Aula Nota 10 1
183 pág.

Aula Nota 10 1


DisciplinaControle de Estoque em Alimentos & Bebidas15 materiais1.270 seguidores
Pré-visualização50 páginas
em riste) para indicar que você quer todos respondendo em uníssono. Esse
sinal deve deixar claro quando você quer uma resposta em grupo e em uníssono ou
quando você quer que todos esperem até você identificar um único aluno para res-
ponder. Isso é muito importante. Todo aluno deve saber se a pergunta que você fez:
l É retórica: "42 dividido por 7 vai dar 5?"
> Será dirigida a um único aluno: "42 dividido por 7 é igual a... Sheila?"
> Está aguardando um voluntário: "Quem pode me dizer quanto dá 42 dividido por 7?"
l Espera uma resposta em coro de toda a classe: "Classe, 42 dividido por 7 é igual a..."
Se os alunos não souberem diferenciar suas expectativas nesses quatro casos
rapidamente e com precisão, você perderá sua capacidade de usar intencionalmen-
te quaisquer dessas técnicas como melhor lhe convier. Em vez disso, cada aluno
deverá deduzir por si mesmo qual das quatro expectativas acima é verdadeira.
Se isso ocorrer, você perde a possibilidade de escolher entre muitas técnicas de
bom ensino, como: checar a compreensão de alunos específicos com De surpresa,
engajar todos os alunos, valorizar um aluno que vive levantando a mão, escolher
um aluno que possa dar a resposta mais interessante, possibilitar aos alunos um
tempo para reflexão antes de ouvir a resposta deles, etc. Em resumo, seus alunos
precisam saber que tipo de resposta você quer. Além disso, quem não treme só de
pensar em estar em uma festa conversando em voz alta e, de repente, alguém des-
liga o som e você está falando sozinho para uma sala cheia de gente e subitamente
Motivar os alunos nas suas aulas l 47
silenciosa? Para que um aluno participe com entusiasmo quando você emprega a
técnica Todos juntos, ele precisa ter certeza de que todo mundo vai falar alto junto
com ele, sem medo de ser o único a abrir a boca. Portanto, para que Todos juntos
funcione, você precisa usar um sinal consistente, que torne uma regra a participa-
ção de 100% da classe. Uma boa deixa é a chave para conseguir isso. Então, vale a
pena passar ainda mais tempo neste tópico.
Há cinco tipos específicos de deixas usadas por excelentes professores. O pri-
meiro tipo de deixa é baseado em contagem. Por exemplo: "Um, dois, três e já..."
ou "Um, dois, agora vocês...". A vantagem dessas deixas é que dão tempo ao aluno
para se preparar para responder e, nas salas de aula onde Todos juntos é especial-
mente dinâmico, também dão tempo de respirar e tomar fôlego para responder o
mais alto possível. Elas também ajudam a garantir que os alunos respondam em
coro e exatamente na deixa, então funcionam para construir um clima eficaz de
companheirismo na aula. Deixas baseadas em contagem são altamente eficientes
porque podem ser interrompidas se os alunos não estiverem completamente atentos.
Em outras palavras, uma contagem de "Um, dois, agora vocês!" pode ser interrom-
pida pelo professor ("Um, dois... não, nem todo mundo está prestando atenção")
para mostrar aos alunos que eles não estão atentos, mas mesmo assim manter a
expectativa do que virá. Finalmente, você pode acelerar ou dcsacelerar os alunos
segundo a necessidade, para estabelecer o ritmo que você quer.
Professores eficazes podem começar com uma deixa de contagem mais longa c
gradativamente reduzi-la para ganhar tempo, à medida que os alunos se familiari-
zem com ela. "Um, dois, agora vocês!" pode se tornar simplesmente "Um, dois!". A
economia de um segundo da aula acelera o ritmo da instrução e aloca mais tempo
para o ensino. Pode parecer trivial, mas uma deixa encurtada de um segundo, repe-
tida 10 vezes ao dia por 200 dias, dá ao professor meia hora adicional de tempo de
instrução. Em algumas salas de aula, mesmo esta versão mais curta é substituída
por uma deixa não verbal para acelerar as coisas.
