A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
104 pág.
Apostila de Gerenciamento de Riscos

Pré-visualização | Página 1 de 16

1 
 
 
 
 2 
APRESENTAÇÃO 5 
AULA 1: OS FUNDAMENTOS DO RISCO 7 
INTRODUÇÃO 7 
CONTEÚDO 8 
FUNDAMENTOS DO RISCO 9 
CONCEITO E DEFINIÇÕES 9 
“RISCO” PARA O PMBOK 10 
INCERTEZA E PREMISSAS 10 
COMPONENTES DO RISCO 12 
INCERTEZA X IMPACTO 14 
CATEGORIAS E TIPOS DE RISCOS 15 
A TEORIA DA UTILIDADE 17 
CONSIDERAÇÕES FINAIS 18 
ATIVIDADE PROPOSTA 19 
REFERÊNCIAS 20 
EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO 21 
AULA 2: O GERENCIAMENTO DE RISCOS 29 
INTRODUÇÃO 29 
CONTEÚDO 30 
CONCEITO DE GERENCIAMENTO DE RISCO 32 
PARA QUE SERVE O GERENCIAMENTO DE RISCOS? 32 
OS PROCESSOS DE GERENCIAMENTO DE RISCOS DO PROJETO 34 
PLANEJAMENTO DO GERENCIAMENTO DE RISCOS 36 
O MAPA DO PROCESSO DE PLANEJAMENTO DE RISCOS 37 
O PLANO DE GERENCIAMENTO DE RISCOS 38 
O PARADIGMA DA GERÊNCIA DE RISCOS 40 
GERÊNCIA CONJUNTA DOS RISCOS 40 
CUSTO DO RISCO 41 
BENEFÍCIOS DO GERENCIAMENTO DE RISCOS 42 
 
 3 
ATIVIDADE PROPOSTA 43 
REFERÊNCIAS 43 
EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO 44 
AULA 03: IDENTIFICAÇÃO, QUANTIFICAÇÃO E QUALIFICAÇÃO DOS 
RISCOS 50 
INTRODUÇÃO 50 
CONTEÚDO 51 
IDENTIFICAÇÃO DOS RISCOS 51 
MAPA DO PROCESSO DE IDENTIFICAÇÃO DE RISCOS 52 
A LISTA DE RISCOS 57 
CATEGORIZANDO OS RISCOS 57 
COMO CRIAR CATEGORIA DE RISCOS? 57 
O PASSO A PASSO DO PROCESSO DE IDENTIFICAÇÃO DE RISCOS 59 
ANÁLISE QUALITATIVA DO RISCO 60 
ANÁLISE QUANTITATIVA DO RISCOS 62 
ATIVIDADE PROPOSTA 65 
REFERÊNCIAS 65 
EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO 65 
AULA 4: DESENVOLVIMENTO DE RESPOSTAS AOS RISCOS; 
MONITORAMENTO E CONTROLE DOS RISCOS; RESPONSABILIDADES 
PELOS RISCOS E OPORTUNIDADES GERADAS ATRAVÉS DO 
GERENCIAMENTO DE RISCO 71 
INTRODUÇÃO 71 
CONTEÚDO 73 
A CINEMÁTICA DO PROCESSO DE PLANEJAMENTO DE RESPOSTAS AOS RISCOS 73 
AS ESTRATÉGIAS DE RESPOSTA AOS RISCOS 74 
ESTRATÉGIAS PARA RISCOS NEGATIVOS OU AMEAÇA 74 
PREVENIR 74 
TRANSFERIR 75 
MITIGAR 75 
ESTRATÉGIAS PARA RISCOS POSITIVOS OU OPORTUNIDADES 76 
EXPLORAR 76 
COMPARTILHAR 76 
 
 4 
MELHORAR 76 
ACEITAÇÃO DO RISCOS 76 
O PLANEJAMENTO DE CONTINGÊNCIA 77 
MAPA DO PROCESSO DE PLANEJAMENTO DE RESPOSTAS A RISCO 78 
MONITORAMENTO E CONTROLE DOS RISCOS 79 
O MAPA DO PROCESSO DE MONITORAÇÃO E CONTROLE DOS RISCOS 81 
RESPONSABILIDADES E OPORTUNIDADES 84 
ATIVIDADE PROPOSTA 86 
REFERÊNCIAS 86 
EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO 86 
CHAVES DE RESPOSTA 94 
AULA 1 94 
ATIVIDADE PROPOSTA 94 
EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO 95 
AULA 2 97 
ATIVIDADE PROPOSTA 97 
EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO 98 
AULA 3 99 
ATIVIDADE PROPOSTA 99 
EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO 100 
AULA 4 101 
ATIVIDADE PROPOSTA 101 
EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO 102 
CONTEUDISTA 104 
 
 
 
 
 5 
Um projeto é um esforço único para criar um produto, serviço ou resultado 
único. Por ser único é sempre cheio de incertezas. Os riscos envolvem 
incertezas e perdas, podendo ou não ocorrer e, uma vez ocorrendo, podem 
levar a consequências indesejadas e perdas. 
 
