A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
55 pág.
Aula sócio cultura

Pré-visualização | Página 8 de 19

meses a um ano. 
 
Concorrência desleal 
 
O crime previsto no artigo 195 da Lei de Propriedade Industrial (Lei nº 9.279/96) é semelhante ao 
anterior, mas neste caso há a intenção de praticar uma concorrência desleal. A pena é de três 
meses a um ano. 
 
Disponível em: http://www.gazetadopovo.com.br/vida-e-cidadania/conduta-criminal-na-internet-b12u1kzjnevh747tptbf4421a Acesso em: 
16 ago 2016. Adaptado. 
 
Por falar em tecnologia, queremos tratar das mudanças econômicas advindas da 
intersecção entre as tecnologias. Será mesmo que as marcas que se prepararem melhor 
para obter esse tipo de inteligência estarão à frente dessa nova era? Serão estas as 
empresas do futuro? 
Big Data e Internet das Coisas serão motores de uma nova economia 
 
Para Edouard Hieaux, Country Manager no Brasil da AT Internet, 
as tecnologias vão "impulsionar a personalização de produtos e serviços”. 
 
A combinação de Big Data e Internet das Coisas deverá gerar o surgimento de uma nova 
economia baseada na personalização de produtos e serviços, influenciando inclusive o 
desenvolvimento de produtos customizados que saem das lojas conectados o tempo todo. 
A previsão é de Edouard Hieaux, country manager para o Brasil da AT Internet, empresa global de 
Digital Analytics. Segundo Hieaux, a capacidade de analisar os dados gerados pelos 
consumidores será fator de diferencial competitivo entre concorrentes, ganhando aquele que tiver 
mais recursos de analytics. Confira abaixo os destaques da entrevista de Hieaux. 
Analytics e futuro corporativo 
"No mundo dos negócios neste início de século XXI, extrair inteligência dos números se tornou 
fator crítico de sucesso. Embora para alguns setores a análise de dados seja uma necessidade já 
há algum tempo, a novidade é que, com o avanço da tecnologia e o aumento da concorrência, 
22 
 
esta competência agora é determinante no mercado em geral. E com um nível de exigência cada 
dia mais elevado, com ferramentas e métodos de mensuração extremamente sofisticados." 
"Muitos se perguntam “para onde os dados vão nos levar ?” É uma questão pertinente porque as 
respostas indicam caminhos que vão definir a estratégia das empresas daqui para frente. Um dos 
reflexos diretos da importância estratégica dos dados nos negócios é que setores inteiros da 
economia estão sendo radicalmente transformados por eles. E esse movimento deve se acentuar 
com a convergência entre Big Data e Internet das Coisas." 
Intersecção das tecnologias 
"O impacto para as empresas é grande. A Internet das Coisas é assim chamada por conectar à 
rede objetos e máquinas diversos, como eletrodomésticos, vestuário, meios de transporte, 
sistemas de empresas, relógios e eletroeletrônicos, além de computadores e 
smartphones. Integrados a sistemas operacionais, eles funcionam como extensão dos 
smartphones e facilitam acesso a aplicativos e email." 
"Além disso, podem coletar informações sobre trânsito e localização, previsão do tempo, atender 
a chamadas telefônicas sem que se tire o celular do bolso e monitorar batimentos cardíacos. 
Assim, em breve não haverá mais barreiras entre os mundos físico e digital. Conectados por meio 
de dispositivos que se comunicam entre si, eles se tornarão um só. Os veículos modernos, aliás, 
hoje já são uma espécie de data centers móveis, tamanha a sofisticação dos softwares 
embarcados. " 
Como lidar com tantos dados 
"Se não houver inteligência no processo de análise, não servirão para nada. É aí que entra o Big 
Data. Decupar (recuperar mais) essa imensa quantidade de informações que circula entre 
equipamentos e pessoas e apenas entre as máquinas é o ouro do século XXI." 
"Nesse cenário, o principal desafio será a escolha e o gerenciamento dos diferentes métodos de 
análises de dados. O ponto de partida para lidar com esse universo infindável é definir os 
objetivos da estratégia digital da companhia. O gestor deve avaliar qual o diferencial de sua marca 
e o posicionamento buscado - e onde quer chegar." 
"Outro ponto importante é internalizar a inteligência e a estratégia. De nada adianta imaginar que 
um software de analytics resolverá todos os problemas. Ele é como um foguete: sobe, mas 
precisa de bons pilotos para levar ao destino correto." 
Personalização inimaginável 
"Embora o mercado ainda esteja no início desse processo, de uma coisa não há dúvidas: as 
marcas que se prepararem melhor para obter inteligência a partir das informações geradas pelos 
consumidores nesse novo ambiente, onde há internet em tudo, inclusive no corpo, estarão na 
dianteira dessa nova era. Estas serão as empresas do futuro." 
Disponível em: <http://computerworld.com.br/big-data-e-internet-das-coisas-serao-motores-de-uma-nova-economia> Acesso em: 02 
out 2017. 
 
