A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
64 pág.
Apostila Adm Financeira

Pré-visualização | Página 2 de 19

decisões com base em análises subseqüentes. 
 
Objetivos da Função Financeira 
O objetivo básico implícito nas decisões de administração financeira é a 
maior rentabilidade possível sobre o investimento efetuado por indivíduos ou 
instituições caracterizados como proprietários – acionistas ordinários, no caso 
de uma sociedade anônima. 
Entretanto, é feita uma ressalva: “a rentabilidade máxima, desde que não 
seja comprometida a liquidez da empresa”. 
 
O Papel da Administração Financeira na Empresa 
A extensão e a importância da função financeira dependem, em grande parte, do 
tamanho da empresa. Em empresas pequenas, a função financeira é geralmente 
realizada pelo departamento de contabilidade. À medida que a empresa cresce, a 
importância da função financeira normalmente leva à criação de um departamento 
financeiro separado – uma unidade organizacional autônoma, ligada diretamente ao 
presidente da companhia, através de um vice-presidente de Finanças. 
Reportando ao vice-presidente de Finanças estão o tesoureiro e o controller. O 
tesoureiro geralmente é responsável por conduzir atividades financeiras, tais como a 
administração de caixa, a elaboração de planos e decisões sobre investimento de 
capital, administração das atividades de crédito e administração da carteira de 
investimentos. 
O controller geralmente conduz as atividades contábeis relacionadas com 
impostos, processamento de dados, contabilidade de custos e contabilidade financeira. 
 
 
Administração Financeira – Rodrigo Dullius 
 
5 
Meta da Administração Financeira 
Quando alguém se dispõe a investir sua poupança em uma empresa, em 
vez de aplicá-la em alternativas mais seguras, está disposto a assumir certo 
risco em troca de um aumento no seu patrimônio ou riqueza pessoal. 
Assim, pode-se admitir que o objetivo primordial de cada empresa é o de 
maximizar o seu valor. Essa riqueza é representada pelo valor de mercado, ou 
seja, pelo preço que seria alcançado na venda dos direitos de participação no 
seu capital social, onde as decisões financeiras são orientadas para o aumento 
do valor de mercado da empresa. 
Stakeholders são grupos tais como empregados, clientes, fornecedores, 
funcionários, governos, entidades representativas de classe e outros que 
possuem um vínculo econômico direto com a empresa. Exemplo: os empregados 
são remunerados pelo seu trabalho; os clientes compram os produtos da 
empresa; os fornecedores são pagos pelos materiais e serviços por eles 
fornecidos. 
Uma empresa atenta aos stakeholders evitará conscientemente medidas 
que possam ser prejudiciais a eles, ou seja, afetar sua riqueza, transferindo-a à 
empresa. 
 
A maximização do valor da empresa envolve os seguintes aspectos: 
1º) Perspectiva de longo prazo 
 A empresa deve ser perpetuada e, para tanto, tem de realizar 
investimentos em tecnologia, novos produtos etc. que poderão 
sacrificar a rentabilidade atual em troca de maiores benefícios no 
futuro. 
2º) Valor do dinheiro no tempo 
 Os projetos de investimento envolvem fluxos de desembolsos e 
de entradas de caixa. Existem diversas técnicas para avaliar tais 
projetos e algumas delas transformam os fluxos futuros de caixa 
em valores atuais, através da aplicação de determinada taxa de 
desconto. Essa taxa de desconto deve refletir um custo de 
oportunidade dos recursos a serem investidos. Tal custo de 
oportunidade corresponde a uma taxa mínima de retorno 
exigida do projeto para que o valor de mercado da empresa não 
se altere. Considerando o valor do dinheiro no tempo, a seleção 
dos projetos a serem implementados visará aumentar ou, pelo 
menos, manter o valor de mercado da empresa. 
3º) Retorno do capital próprio 
 Os acionistas esperam ser remunerados através de dividendos e, 
principalmente, pela valorização de suas ações. 
 A administração financeira deverá atender a essas expectativas. 
Administração Financeira – Rodrigo Dullius 
 
6 
4º) Risco 
 O retorno deve ser compatível com o risco assumido. Maior risco 
implica a expectativa de maior retorno. 
5º) Dividendos 
 Deve ser adotada uma política de distribuição regular de 
dividendos, independentemente das flutuações dos lucros, 
minimizando os efeitos negativos que possam afetar as cotações 
das ações. 
 A empresa não deve desapontar aqueles acionistas que apreciam 
receber dividendos periódicos. 
 
