A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
5 pág.
simulado civil VI 5ª aula (3)

Pré-visualização | Página 1 de 2

DIREITO CIVIL VI
5a aula
		
	 
	Lupa
	 
	 
	
Vídeo
	
PPT
	
MP3
	 
	
	 
	Exercício: CCJ0147_EX_A5_201408273829_V3 
	11/05/2018 10:16:41 (Finalizada)
	Aluno(a): IRAN BARROS DA SILVA
	2018.1
	Disciplina: CCJ0147 - DIREITO CIVIL VI 
	201408273829
	 
	Ref.: 201409266424
		
	
	 1a Questão
	
	
	
	
	Considerando o estabelecido no Código Civil acerca da herança jacente e vacante, analise as afirmativas a seguir. I. Falecendo alguém sem deixar testamento nem herdeiro legítimo notoriamente conhecido, os bens da herança, depois de arrecadados, ficarão sob a guarda e administração de um curador, até a sua entrega ao sucessor devidamente habilitado ou à declaração de sua vacância. Quando todos os chamados a suceder renunciarem à herança, será esta desde logo declarada vacante. II. Durante a herança jacente é assegurado aos credores o direito de pedir, através de ação de petição de herança, o vencimento antecipado das prestações de uma dívida já reconhecida e o pagamento das dívidas vencidas e vincendas, nos limites das forças da herança. III. Não se habilitando até a declaração de vacância, os colaterais ficarão excluídos da sucessão. IV. Decorridos quatro anos da declaração da vacância, os bens arrecadados, localizados nas respectivas circunscrições, passarão ao domínio do Estado ou do Distrito Federal. Indique a alternativa CORRETA.
		
	
	Todas estão corretas.
	
	Somente as afirmativas II e IV estão corretas.
	
	Somente as afirmativas III e IV estão corretas.
	
	Somente as afirmativas I e II estão corretas.
	 
	Somente as afirmativas I e III estão corretas.
	
Explicação:
CAPÍTULO VI
Da Herança Jacente
Art. 1.819. Falecendo alguém sem deixar testamento nem herdeiro legítimo notoriamente conhecido, os bens da herança, depois de arrecadados, ficarão sob a guarda e administração de um curador, até a sua entrega ao sucessor devidamente habilitado ou à declaração de sua vacância.
Art. 1.820. Praticadas as diligências de arrecadação e ultimado o inventário, serão expedidos editais na forma da lei processual, e, decorrido um ano de sua primeira publicação, sem que haja herdeiro habilitado, ou penda habilitação, será a herança declarada vacante.
Art. 1.821. É assegurado aos credores o direito de pedir o pagamento das dívidas reconhecidas, nos limites das forças da herança.
Art. 1.822. A declaração de vacância da herança não prejudicará os herdeiros que legalmente se habilitarem; mas, decorridos cinco anos da abertura da sucessão, os bens arrecadados passarão ao domínio do Município ou do Distrito Federal, se localizados nas respectivas circunscrições, incorporando-se ao domínio da União quando situados em território federal.
Parágrafo único. Não se habilitando até a declaração de vacância, os colaterais ficarão excluídos da sucessão.
Art. 1.823. Quando todos os chamados a suceder renunciarem à herança, será esta desde logo declarada vacante.
	
	 
	Ref.: 201409078786
		
	
	 2a Questão
	
	
	
	
	(Questão 12 29º Exame OAB-RJ) Maria Braz da Silva, casada pelo Regime da Comunhão Universal de Bens com Eduardo da Silva, morreu em 17 de novembro de 2005, deixando considerável patrimônio em bens imóveis e obras de arte. Maria Braz da Silva tem uma neta, Júlia, com três anos de idade, filha de seu filho, Lucas, pré?morto. Quando da abertura do Processo de Inventário dos bens por ela deixados, foi apresentado um Testamento Público datado de 10 de março de 2003, em que é apontada como sua sucessora, Ana, sua afilhada, para quem dispôs 30% de sua parte disponível. Eduardo da Silva contestou tal disposição testamentária e atravessou uma petição onde afirma ser herdeiro necessário de sua esposa, segundo a lei civil brasileira vigente. Analise e responda:
		
	 
	Eduardo é meeiro de Maria.
	
