A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
11 pág.
Aula 2 - SAR - Teorias do Desenvolvimento

Pré-visualização | Página 1 de 4

01/10/2014
1
Noções de Desenvolvimento
(...) a idéia de desenvolvimento foi paulatinamente
incorporanda a uma série de aspectos sociais como:
emprego, necessidades básicas, saúde, educação,
equidade, etc.
Mais recentemente percebeu-se que as bases
ambientais de qualquer progresso futuro poderiam
estar sendo comprometidas por um crescimento
econômico predatório de recursos naturais e
altamente poluidor.
Parâmetros socioambientais estavam fora do modelo e não 
compunham o pensamento neoclássico. 
Além disso, o mero crescer econômico não garante
distribuição dessa riqueza gerada, tampouco
proporciona liberdade de realização do ser,
felicidade, reconhecimento social e participação
política...
A distribuição de renda é um dos pontos mais
frágeis de teorias como a neoclássica, que
situa o fator econômico como motivador para
o desenvolvimento, justificando que através da
renda a qualidade de vida surge como uma
natural conseqüência.
Para Sen (1992), incluir limites éticos no
processo econômico, tendo a expansão das
liberdades do indivíduo como meio e fim para a
promoção de uma vida plena, é o que deve
guiar todo o processo de desenvolvimento.
Amartya Sen analisa a questão do desenvolvimento 
propondo um novo rumo...
Desenvolvimento como liberdade (1999)
Uso do IDH como índice para medir o
desenvolvimento
No tocante ao meio ambiente, o discurso dos
ambientalistas nos anos setenta deu origem ao
debate que percorre toda a década de oitenta, onde
uma nova configuração da pesquisa e dos conceitos
que envolvem o meio ambiente ganha força e
novo posicionamento político.
Ignacy Sachs ���� Ecodesenvolvimento �
concepção de desenvolvimento como uma combinação
de crescimento econômico, aumento igualitário do bem-
estar social e preservação ambiental
Desenvolvimento é um processo sistêmico
mediante o qual uma economia consegue
simultaneamente crescer, reduzir desigualdades
sociais e preservar o meio ambiente.
Fácil de falar, difícil de conseguir!!! (Veiga, 1998)
01/10/2014
2
O termo desenvolvimento é uma palavra-chave que se 
presta a várias e diferentes interpretações. 
Para evitar confusões, ou para melhor enquadrar o
termo, procura-se qualificar as possíveis
interpretações deste termo através da adição de
outros substantivos e/ou adjetivos que
restringem o significado do termo desenvolvimento a
um campo de estudos mais específico e determinado.
desenvolvimento humano, desenvolvimento social, 
desenvolvimento sustentável e desenvolvimento rural...
conceitos complexos e só podem ser definidos por meio de simplificações!!!
Desenvolvimento agrícola � refere-se
exclusivamente às condições da produção agrícola e/ou
agropecuária, sentido estritamente produtivo.
Desenvolvimento Rural � refere-se a interpretações
acerca do “mundo rural” em suas relações com a sociedade
maior, em todas as suas dimensões (instituições, nas políticas do
período, nas disputas entre classes, nas condições de acesso e
uso da terra, nas relações de trabalho e suas mudanças, nos
conflitos sociais, nos mercados...)
Desenvolvimento sustentável:
“o desenvolvimento que satisfaz as necessidades presentes, sem
comprometer a capacidade das gerações futuras de suprir suas
próprias necessidades” (Relatório Brundtland, 1987).
Desenvolvimento Rural � alicerçado ao modelo 
da “Revolução Verde” (década de 50 a 70)
Agricultura subordinada a novos interesses
(padrão moderno)
“acabar com a fome no mundo?!
Desenvolvimento rural integrado � intento de corrigir as
distorções criadas pela Revolução Verde, contudo não se trata
de nenhuma mudança substancial, mas de estender a Revolução
Verde para os pequenos proprietários.
No passado a definição brasileira de DR:
Desenvolvimento rural de base local � instrumento para a
ação, não se questiona que desenvolvimento é esse, ou
que local é esse.
Continua entendendo:
