A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
Av2 - Orçamento Público

Pré-visualização | Página 1 de 2

Fechar
	Avaliação: GST0196_AV2 » ORÇAMENTO PÚBLICO
	Tipo de Avaliação: AV2
	Aluno: TIAGO LIMA GUIMARAES
	Professor:
	CRISTOVAO ARARIPE MARINHO
	Turma: 9002/AJ
	Nota da Prova: 4,5 de 8,0         Nota do Trab.: 0        Nota de Partic.: 2        Data: 25/11/2014 16:06:25
	
	 1a Questão (Ref.: 201202360625)
	Pontos: 0,0  / 1,5
	A Constituição Federal trata da fiscalização contábil, financeira e orçamentária na Seção IX do Capítulo 1 do Título IV. Nos termos do art. 70, ¿A fiscalização contábil, financeira, orçamentária, operacional e patrimonial da União e das entidades da administração direta e indireta, quanto à legalidade, legitimidade, economicidade, aplicação das subvenções e renúncia de receitas, será exercida pelo Congresso Nacional, mediante controle externo, e pelo sistema de controle interno de cada Poder¿. O CONTROLE EXTERNO É O EXERCIDO NO ÂMBITO DO CONGRESSO NACIONAL, com o auxílio do Tribunal de Contas da União, o qual possui diversas competências. Indique no espaço a seguir 3 destas competências
		
	
Resposta: Elaborar e o PPA, também vota as prioridades e ordem de execução de plano, definir as metas na LDO, etc
	
Gabarito: O aluno deve indicar 3 destas 9 competências: I - apreciar as contas prestadas anualmente pelo Presidente da República, mediante parecer prévio, que deverá ser elaborado em sessenta dias a contar de seu recebimento; II - julgar as contas dos administradores e demais responsáveis por dinheiros, bens e valores públicos da administração direta e indireta, incluídas as fundações e sociedades instituídas e mantidas pelo poder público federal, e as contas daqueles que derem causa a perda, extravio ou outra irregularidade de que resulte prejuízo ao erário público; III - apreciar, para fins de registro, a legalidade dos atos de admissão de pessoal, a qualquer título, na administração direta e indireta, incluídas as fundações instituídas e mantidas pelo poder público, excetuadas as nomeações para cargo de provimento em comissão, bem como a das concessões de aposentadorias, reformas e pensões, ressalvadas as melhorias posteriores que não alterem o fundamento legal do ato concessório; IV - realizar, por iniciativa própria, da Câmara dos Deputados, do Senado Federal, de comissão técnica ou de inquérito, inspeções e auditorias de natureza contábil, financeira, orçamentária, operacional e patrimonial, nas unidades administrativas dos Poderes Legislativo, Executivo e Judiciário, e demais entidades referidas no inciso II; V - fiscalizar as contas nacionais das empresas supranacionais de cujo capital social a União participe, de forma direta ou indireta, nos termos do tratado constitutivo; VI - fiscalizar a aplicação de quaisquer recursos repassados pela União, mediante convênio, acordo, ajuste ou outros instrumentos congêneres, a Estado, ao Distrito Federal ou a Município; VII - prestar as informações solicitadas pelo Congresso Nacional, por qualquer de suas Casas, ou por qualquer das respectivas comissões, sobre a fiscalização contábil, financeira, orçamentária, operacional e patrimonial e sobre resultados de auditórias e inspeções realizadas; VIII - aplicar aos responsáveis, em caso de ilegalidade de despesa ou irregularidade de contas, as sanções previstas em lei, que estabelecerá, entre outras cominações, multa proporcional ao dano causado ao erário; IX - assinar prazo para que o órgão ou entidade adote as providências necessárias ao exato cumprimento da lei, se verificada ilegalidade;
	
Fundamentação do(a) Professor(a): I - apreciar as contas prestadas anualmente pelo Presidente da República, mediante parecer prévio, que deverá ser elaborado em sessenta dias a contar de seu recebimento; II - julgar as contas dos administradores e demais responsáveis por dinheiros, bens e valores públicos da administração direta e indireta, incluídas as fundações e sociedades instituídas e mantidas pelo poder público federal, e as contas daqueles que derem causa a perda, extravio ou outra irregularidade de que resulte prejuízo ao erário público; III - apreciar, para fins de registro, a legalidade dos atos de admissão de pessoal, a qualquer título, na administração direta e indireta, incluídas as fundações instituídas e mantidas pelo poder público, excetuadas as nomeações para cargo de provimento em comissão, bem como a das concessões de aposentadorias, reformas e pensões, ressalvadas as melhorias posteriores que não alterem o fundamento legal do ato concessório; IV - realizar, por iniciativa própria, da Câmara dos Deputados, do Senado Federal, de comissão técnica ou de inquérito, inspeções e auditorias de natureza contábil, financeira, orçamentária, operacional e patrimonial, nas unidades administrativas dos Poderes Legislativo, Executivo e Judiciário, e demais entidades referidas no inciso II;
	
