A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
130 pág.
prevencao combate sinistros

Pré-visualização | Página 1 de 23

Prevenção e 
Combate a Sinistros
José Carlos Lorentz Aita
Nirvan Hofstadler Peixoto
2012
Santa Maria - RS
RIO GRANDE
DO SUL
INSTITUTO
FEDERAL
Presidência da República Federativa do Brasil
Ministério da Educação
Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica
Equipe de Acompanhamento e Validação
Colégio Técnico Industrial de Santa Maria – CTISM
Coordenação Institucional
Paulo Roberto Colusso/CTISM
Professor-autor
José Carlos Lorentz Aita/CTISM
Nivan Hofstadler Peixoto/CTISM
Coordenação Técnica
Iza Neuza Teixeira Bohrer/CTISM
Coordenação de Design
Erika Goellner/CTISM
Revisão Pedagógica 
Andressa Rosemárie de Menezes Costa/CTISM
Fabiane Sarmento Oliveira Fruet/CTISM 
Janaína da Silva Marinho/CTISM
Marcia Migliore Freo/CTISM
Revisão Textual
Tatiana Rehbein/UNOCHAPECÓ
Revisão Técnica
Neverton Hofstadler Peixoto/CTISM
Ilustração
Gabriel La Rocca Cóser/CTISM
Marcel Santos Jacques/CTISM
Rafael Cavalli Viapiana/CTISM
Ricardo Antunes Machado/CTISM
Diagramação
Cássio Fernandes Lemos/CTISM
Leandro Felipe Aguilar Freitas/CTISM
© Colégio Técnico Industrial de Santa Maria
Este caderno foi elaborado pelo Colégio Técnico Industrial da Universidade Federal 
de Santa Maria para a Rede e-Tec Brasil.
A311t Aita, José Carlos Lorentz
Prevenção e combate a sinistros / José Carlos Lorentz Aita,
Nirvan Hofstadler Peixoto. – Santa Maria : Universidade Federal 
de Santa Maria, Colégio Técnico Industrial de Santa Maria ; 
Rede e-Tec Brasil, 2012.
130 p. : il. ; 21 cm
1. Segurança 2. Fogo 3. Incêndio 4. Prevenção de incêndio
I. Peixoto, Nirvan Hofstadler II. Universidade Federal de Santa 
Maria. Colégio Técnico Industrial de Santa Maria III. Escola Técnica 
Aberta do Brasil IV. Título.
CDU 614.841
Ficha catalográfica elaborada por Maristela Eckhardt – CRB 10/737
Biblioteca Central da UFSM
e-Tec Brasil3
Apresentação e-Tec Brasil
Prezado estudante,
Bem-vindo ao e-Tec Brasil!
Você faz parte de uma rede nacional pública de ensino, a Escola Técnica Aberta 
do Brasil, instituída pelo Decreto nº 6.301, de 12 de dezembro 2007, com o 
objetivo de democratizar o acesso ao ensino técnico público, na modalidade 
a distância. O programa é resultado de uma parceria entre o Ministério da 
Educação, por meio das Secretarias de Educação a Distância (SEED) e de Edu-
cação Profissional e Tecnológica (SETEC), as universidades e escolas técnicas 
estaduais e federais.
A educação a distância no nosso país, de dimensões continentais e grande 
diversidade regional e cultural, longe de distanciar, aproxima as pessoas ao 
garantir acesso à educação de qualidade, e promover o fortalecimento da 
formação de jovens moradores de regiões distantes dos grandes centros 
geograficamente ou economicamente.
O e-Tec Brasil leva os cursos técnicos a locais distantes das instituições de 
ensino e para a periferia das grandes cidades, incentivando os jovens a concluir 
o ensino médio. Os cursos são ofertados pelas instituições públicas de ensino 
e o atendimento ao estudante é realizado em escolas-polo integrantes das 
redes públicas municipais e estaduais.
O Ministério da Educação, as instituições públicas de ensino técnico, seus 
servidores técnicos e professores acreditam que uma educação profissional 
qualificada – integradora do ensino médio e educação técnica, – é capaz 
de promover o cidadão com capacidades para produzir, mas também com 
autonomia diante das diferentes dimensões da realidade: cultural, social, 
familiar, esportiva, política e ética.
Nós acreditamos em você!
Desejamos sucesso na sua formação profissional!
Ministério da Educação
Janeiro de 2010
Nosso contato
etecbrasil@mec.gov.br
e-Tec Brasil5
Indicação de ícones
Os ícones são elementos gráficos utilizados para ampliar as formas de 
linguagem e facilitar a organização e a leitura hipertextual.
