A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
11 pág.
A carta roubada

Pré-visualização | Página 6 de 6

presa à carta. Durante. esse
exame. guardei na memória o aspecto exterior c a diSpo-
sição d,1S papéis no porta-carlas, chegando, por fim, a, u!,!a
descoberta que dissipou por completo qualquer dUVIda
que eu ainda pudesse ter. Ao observar atentamente as
229
(I.' ,.í
"I
230 231
criados fiéis aos seus interesses. Tivesse eu feito o que
v?cê s,~g~r~,ta~v~~não conseguisse sair vivo de sua pre-
.-ença mlllistenal . A boa gente de Paris não ouviria mais
notícias minhas. Mas, à parte estas considerações, cu tinha
um fIm em vista. Você sabe quais são minhas simpatias
polílieas. Nesse assunto, ajo como partidário da senhora
em apreço. Durante dezoito meses, o ministro a teve à
sua mercê. Agora,. é e~a quem o tem a ele, já que ele
Ignora que a carta Já nao está em seu poder e continuará
a agir como se ainda a possuísse, Desse modo encaminha-
se, inevitavelmente, sem o saber, rumo à sua própria ruína
política. Sua queda será tão precípitada quanto desastrada.
Está bem que s.e fale do facUisdescellsusAvemi', mas em
toda a espécie de ascenção, como dizia Catalani em seus
cantos, _é muito ~ais ~ácil subir que descer. No presente
caso, nao tenho s,mpatla alguma - e nem sequer piedade
- por aquele que desce. J:. esse 1II01ls/rlllll horrelldUIII _
o bomem genial sem princípios. Confesso, porém, que
gostana de conhecer o caráter exato de seus pensamentos
quando, ao ser desafiado por aquela a quem o delegado
se refere como uuma certa pessoa", resolva abrir o papel
que deixei em seu porla-carlas.
- Como! Você colocou lá alguma coisa particular?
- Ora, não seria inteiramente correto deixar o interior
em branco... Seria uma ofensa. Certa vez, em Viena,
D ... me pregou uma peça, e eu lhe disse, bem-humorado,
que não me esqueceria daquilo. De modo que, como sabia
que ele iria 'sentir certa curiosidade sobre a identidade da
pessoa que o sobrepujara em astúcia, achei que seria uma
pena deixar de dar-lhe um indício. Ele conhece bem minha
letra e, assim, apenas copiei, no meio da folha em branco
o seguinte: '
... un dessein si !ulleste,
s'UII'es/ digne d'A/rée, esl digne de Thyesl.'
São palavras que podem ser encontradas em A /rée de
Crébillon. '
I F(ícil é a descida "ora o in/emo. (N, do E.)
, ' .. 11m projeto tâo fUlIesto, se não é digno de A/ré£". é digno
de TII)'cs,. (N. do E.)
o ~ •
. : .". o',
•.•.•..• i' ._.••~._ .•
bordas do papel. verifiquei que as mesmas estavam mais
estragadas do que parecia necessário. Apresentavam o
aspecto irregular que se nota quando um papel duro. depois
de haver sido dobrado e prensado numa dobradeira. é
dobrado novamenle em sentido contrário, embora isso
seja feito sobre as mesmas dobras que constituíam o seu
formato anlerior. Bastou-me essa descoberta. Era evidente
para mim que a carta fora dobrada ao contrário, como
uma Juva que se vira no avesso, sobrescrita. de novo e
novamente lacrada. Despedi-me do ministro e sai inconti-
nenti, deixando uma tabaqueira de ouro sobre a mesa,
"Na manhã seguinte. voltei à procura de minha taba-
queira, ocasião em que reinieiamos, com bastante vivaci-
dade, a conversa do dia anterior. Enquanto palestrávamog,
ouvimos forte detonação de arma de fogo bem defronte do
hotel, seguida de uma série de gritos horríveis e do vozerio
de uma multidão. D ... precipitou-se em direção da janela,
abriu-a e olhou para baixo. Entrementes, aproximci.mc
do porta-cartas. apanhei o documento, meti-o no bolso c o
substituí por um fac-símile (quanto ao que se referia ao
aspecto exterior) preparado cuidadosamente em minha
casa, imitando facilmente a inicial "D .. por meio de um
selo feito de míolo de pão.
"O alvoroço que se verificara na rua fora causado pelo
procedimento insensato de um homem armado de mos-
quete. Disparara-o entre uma multidão de mulheres e crian-
ças. Mas. como a arma não estava carregada senão com
pólvora seca. o indivíduo foi tomado por bêbado ou luná:.
tico, e permitiram-lhe que seguisse seu caminho, Depois
que o homem se foi, D ... retirou-se da janela, da qual cu
também me aproximara logo após conseguir a carta. Decor-
rido um instante, despedi-me dele. O pretenso lunático era
um homem que estava a meu serviço."
- Mas o que pretendia você - perguntei - ao subs-
tituir a carta por um rac~símile? Não teria sido melhor,
logo na primeira visita, tê-Ia apanhado de uma vez e ido
embora?
- D. .. - respondeu Dupin - é homem decidido
e de grande coragem. Além disso, existem, em seu hotel,
" .
o, ••••
"
;;,';" .•....-:,.,-,
j~~r..,..
+, ~,'.
f <,
I.
..'
.,:, .\
..: .
'...~ ~.
'.' "
. r" .. ~
	00000001
	00000002
	00000003
	00000004
	00000005
	00000006
	00000007
	00000008
	00000009
	00000010
	00000011
	00000012
	00000013
	00000014
	00000015
	00000016
	00000017
	00000018
	00000019
	00000020
	00000021
	00000022

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.