Áreas de Decisões Financeiras 
De forma bastante abrangente, podemos identificar quatro áreas de decisões 
financeiras: 
 decisões de investimento; 
 decisões de financiamento; 
 decisões de capital de giro e 
 decisões relativas à destinação do lucro. 
 
DECISÕES FINANCEIRAS NAS EMPRESAS E MERCADOS
BALANÇO PATRIMONIAL
DECISÕES DE 
FINANCIAMENTO
PATRIMÔNIO LÍQUIDO
DECISÕES DE 
INVESTIMENTO
AS DECISÕES ESTRATÉGICASAS DECISÕES ESTRATÉGICASAS DECISÕES ESTRATÉGICAS
DECISÕES DE 
CAPITAL DE GIRO
ATIVO CIRCULANTE
REALIZÁVEL DE 
LONGO PRAZO
ATIVO PERMANENTE
EXIGÍVEL DE 
LONGO PRAZO
PASSIVO CIRCULANTE
 
Administração Financeira – Rodrigo Dullius 
 
7 
Decisões de Investimento 
Referem-se tanto à administração da estrutura do ativo quanto à implementação 
de novos projetos. 
A grande concorrência existente nas modernas economias de mercado 
obriga as empresas a se manterem tecnologicamente atualizadas. Nenhuma 
empresa pode sentir-se segura em uma boa posição conquistada, porque a 
qualquer momento algum concorrente poderá surgir com um produto melhor e 
mais barato. 
Deste modo, as empresas são impelidas a desenvolverem continuamente 
novos projetos e a tomarem decisões sobre sua implantação. Normalmente isto 
significa a necessidade de vultosas somas adicionais de recursos e uma 
elevação no risco do empreendimento. 
 
Afinal, investimentos em novos ativos fixos têm efeitos prolongados sobre 
a vida da empresa e uma decisão inadequada poderá comprometer 
irremediavelmente o seu futuro. Além disso, tais investimentos geralmente 
implicam aumentos de aplicações de recursos no capital de giro. 
 
 
Decisões de Financiamento 
Enquanto as decisões de investimento envolvem importantes aspectos de 
natureza não financeira, as decisões de financiamento constituem 
responsabilidade exclusiva do administrador financeiro. 
As decisões de financiamento visam montar a estrutura financeira mais 
adequada às operações normais e aos novos projetos a serem implantados na 
empresa. 
As questões envolvidas nas decisões de financiamento referem-se à 
composição das fontes de recursos, como segue: 
 Qual deveria ser a proporção entre recursos permanentes e 
temporários? 
 Quanto de recursos próprios e quanto de financiamentos a longo 
prazo? 
 O reinvestimento de lucros seria suficiente para atender às 
necessidades de recursos próprios? 
 Qual seria o impacto dos custos financeiros provocados pelos 
financiamentos a longo prazo e pelos empréstimos a curto prazo? 
 Em vez de comprar ativos fixos, não deveríamos arrendá-los? 
 
 
Administração Financeira – Rodrigo Dullius 
 
8 
Decisões de Capital de Giro 
 Capital de Giro é o total de valores “circulantes” na empresa para sustentar suas 
operações (compras, produção, estocagem e vendas); são classificados no Ativo 
Circulante (investimentos correntes) e no Passivo Circulante (financiamentos 
correntes). 
 Se o saldo do CCL é muito elevado, o risco de iliquidez das operações diminui, 
mas também se reduz a capacidade de investimentos fixos da empresa, 
comprometendo sua lucratividade futura (médio/longo prazos). 
 
Destinação do Lucro 
O lucro obtido em cada exercício social representa a remuneração do 
investimento dos proprietários

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.