Princípio da oralidade - Resumo
1 pág.

Princípio da oralidade - Resumo


DisciplinaDireito Processual Civil I42.468 materiais736.734 seguidores
Pré-visualização1 página
1
Processo Civil - Resumo
PRINCÍPIO DA ORALIDADE
Esse princíp io é relacio nado com o e mbasamento da p rodução de provas para
o convencim ento do magist rado.
Há três tipos de procedim entos: o oral, o escrito e o mis to que combi na ambos.
O mais comum é o misto, adotado p elo sistema ju rídico brasileir o nas relaçõe s
jurídicas.
A forma es crita aind a prevalece nas ações judiciais, p orém, a fal a consti tui um
meio relevant e para a formaç ão do conve ncimento do magistrad o, como os deb ates
e depoimentos que ocorrem em au diência e as sustent ações orais nas sessões de
julgamento. No rito ad otado nos Ju izados Esp eciais Cív eis, a oral idade const itui um
de seus princípios norteadores.
Além da ce leridade (pr ovas deve m ser prod uzidas em menor núm ero de
audiências) e a economia p rocessual, es se princípio bus ca a partici pação ativa e o
contato dire to das parte s, bem com o as provas por elas pro duzidas (imed iação), com
o julgador.
Salienta-se que, em que pese o princípio permitir qu e as provas sejam
realizadas perante o juiz, por meio das testemunh as, ainda há uma grand e discus são
quanto ao u so da tecnol ogia para es se fim, como as videoconfe rências