SLIDES DO PROJETO DE ENSINO  UNOPAR
24 pág.

SLIDES DO PROJETO DE ENSINO UNOPAR

Pré-visualização2 páginas
SISTEMA DE ENSINO PRESENCIAL CONECTADO
 HISTÓRIA
 MARIA DA GUIA SILVA MEIRA

PROJETO DE ENSINO EM HISTÓRIA

O PROCESSO DO TRABALHO ESCRAVO NA HISTÓRIA

 JEQUIÉ
 2018/1

1-APRESENTAÇÃO

O presente Projeto de Ensino aborda a temática sobre “o processo do trabalho escravo na história” falando sobre a divisão do trabalho escravo e suas mudanças no transcorrer do tempo. Este projeto de ensino foi aperfeiçoado através de pesquisas bibliográficas em periódicos, artigos e documentos online sobre o tema. Alguns dos autores citados no referencial teórico são Del Priori e Venâncio; Libâneo; Mendes; Pereira; Segal; Sousa entre outros.
Estando em concordância com o que manda o PCN de História o desenvolvimento do tema se justifica levando em conta sua contribuição para a formação dos alunos dos últimos anos do ensino básico
Palavras-chave: Divisão do Trabalho; Processo Histórico; Parâmetros Curriculares Nacionais- PCN.

		Justificando a escolha do tema “O processo do trabalho escravo na história” para o atual Projeto de Ensino e sua contribuição para a formação no preparo dos alunos dos últimos anos do ensino básico para a compreensão e entrosamento no mercado de trabalho.2-JUSTIFICATIVA

Além disto, a temática escolhida está em conformidade com o que propõe os PCN de História, pois abrange a “divisão do trabalho e sua mudança no tempo” por meio dos subtemas que envolve ao quesito essencial no ensino de história.

		3-REFÊRENCIAL TEÓRICO

3.1 A Revolução do Trabalho Escravo

A história do trabalho escravo é uma das vida do ser humano, sendo que nos mais diversos tempos da história, desde a antiguidade o ser humano com ele se relacionou sob as mais diferentes condições ora escravo, ora servo. Por ser tão abrangente, a história do trabalho escravo pode ser vista sob os mais diferentes aspectos, tais como: a escravidão, a evolução do trabalho escravo, a industrialização escravizada, o sindicalismo, entre tantos outros.

3.1.1 Trabalho escravo na antiguidade

Na antiguidade podemos citar o exemplo mais claro, o Império Romano, que chegou a ter mais escravos do que cidadãos Romanos. Nos tempos modernos podemos citar nosso colonizador, Portugal, que desenvolveu o maior e mais lucrativo empreendimento escravista da época. O sistema econômico implantado no Brasil e em outras colônias portuguesas, fez do comércio de negros africanos, homens e mulheres, um meio eficaz de atingir o lucro rápido e fácil. Mas, após a libertação dos escravos no Brasil.
 3.1.2 Trabalho Escravo.
Apenas a partir da iniciação da criação do gado foi que nasceu a primeira grande divisão da sociedade em duas classes: senhores e escravos, exploradores e explorados.
 (...) Quem plantava, colhia, botava a cana para moer, acondicionava e transportava o açúcar até o mar? O escravo: de início o indígena e depois o africano. Deve-se lembrar de que desde o século XV, no Sul de Portugal e posteriormente nas ilhas do Norte da África, a escravidão de negros em associação com engenhos de açúcar era comum. Intensificou-se ao longo dos séculos XVI e XVII, graças ao tráfico para o Brasil. A importação de africanos cobria a falta de mão de obra, uma vez que as epidemias e a mortalidade ligadas ao trabalho forçado, associadas à fuga de tribos inteiras para o interior, acabaram por inviabilizar o trabalho cativo dos índios. Dizia o padre Anchieta que “os portugueses não têm índios amigos que os ajudem porque os destruíram todos” (p.35).
 3.1.3 Trabalho Escravo feudal
 O feudalismo foi um conjunto de práticas que envolvia questões de ordem econômica, social e política. As características do feudalismo foram fundamentadas pela economia agrária da Baixa Idade Média, pelo poder dos senhores feudais e pela utilização do trabalho dos servos (AGUIAR, 2017).
3.1.4 O Trabalho no sistema Comunista e Capitalista