Atenção: indica pontos de maior relevância no texto.
Saiba mais: oferece novas informações que enriquecem o 
assunto ou “curiosidades” e notícias recentes relacionadas ao 
tema estudado.
Glossário: indica a definição de um termo, palavra ou expressão 
utilizada no texto.
Mídias integradas: sempre que se desejar que os estudantes 
desenvolvam atividades empregando diferentes mídias: vídeos, 
filmes, jornais, ambiente AVEA e outras.
Atividades de aprendizagem: apresenta atividades em diferentes 
níveis de aprendizagem para que o estudante possa realizá-las e 
conferir o seu domínio do tema estudado. 
e-Tec Brasil 6
e-Tec Brasil
Sumário
Palavra do professor-autor 9
Apresentação da disciplina 11
Projeto instrucional 13
Aula 1 – Teoria do fogo 15
1.1 Considerações iniciais 15
1.2 Elementos necessários para que o fogo aconteça 17
1.3 Triângulo do fogo 18
1.4 Métodos de propagação da energia térmica – calor 20
1.5 Temperaturas importantes 22
1.6 Principais fatores que podem provocar um incêndio 22
1.7 Classes de incêndio 23
Aula 2 – Técnicas de prevenção e extinção do fogo 27
2.1 Métodos de extinção do fogo 27
2.2 Agentes extintores 29
2.3 Equipamentos portáteis de combate a incêndio 32
2.4 Inspeção, manutenção e recarga de extintores de incêndio 35
Aula 3 – Normas sobre prevenção e combate a incêndios 43
3.1 Embasamento legal 43
3.2 Norma Regulamentadora NR 23 (Proteção contra incêndios) 44
3.3 Norma Brasileira – NBR 12693 (Sistemas de proteção por 
extintores de incêndio) 45
3.4 Código de Posturas do município 57
3.5 Leis estaduais 57
Aula 4 – Sistemas fixos de combate a incêndio 59
4.1 Sistema de hidrantes e de mangotinhos para combate a incêndio 59
4.2 Localização dos sistemas de hidrantes e de mangotinhos 60
4.3 Componentes básicos de um sistema fixo de combate a incêndio 
(hidrantes e mangotinhos) 61
4.4 Chuveiro automático (sprinkler) 70
Aula 5 – Brigada de combate a incêndio 75
5.1 Composição da brigada de combate a incêndio 75
5.2 Atribuições da brigada de combate a incêndio 76
5.3 Requisitos básicos para ser brigadista 77
5.4 Determinação do número de brigadistas 78
5.5 Organograma da brigada de incêndio 91
5.6 Treinamento e reciclagem da brigada de combate a incêndio 93
Aula 6 – Plano de abandono de área 95
6.1 Requisitos para elaboração do plano 95
Aula 7 – Prática de utilização de extintores 105
7.1 Aplicação dos conhecimentos 105
Aula 8 – Projeto de distribuição de extintores portáteis de incêndio 109
8.1 Projeto de Prevenção e Combate a Incêndio (PPCI) 109
8.2 Vistoria 110
8.3 Distribuição de extintores portáteis de incêndio 111
8.4 Recomendações para a distribuição de extintores portáteis, 
segundo a NBR 12693:2010 112
8.5 Projeto – cálculo e distribuição em planta baixa dos extintores 
portáteis de incêndio 114
Referências 128
Currículo do professor-autor 130
e-Tec Brasil
e-Tec Brasil9
Palavra do professor-autor
Com certeza uma das mais importantes descobertas já feitas pelo homem 
foi o fogo. Sabe-se que o homem já utilizava o fogo há alguns milhares de 
anos atrás, mas, até hoje, os pesquisadores não conseguiram determinar com 
exatidão a época em que o homem passou a utilizar essa importante fonte de 
energia. O que se pode afirmar é que, a partir da descoberta do fogo e desde 
o momento em que o homem desenvolveu a habilidade para manuseá-lo, o 
fogo contribuiu para a evolução da espécie humana e continua contribuindo 
para o desenvolvimento até os dias de hoje. 
Mas, esse fogo que tanto ajudou na evolução do homem é um elemento que, 
quando foge ao controle, é causa de muita destruição e dor. No Brasil, tem-se 
registros de muitas tragédias causadas pelo fogo, dentre as quais podemos 
citar o incêndio no Edifício Andraus e no Edifício Joelma. 
O incêndio no Edifício Andraus aconteceu na cidade de São Paulo, em 24 de 
fevereiro