Um segundo tipo de deixa é a coletiva. Dois exemplos comuns são "Pessoal!" e
"Turma!", que podem ser usados em sentenças como "Qual o nome do resultado de
um problema de adição, pessoal?" ou "Turma, qual é o maior fator comum de 10 e
16?". Usar um termo coletivo para a classe toda estimula a identidade de grupo e es-
sas deixas lembram os alunos da expectativas do professor. Ao dizer "Turma!", você
lembra aos alunos que espera participação universal e, se isso não ocorrer, basta repe-
tir a expressão com uma ênfase ligeiramente maior: "Turma!". Excelentes professores
pensam estrategicamente sobre onde colocar a deixa - antes ou depois da pergunta.
Dizer "Qual é o nome do resultado de um problema de adição, gente?" dá aos alunos
tempo para ouvir e processar a questão antes de responder, especialmente se houver
148 Aula nota l O
uma ligeira pausa entre a pergunta e a deixa. Há uma diferença sutil com "Gente,
qual é o nome do resultado de uma adição?". O primeiro começa com o conteúdo,
o segundo, com a expectativa sobre quem deve responder.
Um terceiro tipo de deixa é um gesto não verbal: um dedo levantado, a mão
que desce da altura do ombro, um gesto circular com o dedo. O não verbal tem a
vantagem da rapidez e não requer uma interrupção do fluxo da aula. Se usados
com consistência, podem ser poderosos. Mas também podem ser um desafio, pois
0 tom não pode resvalar para o de um professor caricatural. (Imagine como pode
soar mal se uma professora estala os dedos para indicar que quer uma resposta
em coro; por outro lado, tenho visto professores usando esse método com grande
sucesso.) É fácil esquecer da consistência de sinais não verbais, uma tendência que
pode gerar problemas de longo prazo. Não obstante, muitos professores excelentes
conseguem mante-la.
Um quarto tipo de deixa emprega uma mudança de tom e volume. O profes-
sor aumenta o volume nas últimas palavras da sentença e muda o tom para deixar
implícita a pergunta; os estudantes reconhecem isso como uma deixa e respondem
na hora. Este método é, de longe, a deixa mais difícil de usar e a mais vulnerável a
erros. Quase sempre ele só é usado por professores que já dominaram os métodos
mais simples por um bom tempo. É rápido, natural e não interrompe a aula, mas
provavelmente você não deveria usá-lo enquanto está desenvolvendo essa habili-
dade. Além disso, se usar, deve esperar um certo número de mal-entendidos. Nesse
caso, você deveria ter uma das outras deixas preparada para usar se os alunos não
perceberem o que você quer.
O último tipo de deixa é especializado: indica uma resposta específica aos alu-
nos. Em muitas salas de aula que usam este método, há múltiplas deixas desse tipo,
cada uma indicando uma resposta diferente. Por exemplo, Bob Zimmerli ensina aos
alunos várias canções que listam os múltiplos de todos os números de l a 12, com
a música de canções populares, Depois de ensinar as canções, ele pode usar deixas
especializadas. Ele pode dizer, por exemplo: "Tabuada do sete quando eu contar até
três. Um, dois, três e..." e as crianças respondem cantando "7, 14, 21, 28, 35, 42..."
com um determinada música. Se ele disser "Tabuada do oito quando eu contar até
três. Um, dois, três e...", a música muda e os números também. Este tipo de deixa
pode ser especialmente animado tanto para alunos como para professores.
Os professores desenvolveram uma grande variedade de detalhes que agregam
valor à técnica Todos juntos, tornando-a muito útil em algumas situações particu-
lares. Aqui estão três jeitos especialmente eficazes de adaptar e aplicar esta técnica:
1 Combine-a com De surpresa e use as duas alternadamente. Ao variar a respon-
sabilidade do grupo e de cada indivíduo pela resposta, você aumenta o nível
Motivar os alunos nas suas aulas 1 49
de atenção e se vale da tensão do inesperado, tomando a aula mais interes-
sante para os alunos.
l Incremente a técnica Todos juntos, dirigindo perguntas a subgrupos da tur-
ma. Peça aos meninos que respondam em coro, depois às meninas; o lado
esquerdo da sala e o lado direito; a metade da frente e a metade do fundo.
Estas alterações imprevistas tornam a técnica ainda