Trabalho Pâncreas Exócrino e Endócrino
38 pág.

Trabalho Pâncreas Exócrino e Endócrino


DisciplinaFarmacologia Veterinária I981 materiais5.211 seguidores
Pré-visualização3 páginas
FUNDAÇÃO PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS - FUPAC 
UNIVERSIDADE PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS DE UBERLÂNDIA
CURSO DE BACHARELADO EM MEDICINA VETERINÁRIA
Equipe executora:
Ana Flávia Ribeiro da Silva
Lúcio Henrique Fagundes Cardoso
Rúbia Tauany Marques da Silva
Waleska Marques da Silva
Profª. Msc. Carla Cristiane Fernandes
Profª. Msc. Danielle Vitorino Moraes
Profº. Msc. Diego Fernando de Ávila
PÂNCREAS EXÓCRINO E ENDÓCRINO
Fonte: Google
pâncreas
Fonte: Google
pâncreas
Fonte: Google
Pâncreas endócrino
Pâncreas exócrino
Fonte: Google
Fonte: Google
Semiologia do pâncreas
Pâncreas
Fonte: Google
Fonte: Marcato, 2010.
6
Semiologia do pâncreas
 Atrofia Acinar ou Insuficiência Pancreática Exócrina: 
Sinais Clínicos
Polifagia
ApetitePervertido
Perda de Peso
Esteatorréia
Magreza
Pelame com Aspecto Ruim
Flatulência
Borborigmos
 Comum em animais jovens, especialmente da raça Pastor Alemão
Fonte: Google
7
Semiologia do pâncreas
 Pancreatite Aguda:
 Animais de meia \u2013 idade ou idosos
Sinais Clínicos
Depressão
Anorexia
Febre
Dor Abdominal
Vômito
Desidratação Variável
Icterícia
Diarréia
CUIDADO!
Fonte: Google
Fonte: Marcato, 2010.
8
Patologias do pâncreas
 Alterações do Desenvolvimento:
 Pâncreas Múltiplos Medulares: distribuídos como pequenos nódulos funcionais
 Pâncreas Anular: envolve o duodeno
Fonte: Google
9
patologias do pâncreas
 Alterações Circulatórias: 
Hiperemia Ativa
Hemorragia
Fonte: http://escuela.med.puc.cl/paginas/cursos/tercero/anatomiapatologica/imagenes_ap/fotos624-632/626.jpg
Fonte: Google
10
patologias do pâncreas exócrino
 Atrofia (ou Hipoplasia) Pancreática Juvenil:
 Consequência: insuficiência pancreática exócrina crônica
 Sinais Clínicos: perda de peso e esteatorréia
 Laboratório: enzimas pancreáticas nas fezes 
 Não há diabete melito
 Pode ser hereditária
 Pâncreas glandular ausente 
 Inflamação mínima ou ausente
Fonte: Google
11
patologias do pâncreas exócrino
 Pancreatite Necrosante Aguda: 
Ocorrência
Sinais Clínicos -CÃO
Consequência
CÃO
Faltade Apetite
Morte
Gato
Embotamento
Cavalo
Vômito
PancreatiteFibrosante Crônica
Camundongo
Diarréia
Insuficiência Pancreática
Suíno
Sede
Primatas
PulsoDébil
Diabete Melito
SeresHumanos
Dor Abdominal Intensa
 
 Enzimas pancreáticas liberadas 
 
 Ativação no interior do pâncreas 
 Necrose focal
(hemorragia, trombose, edema, infiltração
 por leucócitos)
Fonte: Google
Fonte: Marcato, 2010.
12
patologias do pâncreas exócrino
 Pancreatite Fibrosante Crônica: 
Ocorrência
SinaisClínicos -CÃO
Consequência
CÃO
Perda de Peso
Órgão Fibroso, Nodular e Atrofiado
Cavalo
Volumede Fezes Aumentado
Gato
FezesFétidas e Gordurosas
Síndromeda Má Absorção
Bovino
Diarréia
Diabete Melito
Fonte: Marcato, 2010.
13
patologias do pâncreas exócrino
 Insuficiência Pancreática Exócrina (IPE):
 
