Apol Historia Ocidental Nota 100 4
4 pág.

Apol Historia Ocidental Nota 100 4


DisciplinaHistória Antiga Ocidental986 materiais19.249 seguidores
Pré-visualização2 páginas
Questão 1/5 - História e Historiografia Medieval Ocidental
Considere o trecho a seguir: 
\u201cA realidade das estruturas urbanas tardo-antigas e alto-medievais é bastante mais complexa e deve ser explicada mais em termos de transformação do que de declínio\u201d. 
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em: ECO, Umberto (Org.). Idade Média: bárbaros, cristãos e muçulmanos. v. 1. Portugal: Dom Quixote, 2010. P.37 
De acordo com o livro-base História Medieval, marque a alternativa correta no que toca os povos germânicos e a queda do Império Romano do Ocidente:
	
	A
	Antes da cristianização praticada pela Igreja, os povos germânicos eram em sua maioria monoteístas.
	
	B
	Foram raros os autores cristãos que puderam relatar a sucessão de invasões que culminaram com a queda de Roma. A maior parte dos relatos provém dos pagãos.
	
	C
	Após a queda do Império Romano do Ocidente no século V, sua capital Roma, finalmente concede liberdade de cultos aos cristãos, perseguidos até então.
	
	D
	Com a crise do Império Romano, a população passou por um processo de urbanização, fugindo dos campos em busca de proteção nas cidades, onde poderiam sobreviver aos germânicos.
	
	E
	Os germânicos acabaram por tentar adquirir os costumes dos romanos conquistados, este processo pode-se ser chamado de aculturação.
Questão 2/5 - História e Historiografia Medieval Ocidental
Pondere o trecho a seguir: 
\u201cGregório VII deu um passo decisivo neste aspecto com o Dictatus Papae, de 1075, no qual afirma, entre outras coisas que: "Só o pontífice romano pode ser justamente considerado universal. Ele é o único cujo nome deve ser pronunciado dentro das igrejas\u201d. Aquele que não estiver com a Igreja romana não deve ser considerado católico". 
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em: LE GOFF, Jacques. A civilização do ocidente medieval!; tradução José Rivair de Macedo. -- Bauru, SP : Edusc, 2005. P. 265 
Durante a Idade Média a Questão das Investiduras sinalizou a luta de uma série papas contra a intromissão das monarquias nas nomeações de bispos e abades. O principal conflito ocorreu em 1075 entre o papa Gregório VII e o imperador Henrique IV do Sacro Império Romano-Germânico. Segundo o livro-base História Medieval considere as sentenças abaixo sobre este  assunto:
I. O poder temporal refere-se aos assuntos relativos à política, geralmente atribuídos aos reis e imperadores.
II. As fontes mostram um rei (Henrique IV) indignado com as atitudes do Papa (Gregório VII) que interfere nos assuntos relativos à política.
III. Henrique IV do Sacro Império Romano-Germânico não reconhece Gregório VII como papa, e este, não o reconhece enquanto imperador, tendo mesmo o excomungado.
IV. Poder temporal diz respeito aos assuntos envolvendo a espiritualidade, e religião, sendo, portanto, assuntos de responsabilidade da Igreja. 
De acordo com o livro base História Medieval são corretas apenas as afirmativas:
	
	A
	I, II e III.
	
	B
	I e III.
	
	C
	I, II e IV
	
	D
	II e III
	
	E
	I, III e IV
Questão 3/5 - História e Historiografia Medieval Ocidental
Leia o seguinte extrato de texto: 
 \u201cCruzadas e expedições militares diversas custam caro. E sem que a prova disso seja irrefutavelmente apresentada - invocam-se as medíocres qualidades de administrador do mundo cavaleiresco.\u201d 
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em: G. FOURQUIN, Senhorio e feudalidade na Idade Média, Lisboa, 1978. P. 116. 
O movimento das cruzadas enfrentou muitas dificuldades e fracassos. De acordo com o livro-base História Medieval considere as seguintes afirmativas, assinalando V para as verdadeiras e F para as falsas:
I. ( ) As dificuldades  não provinham da luta contra os  muçulmanos pois,   estes possuíam armamentos primitivos e eram facilmente derrotados, mas provinham da viagem pelo deserto, falta  de comida e água  no trajeto.
II. ( ) Muitos morreram pelo caminho devido a doenças e os que chegavam ao destino se defrontaram com hábitos e costumes distintos de sua terra de origem, a alimentação, por exemplo.
III. (   )  Uma das dificuldades foi a falta de preparo: muitos não tinham condições de enfrentar uma viagem ao Oriente.
IV. ( ) O maior desafio foi o enfrentamento com o exército muçulmano, poderoso e decidido a lutar pela defesa de sua fé. 
Agora, marque a sequência correta:
	