a) o mercado capitalista (regulado pelo Estado ou não) como
ente diretivo dos processos sociais;
b) o território local, a população e as instituições como capital
que deve ser continuamente melhorado, para enfrentar
a concorrência entre locais, cada vez mais acirrada;
c) a participação como via de inclusão social no capitalismo
e não como questionamento profundo das
desigualdades, desequilíbrios e injustiças que gera.
Período (1995-2002)
Desenvolvimento territorial rural � As ações propostas por
esses autores seriam:
a) incorporação da dimensão territorial nas propostas de
desenvolvimento, considerando que o âmbito da ação é
maior que o setor agrícola;
b) introduzir nos enfoques os agentes que têm presença
importante no meio rural e não só as famílias rurais pobres;
c) considerar, nas propostas de aumento da produtividade, os
empregos agrícolas e não agrícolas;
d) articular os setores agrícola, industrial e de serviços;
e) propor como relevante a interação rural-urbano;
f) considerar a relevância do componente institucional no
desenvolvimento rural
(SCHEJTMAN; BERDEGUÉ, 2004, p. 30)
Período (2003-2005)
Desenvolvimento territorial rural: proposta
caracterizada por reconhecer a importância do território
como integrador de múltiplas dimensões (econômica,
social, cultural etc.) e atividades (não só
agropecuárias, mas também industriais e de serviços),
e por colocar a ênfase na participação social e na
criação de relações mais estreitas entre as
instituições envolvidas no processo.
01/10/2014
3
Enfim, podemos afirmar que o
desenvolvimento rural insiste numa política de
“mais do mesmo”, nos últimos cinqüenta anos,
e que, hoje, o desenvolvimento territorial rural
promove pequenas mudanças, “para que nada
mude”. Montenegro
Círculo vicioso até hoje com pendências para
resolução:
pobreza rural ���� implementação de políticas de
desenvolvimento de base mercantil ���� aumento da
concorrência ���� aumento das desigualdades ���� mais
pobreza rural.
Nada novo sob o sol do desenvolvimento! 
Atualmente a concepção brasileira de DR engloba:
Desenvolvimento rural� diferencia-se das
anteriores por uma característica específica: trata-se
de uma ação previamente articulada que induz (ou
pretende induzir) mudanças em um determinado
ambiente rural.
A definição tem variado ao longo do tempo � quase todas
propõe a melhoria do bem-estar das populações rurais
como o objetivo final desse desenvolvimento.
Desenvolvimento Rural � é uma ação
previamente articulada (ou um conjunto de
ações) que induz ou pretende induzir
mudanças sociais e naturais em um
determinado espaço rural (ALMEIDA, 1997;
NAVARRO, 2002)
DESENVOLVIMENTO RURAL (DR)
- Objeto de estudo amplo, complexo e
sujeito a várias abordagens teóricas
- Exigência de multidisciplinaridade
- Reflexão integrada com a prática
- Abordagem privilegiada das Ciências
Sociais
- Transversalidade da “Questão Ambiental”
Quadro Atual de Referência do 
Desenvolvimento Rural
• DR de volta à agenda de prioridades do Governo (Redução das
desigualdades regionais é um dos mega-objetivos do PPA 2004-
2007);
• O “Social” como eixo condutor da política de Governo (Políticas 
de Inclusão Social e combate à pobreza são convergentes a 
questão do DR);
• Participação, controle social, “empoderamento” e coordenação 
de ações no território são premissas indissociáveis das políticas 
em geral (e DR);
• Foco em escalas territoriais diversas, conforme ensina a 
experiência européia, valoriza o sub-regional.
1. Política de Âmbito Nacional
• Envolvendo entes da Federação, Universidades, Entidades do Setor
Produtivo, ONG’s, dentre outros; e
• Combatendo ênfases localistas para assegurar a Integração Nacional.
2. Política de Governo (inicialmente)
• Missão do MI de combate à redução das desigualdades extrapola âmbito de ação
do Ministério e deve ser objeto da ação dos demais Ministérios (conforme Mega
objetivo do PPA).
3. Abordagem em Múltiplas escalas
• Escala

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.