Ocorrência
Causas
Consequência
SinaisClínicos
Caninos
Atrofia Acinar
Má Absorção
Diarréia
Fezes Volumosas, Semi Formadas
Pancreatite Aguda Recorrente
Polifagia
Apetite Depravado
Perda de Peso
Felinos
Pancreatite Crônica
Falha Digestiva
Borborigmos
Flatulência
Problemas Dermatológicos
DesnutriçãoProteica Grave
Atrofia de MúsculoEsquelético e Tecido Adiposo
14
patologias do pâncreas exócrino
 Parasitas:
 Eurytrema pancreaticum
 Eurytrema procyonis
 Eurytrema coelomaticum
 Eurytrema ovis
 Ascaris lumbricoides
 Opistorchis sp.
 Dicrocoelium sp.
 Metorchis sp.
Histopatologia do pâncreas de bovino na euritrematose pancreática. Ovos ovais e escuros de Eurytrema radiatum. 
Atrofia de pâncreas bovino na euritrematose pancreática. Ductos estão espessados, e repletos de exemplares de Eurytrema sp. As partes brancas correspondem a fibrose, as partes escuras à aglomerados de trematóides.
Fonte: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-736X2013000700008
15
patologias do pâncreas exócrino
 Cálculos:
 Duros, brancos, numerosos, pequenos
 Ductos pancreáticos de bovinos
 Carbonatos e fosfatos de Ca e Mg
 Inflamação das paredes dos ductos
PANCREATITE NECRÓTICA AGUDA
CURIOSIDADE...
Fonte: http://drauziovarella.com.br/entrevistas-2/pancreatites-entrevista/
Fonte: Google
16
patologias do pâncreas exócrino
 Neoplasias:
Adenocarcinoma Pancreático
Adenoma do Pâncreas Exócrino
Mais Frequente
Ductos ou Ácinos
Ductos ou Ácinos
Crescimento Expansivo
Ductos: células com citoplasma claro
Encapsulação Completa
Ácinos:grânulos de zimogênio
Cistos
Pode causar Insuficiência Pancreática
-
CapacidadeMetastática
-
17
patologias do pâncreas endócrino
 Diabete Melito:
 Deficiência Absoluta ou Relativa de INSULINA
Fonte: Google
Fonte: Google
18
patologias do pâncreas endócrino
 Diabete Melito:
INSULINA
CATABOLISMO
Glicogênio Degradado
Maior Degradação de Proteínas
Lipólise
Glicose
Gliconeogênese
HIPERGLICEMIA
Fígado Gorduroso
CETOACIDOSE
Sinais Clínicos
Hiperglicemiade Jejum
Glicosúria
Poliúria Osmótica
Polidipsia
Desidratação
Aumento do Apetite
Cetoacidose
Maior Susceptibilidadeà Infecções
Fonte: Google imagens
19
patologias do pâncreas endócrino
DIABETE MELITO PRIMÁRIA
Diabete Melito do Tipo I
DMDI
Diabete Melito do Tipo II
DMNDI
Redução de Células Beta
Diminuição Absoluta de Insulina
Produção Incorreta de Insulina
ou
Resistência Insulínica
Controle: Dieta
Controle: Insulinoterapia
DESTRUIÇÃO AUTO-IMUNE
GENÉTICA
20
patologias do pâncreas endócrino
DIABETE MELITO SECUNDÁRIA
Pancreatite 
Aguda
Pancreatite 
Crônica
Neoplasias
Endocrinopatias:
 Doença de Cushing
 Esteróides
 Tumor de Hipófise
DESTRUIÇÃO DAS ILHOTAS DE LANGERHANS
21
patologias do pâncreas endócrino
 Neoplasias:
Insulinoma
Gastrinoma
Glucagonoma
Células Beta
Peculiar
CélulasAlfa
Neoplasia MaisComum
Raro
Raro
Excesso de Insulina
Excesso de Gastrina
Excesso de Glucagon
HIPOGLICEMIA
Síndromede Zollinger-Ellison
HIPERGLICEMIA
Cão,gato, furão, bovino, pônei
Cão, ser humano*
Cão
22
EXAMES LABORATORIAIS
 Hemograma:
Pancreatite 
Aguda
Desidratação
Anorexia
Vômito
Diarréia
Reposição de Líquidos
Hemoconcentração
Destruição Tecidual
Hemorragia
Necrose
Discreta Anemia
Leucócitos Alterados
Fonte: Google
23
EXAMES LABORATORIAIS
 Bioquímica:
 Insulina
 Glicose
 AST (aspartato aminotransferase)
 ALT (alanina aminotransferase)
 CK (creatina cinase)
 LIPASE
 AMILASE
Fonte: Google
24
EXAMES LABORATORIAIS
 Exame Fecal:
 Esteatorréia
 Avalia Partículas de Alimento Ingerido
 Teste de Atividade Proteolítica Fecal
 2g fezes, 9ml de água destilada, 1ml de solução de bicarbonato
 Estufa \u2013 37°C durante 2 horas
Fonte: Google
Fonte: Feitosa, 2008.
25
EXAMES LABORATORIAIS
 Exames Complementares:
ExameRadiográfico
Exame Sonográfico
Laparotomia Exploratória
Pancreatite
PancreatiteAguda
Neoplasia
Abscesso e Tumor
Biópsia
Aumento da Densidade
Tamanho,formato e homogeneidade do tecido
Confirmação do Diagnóstico
Deslocamentode Órgãos
-
Massase Abscesso
Fonte: Google
26
FUNÇÃO GLANDULAR DIMINUÍDA OU AUSENTE
Utilizar Extratos Pancreáticos
 Pancreatina
 Diastases
Dieta Controlada
Pâncreas Bovino/Suíno Cru
Suplementação Vitaminas e Minerais
Administração: pó ou comprimidos triturados, não recobertos para liberação entérica
Dosagem: ajustada até a obtenção de fezes normais
Antibióticos
 Tretaciclina
 Metronidazol
Espectro: amplo
Mecanismo de Ação: inibe síntese de proteínas, ligando-se no RNAm e impedindo a fixação do RNAt. Bacteriostática.
Absorção: via oral
Distribuição: ampla
Excreção: urina,