METAIS ALCALINOS E ALCALINOS TERROSOS INORGANICA experimental
14 pág.

METAIS ALCALINOS E ALCALINOS TERROSOS INORGANICA experimental


DisciplinaQuímica Inorgânica Experimental169 materiais1.458 seguidores
Pré-visualização3 páginas
UNIVERSIDADE ESTADUAL VALE DO ACARAÚ- UVA 
CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLOGIA- CCET 
CURSO DE LICENCIATURA EM QUÍMICA 
DISCIPLINA: INORGÂNICA EXPERIMENTAL I 
PROFESSOR: Dr. DRAÚLIO SALES. 
 
 
 
 
 
 
METAIS ALCALINOS E ALCALINOS TERROSOS 
 
 
 
 
 
ANDRESSA CAVALCANTE MELO 
CARMEM PIMENTA BRITO 
MARIA JOYLA RODRIGUES SOARES 
MAYALE DA SILVA PEREIRA 
SAMARA LÍVIA FERREIRA 
 
 
 
 
 
 
SOBRAL 
2018 
Sumário 
 
1. INTRODUÇÃO ............................................................................................................................. 3 
2. OBJETIVO .................................................................................................................................... 5 
3. MÉTODO EXPERIMENTAL ..................................................................................................... 5 
4. RESULTADO E DISCUSSÃO .................................................................................................... 6 
4.1. Reatividade dos Metais Sódio e Magnésio........................................................................6 
4.2 Propriedades dos hidróxidos de metais alcalinos terrosos e solubilidade dos sais de 
metais alcalinos terrosos .........................................................................................................6 
4.2.1 Parte I ..............................................................................................................................6 
4.2.2 Parte II .............................................................................................................................7 
4.3 Teste de Chama: um método para identificação dos elementos alcalinos .....................7 
4.4 Como os íons alcalinos comportam-se em água? ............................................................7 
5. RESULTADOS E DISCUSSÃO ........................................................................................8 
5.1 Reatividade dos metais sódio e magnésio .........................................................................8 
5.2 Propriedades dos hidróxidos de metais alcalinos terrosos e solubilidade dos sais de 
metais alcalinos terrosos .........................................................................................................9 
5.3 Teste do PH das soluções .................................................................................................10 
5.4 Teste de Chama ................................................................................................................11 
5.5 Comportamento de íons alcalinos ...................................................................................12 
PÓS- LABORATÓRIO ........................................................................................................................ 12 
6. CONCLUSÕES ........................................................................................................................... 13 
REFERÊNCIAS .................................................................................................................................... 13 
 
 
 
 
 
 
 
1. INTRODUÇÃO 
O primeiro grupo (1A) dos elementos químicos da tabela periódica é onde se encontra 
os Metais Alcalinos. Essa família é composta pelos seguintes metais: lítio (Li), sódio (Na), 
potássio (K), rubídio (Rb), césio (Cs) e frâncio (Fr). O hidrogênio não faz parte desse grupo. 
Eles formam um grupo bastante homogêneo e, provavelmente, tenham a química mais 
simples da tabela periódica. As propriedades físicas e químicas destes elementos estão 
intimamente relacionadas com sua estrutura eletrônica e seu tamanho. 
Todos os elementos do grupo 1 tem um elétron de valência no orbital mais externo \u2013 
um orbital s, que ocupa um orbital esférico. O elétron de valência encontra-se bastante 
afastado do núcleo. Logo, é fracamente ligado pelo núcleo e pode ser removido com 
facilidade. Em contraste, os demais elétrons estão mais próximos do núcleo, são mais 
firmemente ligados e removidos com dificuldade. 
Os Metais Alcalinos são chamados assim, pois reagem facilmente com a água. Essa 
reação forma hidróxidos, que são substâncias básicas ou alcalinas, ao liberar o hidrogênio. 
Além disso, esses metais também reagem com oxigênio produzindo óxidos. 
São metais de baixa densidade e moles. Altamente eletropositivos e reativos. A 
eletropositividade destes elementos tende a crescer, no grupo, de cima para baixo caso 
observado do ponto de vista termodinâmico (liberação de energia), pois quanto menor, mais o 
elemento se hidrata, oxidando mais rápido e reagindo mais rápido, mas, se visto do ponto de 
vista cinético (velocidade da reação) a reatividade tende a crescer de baixo para cima, pois 
quanto maior os átomos, mais fácil de perder o seu elétron de valência e reagem mais rápido. 
Apresentam um único elétron nos seus níveis de energia mais externos (em subnível 
s), tendendo a perdê-lo, transformando-se em íons monopositivos: M+. 
Também são sólidos metálicos maleáveis. Todos têm propriedades metálicas 
características, como brilho metálico prateado e altas condutividades térmicas e elétricas. Os 
metais alcalinos são voláteis e podem ser isolados na forma pura, por destilação de misturas 
de reação. 
O segundo grupo (2A) dos elementos químicos da tabela periódica é onde se encontra os 
Metais Alcalino-Terrosos. Essa família é composta pelos seguintes metais: berílio (Be), 
magnésio (Mg), cálcio (Ca), estrôncio (Sr), bário (Ba) e radio (Ra). O elemento radio possui 
um tempo de vida média muito curto. 
O grupo 2A recebeu esse nome pois seus óxidos eram chamados de terras. Possuem 
propriedades básicas (alcalinas). Possuem eletronegatividade menor ou igual a 1,3 (escala de 
Pauling) e esse valor cresce na disposição dos elementos de baixo pra cima. 
Os Metais Alcalino-Terrosos têm baixa densidade, são coloridos e moles. Todos são 
sólidos. Apesar de não reagir com água tão rápido como os Metais Alcalinos, os Metais 
Alcalino-Terrosos também formam hidróxidos fortemente básicos. Na reação com Halogênios 
eles formam sais iônicos. 
Todos os elementos da família 2A possuem dois elétrons na sua última camada, com 
tendência a perdê-los. Essa eletropositividade cresce a medida que se aproxima da parte de 
baixo da tabela periódica, sendo o menos eletropositivo o berílio. 
Reatividade 
\uf0b7 Metais Alcalinos 
Todos os metais do Grupo 1 reagem com água, liberando hidrogênio e formando os 
correspondentes hidróxidos. A reação se torna cada vez mais vigorosa à medida que se desce 
no grupo. 
Todos os metais alcalinos queimam no ar formando óxidos, embora o produto 
formado varie com o metal. O litio forma o monóxido Li2O, o sódio forma o peróxido 
Na2O2, e os demais formam superoxidos do tipo MO2. 
\uf0b7 Metais Alcalinos Terrosos 
Como possuem dois elétrons na camada de valência, os metais alcalinoterrosos são 
comumente encontrados na natureza sob estado de oxidação +2 (pois também são altamente 
reativos, e, nos casos do cálcio, estrôncio e bário, são tanto quanto os elementos da família 
1A). 
O berílio e o magnésio, por causa das suas respectivas energias de ionização, 
apresentam os valores mais altos de potenciais de redução (assim, os menores potencias de 
oxidação) do grupo 2A. Ao passo que os potenciais dos outros metais, são equiparáveis com 
os alcalinos. 
A exceção do berílio, quando em contato com água, os metais tendem a formar 
hidróxidos com consequente liberação de hidrogênio gasoso. 
Entretanto, a reação do magnésio com água é bastante lenta, pois há formação de 
película passivante de oxidação do metal (MgO) que dificulta o processo, ou até mesmo a 
reação com outras