 A Revolução Industrial foi fruto das alterações substanciais operadas sobre os elementos de produção e especialmente sobre os trabalhadores. Estes, até então dispersos, e baseados na cooperação individual (MARTINEZ, 2010).
	Este projeto é direcionado para o ensino da História na Educação Básica para as séries finais do Ensino Fundamental – 8º e 9º ano, atendendo o que orienta os Parâmetros Curriculares Nacionais- PCN (1998) que indicam como objetivos do ensino fundamental que os alunos sejam capazes de Compreender a cidadania como participação social e política, assim como exercício de direitos e deveres políticos, civis e sociais, adotando, no dia-a-dia, atitudes de solidariedade. 4-SERÍE ANO PARA O QUAL O PROJETO SE DESTINA

 O Objetivo deste Projeto de Ensino é problematizar a realidade atual do trabalho escravo, identificando os problemas indicados com o estudo das dimensões históricas da evolução do estilo de produção que o homem desenvolveu.5-OBJETIVO

Os objetivos específicos são desenvolvidos através dos conteúdos da História do trabalho escravo no Brasil.Desenvolver a capacidade de questionar; analisar e interpretar fontes documentais de natureza diversa, reconhecendo o papel das diferentes linguagens;
Aprofundar o assunto através do contexto de evolução histórica através da investigação utilizando as fontes propostas;
 6-PROBLEMATIZAÇÃO

	Elevar a questão do trabalho no ambiente escolar pode fornecer condições para que os professores desenvolvam novas metodologias que agrupem os conteúdos de história no dia a dia do aluno.

 7-PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO

 Quanto à metodologia, o projeto de ensino busca desenvolver o tema com aulas dinâmicas, utilizando fontes históricas empregando práticas com explicações, opiniões e argumentos Tradicionais e fontes que fazem parte do cotidiano das sociedades atuais. Desenvolvendo trabalhos com questionamentos, apresentando dados complementares que estimulam as pesquisas, gerando momentos de socialização e debates. Quanto à metodologia, o projeto de ensino busca desenvolver o tema com aulas dinâmicas, utilizando fontes históricas empregando práticas com explicações, opiniões e argumentos.

	Tema:	 O processo do trabalho escravo na história8-TEMPO PARA A REALIZAÇÃO DO PROJETO

(X) Ensino Fundamental () Ensino Médio Ano Escolar: 8º/9º ano
Aula:	Atividades
Aula 1-	Introdução do tema - Pesquisa na internet sobre os modos de produção e regimes de trabalho Escravo utilizando o laboratório de informática.
Aula 2-	Aula expositiva e dialogada sobre A Escravidão na Antiguidade e trabalho escravo.
Aula 3-	Apreciação de fontes históricas; fotos e gravuras sobre os regimes de trabalho escravo.
Aula 4-	Aula expositiva e dialogada utilizando o referencial teórico sobre o trabalho escravo no sistema feudal.
Aula 5-	Audição da música “Pão de Cada Dia” (Gabriel O Pensador) Discussão e análise da letra sobre a importância do trabalho. Atividades de leitura e interpretação.
Aula 6-	Aula expositiva e dialogada sobre O Sistema de trabalho comunista e capitalista. Atividades de leitura e interpretação de registro do conteúdo exposto.
Aula 7-	Apresentação do filme “Os tempos modernos”.
Aula 8-	Atividades de discussão e registro escrito da análise do filme e avaliação.

9-RECURSOS HUMANOS E MATÉRIAIS

Os recursos necessários para o pleno desenvolvimento do plano de Ensino são:
Data show;
Laboratório de informática;
Livro didático;
Gravuras/fotos impressas;
Notebook;
“Música Pão de Cada Dia” (Gabriel O Pensador);
Filme “Os tempos modernos” (Charles Chaplin).

 A proposta deste Projeto de Ensino aponta para que seja desenvolvido uma avaliação contínua durante todo processo. Executando uma avaliação que englobe o conhecimento prévio, contemplando as hipóteses e os domínios dos alunos e relacioná-los