Estudo dirigido sobre Desenvolvimento Sustentável PRONTO
1 pág.

Estudo dirigido sobre Desenvolvimento Sustentável PRONTO


Disciplina<strong>etica e Responsabilidade</strong> Socioambiental1 materiais33 seguidores
Pré-visualização1 página
Alunos: Maria Lucia Mendes Piquia
A partir do conteúdo estudado, marque (V) se considerar a afirmativa verdadeira e (F) se considerar falsa.

( F) Os ambientalistas se dividem em três importantes correntes estudadas: os desenvolvimentistas, os preservacionistas e os conservacionistas.
(V ) A corrente preservacionista, dentro da teoria ambientalista, defende que é impossível o homem realizar qualquer atividade que não degrade o meio ambiente e que, portanto, é relevante garantir a proteção inalienável de espaços territoriais.
(F ) Foi a corrente conservacionista que influenciou, sobremaneira, a Sociedade Brasileira de Direito do Meio Ambiente que, por sua vez, propôs a Assembleia Constituinte de 1988 a inserção na Magna Carta de artigo que previsse atuação do Poder Público na instituição de áreas de conservação, definidas como qualquer área de recursos naturais protegida.
( V) A reivindicação da corrente conservacionista vai garantir no texto constitucional a presença do uso sustentável dos recursos naturais, ou seja, a possibilidade de desenvolvimento econômico controlado pelo respeito ao meio ambiente.
( F) São cinco os pilares do desenvolvimento sustentável: satisfazer a necessidades da geração atual, garantir a mesma satisfação para as gerações futuras, usar com razoabilidade os recursos da terra, preservar as espécies e os habitats naturais, estabelecer o cooperativismo como sistema econômico ideal em contraposição à teoria neoliberal de industrialização e crescimento.
( V ) No artigo 225 da Constituição Federal de 1988 constatamos a presença dos princípios do Direito Ambiental que regem, também, os espaços territoriais especialmente protegidos.
( F ) São nove os princípios aplicados aos espaços territoriais especialmente protegidos: princípio do direito à vida saudável, princípio da solidariedade intergeracional, princípio do poluidor-pagador, princípio da prevenção, princípio da precaução, princípio da reparação, princípio da informação, princípio da participação e princípio da equidade ou do acesso equitativo aos recursos naturais.

( V ) São quatro os pilares do caput do art. 225 da CF/88: meio ambiente equilibrado e vida saudável, bem de uso comum, proteção por parte do poder público e coletividade, garantia às presentes e futuras gerações.
( F ) O princípio do direito à vida saudável nos remete à ideia de que todos têm direito a sadia qualidade de vida, a conforto científico e tecnológico.

 ( F ) O princípio do poluidor-pagador diz que qualquer área pode sofrer dano ambiental, desde que pagos os custos da intervenção humana. Isso se deve ao fato de que toda atividade ou obra humana degrada, inevitavelmente, o meio ambiente.

( V ) O princípio da prevenção é uma reivindicação da corrente preservacionista para tentar limitar o princípio do poluidor-pagador. Além de não poder atuar em qualquer área, o homem não pode intervir em ambiente em que laudo técnico e científico alerta para dano irreparável.
( F) O princípio da precaução somente é aplicado em Espaço Territorial Especialmente Protegido.

( V ) Enquanto o princípio do poluidor-pagador autoriza o dano ambiental, desde que custeado e reparado, o princípio da reparação versa sobre ilicitude de conduta degradadora do meio ambiente, que excedeu o permitido e que, portanto, deve ser repreendida com firmeza.

( F ) Se o art. 225 da CF/88 consigna que a coletividade tem o dever de defender o meio ambiente, logo à coletividade tem que ser garantido o direito à participação nas decisões, na gestão e na criação de áreas protegidas. Estamos falando do princípio da informação.
 ( F ) O inciso III, § 1º do art. 225 da CF/88, dispõe que o Poder Público definirá, em todas as unidades da federação, espaços territoriais de industrialização permitida.

( F ) Somente no ano de 2000 é que foi instituída a lei nº 9985 que regulamentou o art. 225 da CF/88. Na ocasião, criou o Sistema Nacional de Unidades de Conservação. Temos três tipos de UCs: Unidades de Proteção Integral, Unidades de Uso Sustentável e Unidades de Uso Industrial.
( V ) Unidades de Proteção Integral visam a preservação de espaços com uso indireto para pesquisa científica e educação ambiental.

( F ) Exemplos de Unidades de Uso Sustentável, que aceitam uso de parte dos recursos: Estação ecológica e Refúgio de vida silvestre.

( F ) Áreas indígenas e quilombolas e monumentos arqueológicos são exemplos de Espaços Territoriais Especialmente Protegidos.