Direito a imagem e a palavra
5 pág.

Direito a imagem e a palavra


DisciplinaDireito Civil I53.211 materiais612.719 seguidores
Pré-visualização1 página
DIREITO À PALAVRA E A IMAGEM 
 
 
MICHELE MAGIER 
SABRINA DE OLIVEIRA 
SIMONE GONÇALVES 
 
 
RESUMO 
 
 O Direito à palavra e a imagem, estão contidos no direito da 
personalidade no Código Civil, onde trata sobre a proteção da imagem, escrita e 
da fala. Geralmente, pessoas famosas ou escritores recorrem a essa lei, para 
evitar que fotos ou escritos seus, sejam vinculados na mídia sem sua autorização, 
porque em algumas vezes quem faz essas publicações indevidas, tem a intenção 
de ferir a integridade moral ou expor a pessoa a algum tipo de constrangimento. 
Com o uso indiscriminado da internet para divulgação desse conteúdo pessoal, ela 
tem sido a campeã em denúncias sobre a violação dos direitos da imagem e da 
palavra em todo o país. 
 
PALAVRAS-CHAVES: Proteção, Imagem, Palavra. 
 
INTRODUÇÃO 
 
Neste trabalho temos o intuito de discorrer sobre o Direito da 
Personalidade dando ênfase ao Direito a Imagem e a Palavra. Direito a Imagem é 
o direito que toda e qualquer pessoa tem sobre se sua imagem, se ela pode ou 
não ser vinculada a algum tipo de mídia, garantido sua integridade física e moral. 
Evitando assim uma exposição que lhe traga algum tipo de desconforto. A 
divulgação de imagens de pessoas em jornais, revistas, sites ou qualquer tipo de 
mídia sem a prévia autorização é considerado uso indevido de imagem. O direito a 
 
 
 
palavra refere-se a todas as falas e escritos de uma pessoa que possam ser 
usadas sem sua autorização em livros, sites, artigos e jornais e não o citando 
como autor, esse uso indevido da palavra se caracteriza como plagio e o direito da 
palavra esta estritamente ligada aos direitos autorais. 
 
DESENVOLVIMENTO 
 
Os Direitos a Personalidade são resguardados pelo Código Civil, sendo 
que o artigo 20° fala sobre a proteção a palavra e a imagem, onde alega que \u201c[...] 
a transmissão da palavra, ou a publicação, a exposição ou a utilização da imagem 
de uma pessoa poderão ser proibidas, a seu requerimento e sem prejuízo da 
indenização que couber, se lhe atingirem a honra, a boa fama ou a 
respeitabilidade, ou se destinarem a fins comerciais\u201d. Segundo Gonçalves (2009) 
\u201ca parte lesada pelo uso não autorizado de sua palavra ou voz, ou de seus 
escritos bem como de sua imagem, pode obter ordem judicial\u201d, sendo assim não 
se pode violar o direito a imagem e a palavra. 
Ainda segundo, artigo 20, parágrafo único do Código Civil, essa proteção 
também se aplica às pessoas mortas, onde cabe ao cônjuge, ascendentes ou 
descendentes, requererem os direitos do falecido quanto à imagem e a palavra. 
Como já proclamou o Superior Tribunal de Justiça, em acórdão arrolado 
por RUI STOCO: 
\u201cA imagem é a projeção dos elementos visíveis que integram a 
personalidade humana, é a emanação da própria personalidade, é o 
eflúvio dos caracteres físicos que a individualizam. A sua reprodução, 
consequentemente, somente pode ser autorizada pela pessoa que 
pertence, por se tratar de direito personalíssimo, sob pena de acarretar o 
dever de indenizar, que, no caso, surge com a sua própria utilização 
indevida.\u201d (MONTEIRO, 2009, p.103). 
 
A Constituição Federal (art. 5º, V, X e XXVIII-a), ao tratar dos direitos da 
personalidade, em três oportunidades menciona o direito à imagem. Dando assim 
uma grande possibilidade de que a pessoa possa se proteger contra o uso 
inadequado. 
 
