A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
1 pág.
Imparcialidade - Resumo

Pré-visualização|Página 1 de 1

1
Processo Civil - Resumo
CARACTERÍSTICAS DA JURISDIÇÃO:
IMPARCIALIDADE
O exercício da ju risdição para ser legítimo deve c ontar com a atuação
imparcial d os agentes que integr am o órg ão juris dicional ( juiz, perit o, escrivã o). A
exceção est á na pesso a do advog ado, do de fensor públi co e do p romotor de justiça,
que deverão defender seus constit uintes. Todos est es têm o dev er de convenc er o
magistrado, no sentido de profer ir uma decis ão que lhe é favoráv el.
O represent ante do Ministério Público, em bora pos sa atuar como part e, não
tem sua liberd ade de atuação s emelhant e à do advogad o, devend o defender a ordem
jurídica como um t odo, regime d emocrático e os inter esses sociais e individ uais
indisponívei s (difusos, coletivos e individ uais hom ogêneos).
Desse modo, a jurisdiç ão é ativi dade impar cial do Est ado, sendo que seu
exercício deve predomi nar no interes se geral de admin istração da justiça, de vendo os
agentes est atais zel ar para qu e as p artes tenh am tratam ento igualit ário na formação
de convenci mento da p essoa que d ecidirá a lid e e criará a norma pa ra regê-la.
Essa caract erística é pertinente a toda atividade jurisdici onal. Ain da, est á
presente no âmb ito da Adm inistração Púb lica, que d eve julgar e ap urar as falt as
disciplinare s pautando-se na imparcialidade.