	Eduardo é meeiro de Maria e Júlia e Eduardo são herdeiros necessários;
	
	Eduardo não tem qualquer direito aos bens deixados por Maria nem meação, nem herança;
	
	Júlia e Eduardo são herdeiros necessários de Maria;
	
	 
	Ref.: 201408381994
		
	
	 3a Questão
	
	
	
	
	(Questão 14 Exame OAB-RJ) A ordem de vocação hereditária é definida
		
	 
	de acordo com a lei vigente ao tempo da abertura da sucessão.
	
	de acordo com a lei vigente ao tempo da abertura do processo de inventário.
	
	de acordo com a lei vigente ao tempo da partilha
	
	Nenhuma das opções de resposta
	
	livremente, de acordo com a vontade do testador
	
	 
	Ref.: 201409376688
		
	
	 4a Questão
	
	
	
	
	Sobre a sucessão em geral é correto afirmar que:
		
	 
	Na ausência de herdeiros mais próximos, caso os herdeiros legítimos facultativos não se habilitem na herança jacente até a declaração da vacância, ficam os mesmos excluídos da sucessão.
	
	Se todos os herdeiros renunciarem à herança e não houver testamento, a herança será declarada jacente desde logo.
	
	Na sucessão legítima a ordem de vocação hereditária é excludente (os mais próximos afastam os mais remotos), sem exceções.
	
	O Município, ou o Distrito Federal, se os bens se localizarem nas respectivas circunscrições, ocupam o quinto lugar na ordem de vocação hereditária.
	
	Os filhos podem suceder representando herdeiro legítimo renunciante.
	
Explicação:
A questão visa aferir que o aluno domina conceitos ligados à sucessão em geral, incluindo a vocação hereditária e efeitos da herança jacente e vacante.
Art. 1.822. A declaração de vacância da herança não prejudicará os herdeiros que legalmente se habilitarem; mas, decorridos cinco anos da abertura da sucessão, os bens arrecadados passarão ao domínio do Município ou do Distrito Federal, se localizados nas respectivas circunscrições, incorporando-se ao domínio da União quando situados em território federal.
Parágrafo único. Não se habilitando até a declaração de vacância, os colaterais ficarão excluídos da sucessão.
	
	 
	Ref.: 201409189650
		
	
	 5a Questão
	
	
	
	
	Herança Jacente é:
		
	
	Aquela em que o falecido deixou bens e herdeiros, além de testamento público.
	
	Aquela em que o falecido deixou bens e herdeiros, além de disposição de última vontade, por meio de testamento particular.
	 
	Aquela em que o de cujus deixou bens, mas não deixou testamento, sendo que não há conhecimento da existência de algum herdeiro.
	
	São as disposições de última vontade expressas em testamento particular.
	
	O reconhecimento por sentença que não há bens, apenas herdeiros, sendo que não tem personalidade jurídica nem é patrimônio autônomo sem sujeito.
	
Explicação:
A definição de herança jacente encontra-se no artigo 1819 do Código Civil. "Art. 1.819. Falecendo alguém sem deixar testamento nem herdeiro legítimo notoriamente conhecido, os bens da herança, depois de arrecadados, ficarão sob a guarda e administração de um curador, até a sua entrega ao sucessor devidamente habilitado ou à declaração de sua vacância."
	
	 
	Ref.: 201409317995
		
	
	 6a Questão
	
	
	
	
	(Exame - OAB) Falecendo alguém sem deixar testamento nem herdeiro legítimo notoriamente conhecido:
		
	
	os bens da herança serão transmitidos ao Município do último domicilio do de cujus;
	
	os bens da herança serão arrecadados ao Município do primeiro domicilio do de cujus;
	
	os bens da herança serão arrecadados e entregues, desde logo, ao Município ou Distrito Federal.
	 
	os bens da herança serão arrecadados, ficando sob a guarda e administração de um curador, até a sua entrega ao sucessor devidamente habilitado ou à declaração de sua vacância.
	
	os bens da herança serão arrecadados até que o juiz os declare como bens de ausente.
	
Explicação:
A questão versa sobre a herança jacente, prevista no artigo 1819 do

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.