A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
15 pág.
TCC PEDAGOGIA ALCINEIDE PINHEIRO

Pré-visualização | Página 1 de 2

CENTRO UNIVERSITÁRIO INTERNACIONAL UNINTER
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO
PAP MANAUS
Relatório de Estágio Supervisionado em Docência na EJA e Normal
Curso de Licenciatura em Pedagogia- Modalidade Segunda Licenciatura
ALCINEIDE FIGUEIREDO PINHEIRO- RU 1785971
MANAUS-2018
SUMÁRIO
Introdução...............................................................................................03
Fundamentação teórica
metodologia
Desenvolvimento....................................................................................04
Identificação da Escola Estagiada..........................................................04
Descrição da Análise Reflexiva...............................................................05
Considerações Finais..............................................................................09
Referencias Bibliográficas.......................................................................10
INTRODUÇÃO
O estágio supervisionado é uma oportunidade de adaptação e visualização do mundo acadêmico que o futuro profissional será inserido e conhecer como executar as exigências da Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB de N° 9394/96), é a oportunidade de conhecer o ambiente escolar que forma os futuros cidadãos na prática em sociedade. 
O estágio em EJA foi executado através de observação das aulas, atividades para comparativo entre a teoria e a pratica do ensino, de como é inserido e repassado aos alunos, garantindo e oportunizando o entendimento de como funciona o ambiente escolar. 
O estágio ocorreu na Escola Estadual Antônio Encarnação Filho, no Bairro do Lírio do Vale, Zona Oeste de Manaus, as classes acompanhadas foram classes de Jovens e Adultos, uma experiência enriquecedora, permitindo verificar a metodologia diferenciada que é repassado o ensino a esta faixa etária, devido ao grau de aprendizado que cada um possui e peculiaridades individuais e socialmente diferentes, são perfis de pessoas que trabalham durante o dia, ou tem compromisso com a família que os impedem de frequentar regularmente a escola. 
FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA
O estágio em Educação de Jovens e Adultos- EJA é uma experiência inovadora, tendo em vista o o perfil dos alunos e suas peculiaridades de acompanhamento dos estudos. A escola estagiada foi fundada em 1986, possui estrutura grande, comporta 88 funcionários e possui 15 salas de aula, os funcionários possuem grande experiência, demonstrada em sala de aula, que fica claro com o retorno dos alunos, com muita atenção e interesse. A instituição se atualiza com frequência na pratica pedagógica, para ajudar os alunos que tem dificuldade de aprendizagem, lidando caso a caso, dependendo do grau de dificuldade, deixando claro pra quem está estagiando que o EJA é mais do que repassar o conteúdo, é acompanhar cada aluno com seu diferencial necessário, tornando o professor em agente de transformação social, os alunos que frequentam o EJA são pessoas que colocarão na pratica da sociedade o que lhes for instruído e trabalhado em sala de aula. 
Dentro do Projeto Político Pedagógico, perceber e entender os desafios da realidade escolar julgando valores e atitudes de respeito pela diversidade de ideias, visando a democratização da cultura. O conhecimento para a especialização e aprimoramento das práticas docentes e assegurar que o planejamento midiático atenda às necessidades e os objetivos da aprendizagem. 
O objetivo da análise é relacionar as intenções do projeto curricular de ensino e como é repassado na prática e metodologicamente a grade curricular de ensino e como são feitas as estratégias de transmissão para as turmas de jovens e adultos, e como atendem as expectativas dos alunos. 
O objetivo principal da escola deve ser cumprir a carga de ensino a ser ministrada aos alunos, através da pratica docente de qualidade e potencializar o pensamento prático- reflexivo, atribuindo novo sentido a vida dos alunos, trazendo melhoria de suas proficiências, tendo isso espelhado no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica- IDEB.
 
METODOLOGIA
IDENTIFICAÇÃO
Descrição e análise reflexiva das atividades de estágio supervisionado. 
A Escola Estadual Antônio Encarnação Filho, está situada no bairro Lírio do Vale, considerado atualmente, uma das melhores escolas de Ensino Fundamental e Médio da Região Oeste de Manaus. Está vinculado à Rede Estadual de Educação. Possui quadra poliesportiva, auditório, laboratórios de aprendizagem, laboratório de informática, espaços para recreação, refeitório, sala de vídeo e a Biblioteca. Atuam na escola uma equipe composta pelo diretora, pedagoga, cerca de 30 professores, além de estagiários, monitores de ensino e voluntários diversos.
O estágio que desenvolvi na sala da (EJA) Educação de Jovens e Adultos, série do Ensino Fundamental regida pela professora Marisete no turno noturno era composto por 19 estudantes, sendo 10 do sexo feminino e 09 do sexo masculino. A turma era mista em idade, sendo que o educando mais novo tinha 16 anos e o mais velho 65 anos de idade. Todos conviviam bem, observando com atenção as aulas da professora. Apesar da turma está no Ensino Fundamental, perceberam-se grandes dificuldades principalmente na alfabetização – letramento, como também na alfabetização matemática. A maior parte dos estudantes são moradores dos bairros circunvizinhos e tendo uma estudante moradora do bairro Santo Antônio.
O primeiro dia de estágio é sempre uma expectativa grande, conhecer a turma, o professor, saber se será bem recebido e tudo isso aconteceu de maneira tranquila e gradativa. Após ter conversado com a vice-diretora, logo fui apresentado a professora Socorro, que é coordenadora da (EJA) na escola, alguns pontos acertados com ela, principalmente sobre o Projeto Letramento, ao qual ela gostou muito logo que começou a ler, e mostrou muito interesse. Em seguida apresentou a sala dos professores, e fomos para a sala que eu iniciaria a observação.
Adentrando a sala de aula, apresentado a professora Marisete para toda a turma e passou a ser assim para eu também. Ela conversou comigo, falou sobre o perfil da turma, as principais dificuldades, e disse que ajudaria no que precisasse. Apresentada por ela, neste dia compareceu a sala 09 estudantes, foi perguntado a professora sobre a frequência dos mesmos, disse que nunca os 19 educando ficam juntos, eles se alternam e que naquele dia tinha sido alta a frequência, pois geralmente são 05 ou 6 que comparecem para estudar. Em seguida a professora começou a corrigir uma atividade que tinha passado no dia anterior, mas que eles não tinham terminado verifiquei nesse momento alguns dos cadernos e os mesmos não terminaram a tarefa, alguns por não saber realmente e outros por não terem tempo de responder em casa. O que mais chamou atenção nessa atividade não foi os estudantes não terem conseguido completar a mesma, mas sim o tipo de atividade, pois não expressava significado sendo que poderia ter sido feita a mesma atividade com um texto que fosse próximo da realidade do estudante.
            Paulo Freire destaca que atividade de leitura/escrita deve ter como base a leitura de mundo feita pelo educando e não a transmissão de conhecimentos. Portanto é necessário que está atividade de leitura escrita seja dinâmica e realizada com a integração do sujeito no seu mundo social. Ele atribui à alfabetização a capacidade de levar o analfabeto a organizar reflexivamente seu pensamento, desenvolver a consciência crítica, introduzi-lo num processo real de democratização da cultura e da libertação (Freire, 2000, pág. 09).
            Aproximar as atividades de sala de aula às vivencias do dia-a-dia do estudante da (EJA), independente do que seja a temática ou atividades, por exemplo, texto, exercícios, musica etc. Tudo precisa estar relacionado ao mundo do estudante dessa modalidade, para que o