15 - Metabolismo dos lipídeos
5 pág.

15 - Metabolismo dos lipídeos


DisciplinaQuímica e Bioquímica Animal17 materiais72 seguidores
Pré-visualização1 página
17/11/2014 
1 
QUÍMICA E BIOQUÍMICA ANIMAL 
Profa. Thaís Melo de Paula Seixas 
METABOLISMO DOS 
LIPÍDEOS 
Importante função de reserva na forma de tecido adiposo 
(triglicerídeos). 
 
Podem ser utilizados como fonte de energia e sofrem ação da 
enzima Lipase que promove a quebra da molécula de triglicerídeo 
em glicerol e 3 ácidos graxos. 
 
A ação da Lipase ocorre no tecido adiposo sob estímulo dos 
hormônios Glucagon e Adrenalina. 
LIPÍDEOS 
LIPÍDEOS 
Triglicerídeo 
Degradação do triglicerídeo 
METABOLISMO DOS LIPÍDEOS 
Ação da Lipase sobre os Triglicerídeos nos adipócitos 
Glicerol: utilizado para Gliconeogênese. 
Ácidos graxos: geração de energia quando sofrem betaoxidação 
(Ciclo de Lynen) 
METABOLISMO DOS LIPÍDEOS 
Os ácidos graxos são transportados até o fígado e os músculos 
onde sofrerão degradação para obtenção de energia. 
 
A Oxidação ocorre nas mitocôndrias dos hepatócitos e células 
musculares. 
 
A degradação dos ácidos graxos ocorre em 3 etapas: 
 1 \u2013 Ativação 
 2 \u2013 Transporte 
 3 \u2013 Oxidação 
17/11/2014 
2 
Membrana externa 
Estruturas da mitocôndria 
Espaço 
Intermembranoso 
Membrana interna 
Matriz mitocondrial 
METABOLISMO DOS LIPÍDEOS 
ATIVAÇÃO 
Para oxidação, os ácidos graxos devem ser ativados e 
transportados para a matriz mitocondrial. 
 
Processo ocorre na membrana externa da mitocôndria. 
 
Ácido Graxo Acil-CoA 
 
 Há gasto de 2 ATPs. 
 
Acil-CoA Sintase 
METABOLISMO DOS LIPÍDEOS 
ATIVAÇÃO 
 
Acil-CoA Acil-Carnitina 
 
 A Carnitina é produzida a partir dos aminoácidos Lisina e 
Metionina sendo necessários Ferro, Ácido Ascórbico, Niacina e 
Vitamina B6. 
 
Carnitina Acil-transferase I 
METABOLISMO DOS LIPÍDEOS 
TRANSPORTE 
 Acil-Carnitina é transportada para a matriz mitocondrial por 
meio de uma Translocase presente na membrana. 
 
Acil-Carnitina Acil-CoA 
 
 A Carnitina é liberada da molécula voltando para o espaço 
intermembranoso por meio de uma Translocase para auxiliar no 
transporte de outras moléculas de ácidos graxos. 
Carnitina Acil-transferase II 
Transporte do grupo CoA pela Carnitina METABOLISMO DOS LIPÍDEOS 
OXIDAÇÃO - FAD 
 A molécula de Acil-CoA no interior da matriz mitocondrial 
inicia o Ciclo de Lynen. 
 
 
Acil-CoA Desidrogenase 
17/11/2014 
3 
METABOLISMO DOS LIPÍDEOS 
OXIDAÇÃO - Hidratação 
 
 
 
Enoil-CoA Hidratase 
METABOLISMO DOS LIPÍDEOS 
OXIDAÇÃO - NAD 
\uf062-Hidroxil-CoA Desidrogenase 
METABOLISMO DOS LIPÍDEOS 
OXIDAÇÃO - Tiólise 
Tiolase 
Ciclo de Krebs 
METABOLISMO DOS LIPÍDEOS 
# O número de voltas do Ciclo de Lynen depende do número de 
carbonos (n) presentes no ácido graxo. 
 
