	a resposta certamente é sim, astecas e maias moravam em cidades, fundiam metais e vestiam roupas, justamente por isso foi estabelecida uma relação de igualdade entre eles e os europeus. O cerne da questão está no que chamamos de eurocentrismo, os europeus acreditavam que todas os povos que não partilhassem de seus hábitos, costumes, religião e formas de agir e de pensar era inferiores;
	
	 
	A resposta certamente é não, astecas e maias moravam em cidades, fundiam metais e vestiam roupas, nem por isso foi estabelecida uma relação de igualdade entre eles e os europeus. O cerne da questão está no que chamamos de eurocentrismo, os europeus acreditavam que todos os povos que não partilhassem de seus hábitos, costumes, religião e formas de agir e de pensar era inferiores;
	
	
	a resposta é talvez, astecas e maias moravam em cidades, fundiam metais e vestiam roupas, nem por isso foi estabelecida uma relação de igualdade entre eles e os europeus. O cerne da questão está no que chamamos de eurocentrismo, os europeus acreditavam que todas os povos que não partilhassem de seus hábitos, costumes, religião e formas de agir e de pensar era inferiores;
	
	
	a resposta certamente é não, astecas e maias moravam em florestas, não fundiam metais e vestiam roupas, por isso foi estabelecida uma relação de igualdade entre eles e os europeus. O cerne da questão está no que chamamos de eurocentrismo, os europeus acreditavam que todas os povos que não partilhassem de seus hábitos, costumes, religião e formas de agir e de pensar era inferiores.
	
	
	
		
	
		6.
		Se formos analisar a configuração política portuguesa no final da Idade Média e no início da Idade Moderna, encontraremos algumas particularidades que diferencial Portugal do restante da Europa. Assinale, entre as opções apresentadas abaixo, aquela que melhor apresenta essas particularidades.
	
	
	
	
	Enquanto Portugal era caracterizado pelo particularismo político, os outros países da Europa, desde meados do século XII, já estavam fundando a estrutura política do Estado Moderno.
	
	 
	Enquanto Portugal, desde o século XI, quando o reino foi governado pela dinastia dos Borgonha, já apresentava uma estrutura política relativamente centralizada, processo que se intensificou no século XIV, após a Revolução de Avis, o restante da Europa ainda era caracterizado pelo atomismo feudal.
	
	
	Diferente do restante da Europa, a política portuguesa já era plenamente moderna, desde o século XI, quando, em Portugal, já estava estabelecida uma racionalidade econômica plenamente regulada pelo mercado.
	
	 
	Diferente do restante da Europa, a política portuguesa não foi marcada pela mentalidade cruzadística, já que o território português não teve contato com povos muçulmanos antes do século XX.
	
	
	Enquanto em Portugal, a Igreja Católica já estava sendo questionada desde o século XII, quando foi fundada, em solo português, a primeira igreja cristã protestante da história, no restante da Europa, a hegemonia católica continuaria inabalável até o século XIX.
	
	Gabarito Coment.
	
	
	
		
	
		7.
		O uso do conceito descobrimento para definir a chegada dos europeus à América foi muito debatido entre os historiadores, por ocasião das comemorações dos 500 anos do continente. Sobre essa problemática, podemos afirmar que:
I)a adoção dessa palavra, no século XVI, estava influenciada por um sentimento de superioridade, já que os europeus acreditavam que a sua visão de mundo era única possível e por isso superior a dos indígenas.
II)o fato de os índios não fundirem os metais e andarem nus constituíram as principais razões pelas quais o europeu chamou a chegada à América de "descobrimento".
III)o eurocentrismo, ou seja, a idéia de que a cultura europeia é superior em relação a de outros povos justificava a imposição da cultura deles sobre os indígenas.
Estão corretas