Os projetos são iniciados quando há algum elemento de risco e a gerência 
busca o enfoque de um plano de projeto e uma equipe para realizar o 
trabalho. Às vezes, assume-se um grande risco quando não se tem a 
compreensão necessária dos elementos que podem levar o projeto ao 
fracasso, podendo até ser interpretado como um pequeno risco que não 
pressiona as barreiras de custo, tempo e desempenho técnico. 
 
Nesse contexto, o gerenciamento dos riscos é a forma existente para 
minimizar surpresas indesejadas e, com isso, aumentar a probabilidade de 
sucesso do projeto. 
 
A abordagem desta disciplina segue o preconizado como as melhores práticas 
do Project Management Institute (PMI), conforme estabelecido na quinta 
edição do Project Management Book of Knowlegde (PMBOK). 
 
Sendo assim, esta disciplina tem como objetivos: 
 
1. Conhecer os principais conceitos relacionados risco; 
2. Identificar o ciclo e seus principais processos relacionados ao 
gerenciamento dos riscos em projetos; 
 
 6 
3. Conhecer e aplicar as principais ferramentas de apoio ao 
gerenciamento dos riscos em projetos; 
4. Identificar os componentes do plano de gerenciamento de riscos em 
projetos. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 7 
Introdução 
No mundo globalizado em que vivemos, sabemos que, em quase a totalidade 
das áreas de atuação, o risco é uma certeza: a cada dia, as organizações 
buscam a excelência e, para isso, acabam correndo certos riscos. Para tanto, 
precisam estar prontas para se anteciparem aos riscos ou, no mínimo, 
responderem a esses quando da sua ocorrência. 
 
Diante desse contexto, nesta aula, conheceremos os conceitos básicos sobre 
riscos, abordaremos as incertezas, as premissas, os eventos, as 
probabilidades do acontecimento do evento de risco, os riscos mais comuns 
e, por fim, identificaremos as classificações dos riscos. 
 
Objetivos: 
 
1. Conhecer os conceitos básicos e a importância dos riscos; 
2. Identificar as incertezas, as premissas, os eventos, as probabilidades 
do acontecimento do evento de risco e os riscos mais comuns; 
3. Classificar os riscos identificados. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 8 
Conteúdo 
Com o progresso dos meios de comunicação, a evolução dos recursos de 
informática e a globalização, cada vez mais as empresas buscam a excelência 
nas suas atividades. Nesse contexto, percebem em seus negócios riscos que 
precisam ser controlados e contornados. Assim sendo, as empresas devem 
estar aptas a, prontamente, responderem aos riscos. Entretanto, não basta 
responderem a um estímulo ou risco, pois isso não atende mais a todas as 
necessidades do mercado: é preciso ser proativo, uma vez que aquele que 
consegue se antecipar às mudanças e aos riscos obtém vantagem 
competitiva. 
 
Para que uma empresa possa atingir patamares elevados nesse ambiente 
competitivo, por vezes, é necessário correr alguns riscos, mas de forma 
calculada, obviamente. Para isso, é necessária uma análise minuciosa dos 
riscos associados aos projetos, pois, uma vez previamente identificados e 
controlados, pode-se evitar possíveis danos e até mesmo contribuir com 
mudanças que sejam melhorias no planejamento inicial do projeto. 
 
Atualmente, em Gestão de Projetos, a principal função do Gerente de Projeto 
é administrar riscos que envolvem incertezas e perdas. Nessa atividade, como 
em tudo na vida, o risco pode ou não ocorrer; ocorrendo o risco, 
provavelmente, consequências indesejadas e perdas também podem ocorrer. 
Nesse contexto, o gerenciamento de riscos visa auxiliar a Equipe de Projeto a 
reconhecer e a gerenciar as incertezas durante o processo. Assim, é 
necessário que o Gerente de Projeto e sua equipe sejam capazes de 
identificar problemas, e, de preferência, as suas probabilidades de ocorrência. 
 
Conclui-se que enfim que todos os projetos possuem algum risco e, por isso, 
devemos ter a exata noção de seus fundamentos, conceito, componentes, 
tipos e impactos. 
 
 
 
 9 
Fundamentos do Risco 
Para começarmos a entender o que está por trás do risco, vamos a um 
exemplo prático: ao jogarmos uma moeda para cima, ao cair, a probabilidade 
de termos cara ou coroa é a mesma, ou seja, 50%. Se fôssemos apostar, 
você escolheria cara ou coroa? Ficou na dúvida? É normal, pois como o 
resultado não é exato, a sua tomada de decisão é realizada em um ambiente 
de incerteza. 
 
Esse simples caso do nosso dia a dia, exemplifica muito bem a função do 
gerenciamento de riscos: a identificação de possíveis incertezas e o seu 
controle, pois nunca dispomos de todas as informações necessárias para a 
tomada de decisões