23 
 
 
 
 
IDC 
 
Você sabia que a sua babá eletrônica poder ser usada para 
te espionar? E que a sua televisão pode monitorar seus 
hábitos de consumo? Estas perguntas podem parecer sem 
lógica em um primeiro momento, mas a era da Internet das 
Coisas – que conecta qualquer equipamento à Internet – 
aponta uma preocupação crescente relacionada à segurança 
online e privacidade das pessoas. 
 
Confira mais informações no link: 
http://www.focadoemti.com.br/tag/internet-das-coisas-entenda/ 
 
A tecnologia nem sempre precisa se apresentar como ameaça, perigo e medo. Ela pode 
ser instrumento de realização. O texto que segue é uma prova de que a tecnologia pode 
ser humanizadora além de promover maior qualidade de vida! 
Tecnologias que ajudam deficientes no ambiente de trabalho 
Marina Pita 
Os profissionais com deficiência contam com a ajuda de serviços e produtos para se adaptarem 
ao ambiente de trabalho. Listamos aqui algumas soluções utilizadas nos escritórios, 
principalmente para facilitar quem trabalha com computadores. 
Mouse de cabeça 
O mouse de cabeça foi desenvolvido pela Indra Tecnologias Accesibles, uma organização que 
desenvolve sistemas e dispositivos para pessoas com deficiência. Ele consiste em um sistema 
que ligado a uma webcam que identifica os movimentos faciais para movimentar o mouse na tela 
do computador. São necessários movimentos leves para mudar o cursor na tela e os cliques são 
realizados quando o usuário abre e fecha a boca. O software, que pode ser baixado grátis na 
página http://www.tecnologiasaccesibles.com/pt da instituição, ajuda pessoas com deficiência 
motora ou com restrição de movimentação. 
Telefone para deficientes auditivos 
O telefone para pessoas com deficiência auditiva, denominado pela Anatel como TTS - Terminal 
Telefônico para Surdos - é um sistema de comunicação telefônico onde pode-se digitar 
mensagens em um teclado e visualizar em uma tela as mensagens enviadas e recebidas. Através 
dele, o usuário poderá se comunicar em tempo real com outro Telefone para Surdos por meio de 
ligação direta ou qualquer telefone fixo ou celular, com auxílio da Central de Intermediação Surdo 
Ouvinte (142). 
Impressora de textos em braile 
A impressora braile permite que pessoas com deficiência visual possam, por exemplo, imprimir 
gráficos, diagramas e imagens para analisá-los. 
 
24 
 
Ampliador de textos 
O ampliador Ruby aumenta textos em até 14 vezes para pessoas com visão reduzida. Sua 
pequena dimensão é pensada para que seja portátil. 
Navegador em braile 
O Focus 40 Braille permite a navegação em ambiente Windows e na internet de forma mais 
agradável ao deficiente visual. As suas configurações são facilmente controladas a partir do 
software JAWS®. A localização das teclas e o desenho das células Braille facilita a navegação. O 
modelo conta com Bluetooth. 
Disponível em: <https://www.terra.com.br/economia/terra-da-diversidade/veja-tecnologias-que-ajudam-deficientes-no-ambiente-de-
trabalho,a108b920548da310VgnCLD200000bbcceb0aRCRD.html>

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.