	A
	F \u2013 F \u2013 V \u2013 V
	
	B
	F \u2013 V \u2013 F \u2013 V
	
	C
	V \u2013 F \u2013 V \u2013 F
	
	D
	V \u2013 V \u2013 V \u2013 F
	
	E
	F \u2013 V \u2013 V \u2013 V
Questão 4/5 - História e Historiografia Medieval Ocidental
Leia o fragmento de texto a seguir: 
\u201c[..] é fácil cair por algum tempo ou para sempre na pobreza. Esse pobre socioeconômico encontra nas regiões de pobreza o aleijado e o doente, que, nas camadas inferiores da sociedade, estão condenados à pobreza, a pobreza assistida. De bom grado a Igreja medieval acrescenta a estes o peregrino, outro assistido, que em suas andanças também é recebido pelo hospital, que é a princípio um lugar de acolhida. Desde o início, a Igreja foi a defensora e a protetora dos pobres: mosteiros e igrejas foram, dentro de certos limites, centros de distribuição de víveres e refúgios dos pobres. Mas, com a multiplicação da população, multiplicam-se também os pobres.\u201d. 
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em: LE GOFF, Jacques. O apogeu da cidade medieval. Trad. Antônio de Pádua Danesi. São Paulo: Martins Fontes, 1992.p. 171. 
O trecho acima se refere ao crescimento das cidades no século XIII. Sobre o surgimento da Ordem dos Franciscanos neste contexto, tendo como base o livro História Medieval, é possível afirmar:
	
	A
	O Século XIII foi caracterizado pelo crescimento das cidades e universidades. Foi neste contexto que Inocêncio III autorizou São Francisco de Assis a extinguir as ordens mendicantes, que estorvavam as cidades.
	
	B
	O Papa Inocêncio III condenou as pregações heréticas e não poupou esforços para extinguir a ordem de São Francisco, mas não teve êxito.
	
	C
	Os franciscanos, com a aprovação do Papa Inocêncio III passaram a combater as ordens mendicantes, em prol do franciscaníssimo no século XIII.
	
	D
	Os pregadores mendicantes trouxeram uma nova religiosidade para a Idade Média, fruto da convivência nas cidades e da conjuntura que emergia no século XIII.
	
	E
	Inocêncio III foi um dos Papas que iria desaprovar as ordens mendicantes, tentando em vão deter São Francisco de Assis, pois considerava que os mendigos eram um mal que afligia a cidade.
Questão 5/5 - História e Historiografia Medieval Ocidental
Atente para a seguinte citação: 
\u201cDoravante, existem duas cristandades separadas por um cisma: a ortodoxa, cuja herança será recolhida, após a queda de Constantinopla, pela Rússia, e a romana, cuja autoridade suprema, o papa, pode afirmar sem entraves o caráter universal de seu poder, uma vez afastada a tutela oriental.\u201d. 
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em:.   BASCHET, Jérôme. A civilização feudal \u2013 do ano mil à colonização da América. São Paulo: Globo, 2006. p.  95. 
De acordo o livro base História medieval em 1054 a Igreja Cristã se dividiu em duas, através do Cisma do Oriente. A respeito desse cisma, marque V para as afirmativas verdadeiras e F para as falsas:
I. (  )  A antipatia e disputa entre o Patriarca de Constantinopla e o Papa de Roma contribuíram para a divisão entre a Igreja Católica Apostólica Romana e a Igreja Ortodoxa.
II. ( ) Um fato grave, foi o fato do Imperador bizantino não se submeter ao Papa em Roma, tanto nas questões políticas, como também religiosas.
III. ( ) O Cesaropapismo em Bizâncio, defendia que o Papa poderia interferir somente nos assuntos religiosos da cidade, negando a participação do Papa nos assuntos políticos.
IV. ( ) Para os bizantinos o Patriarca de Constantinopla era o líder da Igreja em Bizânci, e não cabia ao Papa de Roma ter