	
	 2a Questão (Ref.: 201202416154)
	Pontos: 0,5  / 0,5
	Como estudamos nas aulas, Richard Musgrave, citando Giacomoni (2000), propôs uma classificação das funções econômicas do Estado, que se tornaram clássicas no gênero, denominadas as "funções fiscais", considerando-as como as próprias "funções do orçamento", principal instrumento de ação estatal na economia. Quais são estas funções? Assinale a alternativa correta.
		
	
	Produtiva, Alocativa, Distributiva
	
	Estabilizadora, Econômica, Alocativa.
	 
	Alocativa, Distributiva, Estabilizadora
	
	Distributiva, Produtiva, Econômica
	
	Econômica, Estabilizadora, Distributiva.
	
	
	 3a Questão (Ref.: 201202304020)
	Pontos: 0,5  / 0,5
	Não faz parte do conteúdo da LDO
		
	
	despesas de capital para o exercício financeiro subsequente;
	 
	diretrizes, objetivos e metas da Administração Pública para as despesas de capital, e outras delas decorrentes, e para as relativas aos programas de duração continuada
	
	metas e prioridades da Administração Pública;
	
	anexo de Metas Fiscais e Anexo de Riscos Fiscais;
	
	normas relativas ao controle de custos e à avaliação dos resultados dos programas financiados com recursos dos orçamentos
	
	
	 4a Questão (Ref.: 201202418534)
	Pontos: 0,5  / 0,5
	O ORÇAMENTO, EMBORA SEJA ANUAL, NÃO PODE SER CONCEBIDO OU EXECUTADO ISOLADAMENTE DO PERÍODO IMEDIATAMENTE ANTERIOR E DO POSTERIOR, POIS SOFRE INFLUÊNCIAS CONDICIONANTES DAQUELE QUE O PRECEDE, ASSIM COMO CONSTITUI UMA BASE INFORMATIVA PARA OS FUTUROS EXERCÍCIOS. DAÍ A NECESSIDADE DE COMPREENSÃO DO CICLO ORÇAMENTÁRIO, QUE É A SEQUÊNCIA DAS ETAPAS DESENVOLVIDAS PELO PROCESSO ORÇAMENTÁRIO. ASSINALE A ALTERNATIVA CORRETA QUE CORRESPONDE AS ETAPAS DO CICLO ORÇAMENTÁRIO.
		
	
	CONTROLE, EXECUÇÃO, ESTUDO E APROVAÇÃO, AVALIAÇÃO
	 
	ELABORAÇÃO, ESTUDO E APROVAÇÃO, EXECUÇÃO, AVALIAÇÃO .
	
	PLANEJAMENTO, CONTROLE, EXECUÇÃO, AVALIAÇÃO
	
	DEFINIÇÃO, ESTUDO E APROVAÇÃO, ELABORAÇÃO, AVALIAÇÃO.
	
	PLANEJAMENTO, ELABORAÇÃO, EXECUÇÃO, DEFINIÇÃO.
	
	
	 5a Questão (Ref.: 201202418552)
	Pontos: 0,5  / 0,5
	QUANTO À SUA NATUREZA, AS RECEITAS PÚBLICAS PODEM SER ORÇAMENTÁRIAS E EXTRA-ORÇAMENTÁRIAS. A RECEITA ORÇAMENTÁRIA SUBDIVIDE-SE EM DUAS OUTRAS CLASSIFICAÇÕES. ASSINALE A ALTERNATIVA CORRETA:
		
	 
	RECEITAS CORRENTES E RECEITAS DE CAPITAL .
	
	RECEITAS CORRENTES E RECEITAS EXTRAORDINÁRIAS.
	
	RECEITAS SUPLEMENTARES, RECEITAS EXTRAORDINÁRIAS.
	
	RECEITAS DE CAPITAL E RECEITAS SUPLEMENTARES.
	
	RECEITAS SUPLEMENTARES, RECEITAS ESPECIAIS.
	
	
	 6a Questão (Ref.: 201202303903)
	Pontos: 0,5  / 0,5
	A Constituição Federal, em seu art. 169, assim dispõe: A despesa com pessoal ativo e inativo da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios não poderá exceder os limites estabelecidos em lei complementar. Qual é a lei complementar a que se refere a Carta Magna?
		
	
	Lei nº 4.320/64.
	
	Lei Camata I
	
	Lei nº 6.404/76.
	
	Lei Camata II
	 
	Lei de Responsabilidade