A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
20 pág.
17- Motta - Partidos Políticos

Pré-visualização | Página 1 de 1

Texto: 
A reforma partidária de 1979-1980 e o 
quadro atual (1999)
(Rodrigo Patto Sá Motta)
� Reformas liberalizantes do regime militar
� Representaram certo recuo
� Não significavam a perda da capacidade de 
iniciativa
� Estratégia para adiar ao máximo a entrega do 
poder
� Final de 1979 (Governo Figueiredo):
� Extinção do bipartidarismo (ARENA e MDB)
� Reformulação partidária
� Formação de vários partidos
Dividir a frente oposicionista
� Pela 1ª vez, reformulação do sistema partidário 
não foi consequência de mudanças profundas 
no ordenamento do Estado
Tentativa de:
o Reciclar o regime militar
o Enfraquecer a oposição
o Diminuir a tensão política
� 1980: novo sistema partidário
� 5 novos partidos que substituíram o 
bipartidarismo:
� Partido Democrático Social
� Surgiu do lado governamental, sendo, 
praticamente, uma continuação da ARENA
� Políticos afinados com o regime militar
� Mudança de nome: cortar vínculos com a 
desgastada ARENA, dando ao eleitor a 
impressão de que o partido era diferente, mais 
moderno
� Partido do Movimento Democrático Brasileiro
� Principal herdeiro do antigo partido da 
resistência democrática
� Manter unida a frente oposicionista a fim de 
apressar o fim da transição democrática
� Partido Democrático Trabalhista
� Ala reformista e ideológica do antigo PTB, 
próxima ao pensamento de esquerda
� Trabalhismo e getulismo
� Leonel Brizola: líder e animador principal
� Espaço pequeno, mas expressivo no cenário 
político nacional – RJ e RS, principalmente
� Auge na virada de 1980 para 1990
� Declínio com o envelhecimento e morte de Brizola 
(2004)
� Partido dos Trabalhadores
� Uma das construções mais originais da política 
brasileira
� Universo extraparlamentar: líderes do 
sindicalismo em ascensão; intelectuais e pequenos 
grupos marxistas; militantes populares católicos
� Sucesso da experiência:
� Apoio de uma larga militância
� Proposta social
� Discurso crítico
� Figura carismática de Lula
� Partido Trabalhista Brasileiro
� Apesar de muitos de seus fundadores terem 
vindo do MDB, é difícil caracterizá-lo como 
oposicionista
� Ausência de um programa bem definido
� Voracidade por cargos públicos
� Estratégia do regime militar fracassada
� Isolamento político do governo intensificado:
� Crise econômica nos início dos anos 1980
� Retorno dos movimento sociais à cena política
� Pressão da sociedade insatisfeita
� Erosão das bases de apoio
� Movimento Diretas Já
� Em 1985, a cisão do PDS foi fundamental para 
a eleição indireta de Tancredo Neves, sucessor 
do último general-presidente, João Figueiredo
� Derrota no Colégio Eleitoral: demonstração 
evidente da influência crescente da opinião 
pública oposicionista e do grau de desgaste e 
desagregação das bases governistas
� Partido da Frente Liberal
� Fundado por dissidentes do PDS, em 1985
� Controlou posições importantes no Congresso 
e no governo
� Negociação de apoio com base na força da 
máquina do partido
� Esteve no governo federal entre 1964-2002
� DEM (Democratas), desde 2007
� Vitória da chapa encabeçada por Tancredo 
Neves
� Carta Constitucional de 1988
� Golpe final nos resquícios autoritários
� Complemento ao processo de transição democrática 
iniciado 10 anos antes
� Eleições livres e diretas em todos os níveis
� Ampliação do número de eleitores
� Voto facultativo para analfabetos e jovens entre 16 e 
18 anos
� Mudanças democratizantes levaram ao 
estabelecimento de leis bastante liberais
� Entraves à organização partidária foram 
retirados
� É fácil obter registro provisório junto ao TSE
� Requisito para alcançar o registro definitivo são 
mais exigentes
� Entre 1985-1995:
� 68 registros de agremiações
� 23 conseguiram reconhecimento definitivo
� Partido da Social Democracia Brasileira
� Formado a partir de uma cisão no PMDB, em 
1987/88
� Alguns dos fundadores foram figuras de relevo do 
regime militar
� Com a projeto do Plano Real e a eleição de FHC 
(1994), passou a ocupar posição central no jogo 
político
� Na época da fundação, tinha perfil mais próximo à 
esquerda
� Com a ascensão de FHC, foi incorporando 
posturas liberais
� Apesar da “dança das legendas” e do alto 
percentual de parlamentares de mudam de 
filiação, o sistema partidário brasileiro 
apresenta alguma solidez
� Em 1999, 5 partidos apareciam em destaque e 
dominavam as disputas eleitorais, com cerca de 
70% da Câmara Federal: PMDB, PT, PSDB, 
PFL/DEM e PDS/PP
� A base organizacionais dos 5 partidos origina-
se na reforma partidária de 1980
� 1982: virtual permanência do sistema 
bipartidário com PMDB e PDS
� 1986: PFL aparece como 3º partido relevante
� 1990: sistema mais parecido com o atual 
� Fragmentação do sistema partidário
� 5 partidos que comandam o cenário político-eleitoral
� Fragmentação partidária:
� Mais complicado para os governos obterem maiorias 
parlamentares no Congresso
� Peso dos 5 maiores partidos na Câmara dos 
Deputados mudou pouco ao longo das últimas 
eleições (estabilização do sistema)
� Alterações na posição relativa dos partidos
� Governos dependem de coalizões multipartidárias 
para governar