# A maioria possui número par. 
 n/2 \u2013 1 = nº de voltas 
METABOLISMO DOS LIPÍDEOS METABOLISMO DOS LIPÍDEOS 
RENDIMENTO ENERGÉTICO DO CICLO DE LENYN 
 
 
 
Para cada molécula de Acetil-CoA formada são produzidos: 
1 FADH2 e 1 NADH + H
+ (2,5 + 1,5 = 4 ATPs) 
 
A molécula de Acetil-CoA entrará no Ciclo de Krebs (uma volta) e 
renderá 10 ATPs. 
NADH + H+ = 2,5 ATP 
FADH2 = 1,5 ATP 
17/11/2014 
4 
RENDIMENTO ENERGÉTICO \u2013 Ciclo de Krebs 
GLICÓLISE 
 Consome 2 ATP 
 Libera 4 ATP e 2 NADH + H+ (x 2,5) = 5 ATP 
DESCARBOXILAÇÃO DO PIRVATO 
 Libera 2 NADH + H+ (1 para cada piruvato) (x 2,5) = 5 ATP 
CICLO DE KREBS 
 Libera 6 NADH + H+ (x 2,5) = 15 ATP; 2 GTP (x 1,0) = 2 ATP e 2 
 FADH2 (x 1,5) = 3 ATP 
METABOLISMO DOS LIPÍDEOS 
RENDIMENTO ENERGÉTICO DO CICLO DE LENYN 
 
Exemplo: Ácido Palmítico (16C) 
 
 7 voltas Ciclo de Lenyn (7 x 4 ATPs = 28 ATPs) 
 8 Acetil-CoA (8 x 10 ATPs = 80 ATPs) 
 
Total: 108 ATPs \u2013 2 ATPs (utilizados na fase de ativação)= 106 ATPs 
Síntese de corpos cetônicos METABOLISMO DOS LIPÍDEOS 
SÍNTESE DE CORPOS CETÔNICOS - CETOGÊNESE 
 Situações de jejum prolongado ou dietas pobres em glicose 
aumentam a produção de corpos cetônicos (aumento na 
concentração de ácidos graxos no fígado). 
 
 Produzidos em pequena quantidade pelo fígado em situações 
normais para suplementar a gliconeogênese (para suprir cérebro). 
 
 São fontes de energia no cérebro, músculos e rins. 
Síntese de corpos cetônicos METABOLISMO DOS LIPÍDEOS 
SÍNTESE DE CORPOS CETÔNICOS \u2013 Condensação de 2 Acetil-CoA 
Tiolase 
ACETIL-COA 
17/11/2014 
5 
METABOLISMO DOS LIPÍDEOS 
SÍNTESE DE CORPOS CETÔNICOS \u2013 Produção do HMG-CoA 
HMG-CoA Sintase 
METABOLISMO DOS LIPÍDEOS 
SÍNTESE DE CORPOS CETÔNICOS \u2013 Produção do Acetoacetato 
HMG-CoA Liase 
METABOLISMO DOS LIPÍDEOS 
UTILIZAÇÃO DOS CORPOS CETÔNICOS 
\uf0fc A maior parte do Acetoacetato é utilizada como fonte de energia. 
 
 
METABOLISMO DOS LIPÍDEOS 
SÍNTESE DE CORPOS CETÔNICOS \u2013 Pequena quantidade o 
Acetoacetato produz Acetona e \uf062-Hidroxibutirato. 
Acetoecetato 
Descarboxilase 
D-\uf062-Hidroxibutirato 
Desidrogenase 
METABOLISMO DOS LIPÍDEOS 
UTILIZAÇÃO DOS CORPOS CETÔNICOS 
\uf0fc A cetona não é utilizada pelo corpo como fonte de energia, é 
volátil e eliminada pela respiração (hálito cetônico). 
 
\uf0fc Acetoacetato e \uf062-Hidroxibutirato são fontes de energia. 
 (responsáveis por 75% da energia cerebral em jejum 
prolongado). 
 
 \uf062-Hidroxibutirato sofre oxidação e volta a Acetoacetato.