Roteiro - Exame Físico Músculo Esqueletico
10 pág.

Roteiro - Exame Físico Músculo Esqueletico


DisciplinaSistematização do Cuidar III864 materiais3.917 seguidores
Pré-visualização4 páginas
ROTEIRO EXAME FÍSICO MÚSCULO ESQUELÉTICO 
Elaborado por Edwallace Amorim 
 
ALUNO 01 
ALUNO 02 
 
O exame do sistema músculo esquelético deve ser feito sempre comparando os lados bilateralmente. 
 
Emprega-se as seguintes técnicas: 
\uf0b7 Inspeção: exame estático 
\uf0b7 Palpação: exame dinâmico (óssea, tecidos moles) 
\uf0b7 Grau de mobilidade, força motora e sensibilidade. 
\uf0b7 Inspeção: fornece informações sobre locomoção, capacidade do autocuidado, desconfortos, presença de 
movimentos involuntários, assimetria dos membros, coluna e pélvis. Deve seguir o sentido céfalo-podálico 
e observar as seguintes características: 
\uf0b7 Postura adotada 
\uf0b7 Intumescências (aumento do volume do órgão ou parte do corpo) 
\uf0b7 Abaulamentos e edemas 
\uf0b7 Função do membro (simetria e ritmo dos movimentos) 
\uf0b7 Lesões: úlceras de decúbito, queimaduras, bolhas, cicatrizes, hematomas... 
\uf0b7 Coloração da pele: manchas, equimoses, cianose, palidez 
\uf0b7 Sustentação e marcha 
\uf0b7 Deformidades de membros inferiores (valgo e varo) 
\uf0b7 Deformidades da coluna cervical: cifose, lordose, escoliose. 
\uf0b7 Movimentos involuntários (oscilações rítmicas, tremores e mioclonias, contrações expontaneas e 
fasciculação) 
\uf0b7 Massa muscular (inflamação ou trauma) 
\uf0b7 Atrofia, hipertrofia, hipotrofia muscular 
\uf0b7 Encurtamento e retração muscular 
 
Exame da força muscular: 
\uf0b7 Apertar as duas mãos para avaliar preensão 
\uf0b7 Bíceps: estender o braço e depois flexionar. Aplicar resistência para impedir a flexão do braço e aproveitar 
para palpar o músculo. 
\uf0b7 Membros inferiores: aplicar força no tornozelo e impedir que o cliente eleve a perna; 
\uf0b7 Tônus muscular: palpar o músculo com o cliente relaxado. 
 
Grau de mobilidade: 
\uf0b7 A movimentação deve ter leveza, naturalidade e bilateralidade. 
 
Coluna cervical: 
\uf0b7 Avaliar postura, palpar os processos espinhosos 
\uf0b7 Solicitar flexão (encostar o queixo no tórax) 
\uf0b7 Solicitar extensão (olhar para o teto) 
\uf0b7 Rotação lateral (queixo deve alinhar com o ombro) 
\uf0b7 Inclinação lateral (formar ângulo de 45º entre ombro e orelha) 
 
Ombro: 
\uf0b7 Rotação externa e abdução (alcançar por trás da cabeça a borda superior da escapula oposta) 
\uf0b7 Rotação interna e adução (tocar o acrômio oposto com o braço, passando pela face anterior do tórax e 
passando o braço por trás das costas, tocando o ângulo inferior da escapula oposta). 
\uf0b7 Extensão (braço abduzido a 90º colocar a mão em supina abduzir até a cabeça). 
 
 
 
Cotovelo: 
\uf0b7 Flexão (flexionar o cotovelo e tocar a face anterior do ombro com a mão) 
\uf0b7 Extensão (o limite é dado pelo ponto em que o olecrano encontra a fossa olecraniana) 
\uf0b7 Supinação (flexão do cotovelo a 90º no nível da cintura com o punho cerrado e com a palma da mão para 
baixo, solicita-se que esta volte para cima) 
\uf0b7 Pronação (cotovelo fletidos no nível da cintura, palma da mão voltada para cima e então vira-se 
completamente em direção ao sol). 
 
Mão e punho: 
\uf0b7 Flexão e extensão (flexionar e estender o punho) 
\uf0b7 Desvio ulnar e radial (movendo o punho de um lado para o outro) 
\uf0b7 Flexão e extensão digital (abrir e fechar as mãos) 
\uf0b7 Abdução e adução digital (afastar e aproximar os dedos) 
\uf0b7 Flexão do polegar (cruza a palma da mão em direção ao dedo mínimo) 
\uf0b7 Tensão do polegar (mover lateralmente para fora dos dedos) 
\uf0b7 Oponência (tocar a extremidade distal de todos os dedos com o polegar) 
 