 
 
 
\u201c[...] V \u2013 é assegurado o direito de resposta, proporcional ao agravo, além 
da indenização por dano material, moral ou à imagem [...]; 
[...] X \u2013 são invioláveis a intimidade, a vida privada, a honra e a imagem 
das pessoas, assegurado o direito a indenização pelo dano material ou 
moral decorrente de sua violação [...]; 
[...] XXVIII \u2013 são assegurados, nos termos da lei: 
a) A proteção às participações individuais em obras coletivas e à 
reprodução da imagem e voz humanas, inclusive nas atividades 
desportivas [...].\u201d 
 
 
Direito à imagem significa ver a imagem de uma pessoa sendo exibida sem 
a devida autorização da mesma, essa exposição pode causar danos a sua 
reputação, independente da forma de que foi adquirida, seja por meio tecnológico, 
não se pode fazer o uso dessas imagens sem a devida autorização do individuo 
pertencente. 
 
Mas há limitações sobre o direito da imagem: 
a) Quando a pessoa vive efetivamente da divulgação de sua imagem, como 
os astros de cinema e de televisão, os esportistas e políticos, mas eles têm 
o direito à privacidade garantida. 
b) Quando atende a interesses da administração da justiça e manutenção da 
ordem pública, como a divulgação da imagem de um procurado pela 
polícia. 
c) Quando se buscar atender ao interesse público, aos fins culturais, 
científicos e didáticos. Quem foi atingido por uma doença rara não pode 
impedir, para esclarecimentos científicos, a divulgação de sua imagem, 
desde que preserve seu anonimato. 
d) Quando há necessidade de resguardar a saúde publica. Assim, o portador 
de doença grave ou contagiosa não pode evitar que se noticie o fato. 
Essas limitações são delineadas pelo art. 20, caput, do código civil, onde 
estão impostos os direitos a liberdade de informação, mas essas devem respeitar 
a vida privada do retratado. 
 
 
 
Portanto o direito a imagem, visa proibir a divulgação e a publicação da 
imagem de uma pessoa tendo em vista que de possa haver danos a sua honra ou 
se destine a fins comerciais sem sua autorização. 
De acordo com Gonçalves (2009) o direito a transmissão da palavra 
abrange a tutela da voz, que é quando a pessoa fala, seria o som exalado pela 
pessoa, que também é protegido pelos direitos da personalidade. Direito a palavra 
também tem resguardo na Constituição Federal (art. 5, XVII- \u201cAos autores 
pertence o direito exclusivo de utilização, publicação ou reprodução de suas 
obras, transmissível aos herdeiros pelo tempo que a lei fixar.\u201d) Esse direito é muito 
utilizado em um âmbito profissional, pois temos muitos profissionais que se 
utilizam da voz como meio de trabalho, como, locutores, atores, cantores. Com o 
direito à palavra tem-se a proibição do uso das falas e dos escritos de uma 
pessoa, que venham a ser vinculados em qualquer meio midiático (televisão, 
radio, revistas, jornais, sites), onde ele não seja citado como o autor e que outra 
pessoa tome-os como se esses fossem de sua autoria. Esses casos são 
chamados de plagio. O plagio é muito comum no meio musical, peguemos as 
composições musicais como exemplo, pois, se algum artista decide regravar uma 
música, ele precisa da autorização do (s) compositor (s) para que possa utiliza-la 
sem ter o risco de ser acusado de plagio. 
A pessoa lesada pode pedir a reparação pelo dano moral e patrimonial 
(Súmula 37 do STJ), provocado por violação não autorizada de escritos ou de 
declarações feitas. 
 
CONCLUSÃO 
 
Podemos então concluir que o direito à imagem e a palavra, como todos 
os outros itens dos direitos da personalidade, foram criadas para proteger a 
privacidade e individualidade de cada pessoa. Através desse direito temos a 
certeza de que nossa imagem, fala ou escritos não serão divulgados sem nossa 
permissão, seja para ferir nossa integridade física, moral e psíquica ou para fins 
comerciais e lucrativos. 
 
 
 
 
 
 
REFERÊNCIAS 
 
DINIZ, Maria H. Curso de Direito Civil Brasileiro. 28ª Ed. São Paulo: Saraiva, 
2011. 
 
GONÇALVES, Carlos R. Direito Civil Brasileiro. 7ª Ed. São Paulo: Saraiva, 
2009. 
 
 
MONTEIRO, Washington B. Curso de direito civil. 42ª Ed. São Paulo: Saraiva, 
2009.