Quadril e pelve: 
\uf0b7 Abdução (afastar o máximo as pernas) 
\uf0b7 Adução (cruzar as pernas) 
\uf0b7 Flexão (levar o joelho em direção ao tórax) 
\uf0b7 Flexão, extensão e rotação externa (descruzar as pernas e apoiar a face lateral do pé no joelho oposto) 
\uf0b7 Extensão (cliente sentado, braços cruzados e elevar as pernas) 
 
Joelho: 
\uf0b7 Flexão (posição de cócoras) 
\uf0b7 Extensão (sentado deve estender os joelhos) 
\uf0b7 Rotação interna e externa (rodar o pé em sentido medial e lateral) 
 
Tornozelo e pé: 
\uf0b7 Flexão plantar e movimentação dos dedos (andar na ponta dos dedos) 
\uf0b7 Dorsiflexão (andar sobre os calcanhares) 
\uf0b7 Inversão (andar com as bordas laterais dos pés) 
\uf0b7 Eversão (andar com as bordas medial dos pés) 
 
Coluna lombar: 
\uf0b7 Flexão (tentar tocar os pés, mantendo joelhos ereto) 
\uf0b7 Extensão (pedir ao cliente que curve para trás segurando a espinha ilíaca e empurrando a face anterior do 
tórax) 
\uf0b7 Inclinação lateral (segurando a crista ilíaca, pedir para inclinar para direita e depois esquerda) 
\uf0b7 Rotação lateral (colocar uma mão sobre a pelve e outra sobre o ombro oposto e pedir ao cliente para 
girar) 
 
Marcha: 
\uf0b7 Tem função de locomover o corpo de um ponto para o outro (fase de apoio e fase de balanço). A marcha 
normal inicia com o contato do calcanhar com o solo. Pedir ao cliente para levantar e caminhar. Observar 
se precisa de auxilio para levantar, se usa prótese, órtese, bengala ou andador. Descrição das marchas 
segundo Carvalho (1994): 
\uf0b7 Marcha do quadril doloroso 
\uf0b7 Marcha unilateral do quadril (anquilose e artrose) 
\uf0b7 Marcha na luxação unilateral ou bilateral do quadril 
\uf0b7 Marcha com encurtamento de um membro inferior (compensa com equinismo do pé) 
\uf0b7 Marcha na rigidez de joelho 
\uf0b7 Marcha na rigidez do tornozelo 
 
 
Palpação das articulações: 
\uf0b7 Palpação dos ombros (palpar com mão espalmada o ombro e clavícula pesquisando presença de edema, 
deformidades atrofias e crepitações, neste caso aproveitar o movimento de rotação interna e adução). 
\uf0b7 Palpação do cotovelo (mantê-lo flexionado 70º e palpar por meio de digitopressão, observar presença de 
nódulos, edema e dor). 
\uf0b7 Palpação das mãos (palpar as articulações interfalangianas com o polegar e indicador, palpar com os 
polegares as articulações metacarpofalangianas e palpar as articulações do punho com os polegares no 
dorso e os dedos na região ventral, observar edema, hipertrofia e hipersensibilidade). 
\uf0b7 Palpação dos joelhos (palpar com os dois dedos indicadores para ver flutuação da rotula e pesquisa de 
liquido intra-articular) 
\uf0b7 Palpação de tornozelos e pés. 
 
INSPEÇÃO: 
\uf0b7 Postura: ( ) ereta ( ) encurvado 
\uf0b7 Simetria: ( ) simétrico ( ) assimétrico ( ) abaulamentos 
\uf0b7 Músculos torácicos: ( ) eutróficos ( ) hipotróficos ( ) hipertróficos 
PALPAÇÃO: 
\uf0b7 Pele: 
Sensibilidade dolorosa: ( ) presente ( ) ausente 
Turgor: ( ) aumentado ( ) regular ( ) diminuído 
Elasticidade: ( ) aumentada ( ) regular ( ) diminuída 
\uf0b7 Musculatura: 
Sensibilidade dolorosa: ( ) presente ( ) ausente 
Tônus: ( ) preservado ( ) hipertônico ( ) hipotônico 
\uf0b7 Ossos: 
Sensibilidade dolorosa: ( ) presente ( ) ausente 
Proeminências ósseas: ( ) presente ( ) ausente 
Integridade óssea: ( ) presente ( ) ausente 
\uf0b7 Coluna Vertebral: 
Desvios: ( ) presente ( ) ausente 
Tipo de desvio: ( )cifose ( )escoliose ( )lordose 
 
DADOS SUBJETIVOS: 
Articulações: 
\uf0b7 Algum problema com suas articulações? Alguma dor? 
\uf0b7 ___________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________. 
 
\uf0b7 Localização - Que articulações? Em um nos dois lados? 
\uf0b7 ___________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________.
Suzana
Suzana fez um comentário
como faço pra baixar ?
0 aprovações
Carregar mais