GEOGRAFIA POPULACIONAL AULA 1, 2 E 3
3 pág.

GEOGRAFIA POPULACIONAL AULA 1, 2 E 3

Disciplina:<strong>geografia</strong> da <strong>população</strong>3 materiais14 seguidores
Pré-visualização1 página
GEOGRAFIA – EAD
DISCIPLINA: GEOGRAFIA POPULACIONAL
ESTÁCIO DE SÁ – 2018
AULA 1: INTRODUÇÃO AOS ESTUDOS GEOGRÁFICOS DE POPULAÇÃO
1 - “Se o demógrafo mede e analisa os fatos demográficos, se o historiador traça sua evolução, se o sociólogo procura suas causas (...) é função do geógrafo descrever os fatos no contexto de seu ambiente atual, estudando também suas causas, suas características originais e suas possíveis consequências”. (BEAUJEU-GARNIER, J. Geografia da População, página 3, 1980).
Jaqueline Beaujeu-Garnier foi uma importante geógrafa francesa do século XX, que trabalhou praticamente a vida inteira com a Geografia da População. Para essa autora, os estudos populacionais estavam na base da ciência geográfica. Podemos afirmar que essa importância se deve a:
R= A grande diversidade populacional, espacial e étnica das populações.
Segundo o IBGE, número de idosos aumenta a cada ano, ao contrário de adultos em idade ativa.

2 – Demografia do Brasil impõe mudanças no sistema previdenciário
Alessandra Azevedo e Vera Batista para Correio Brasiliense – 28/03/2017.
O título da reportagem acima faz referência ao atual tema da Reforma da Previdência brasileira. Para os defensores da reforma, o aumento _____________ da população brasileira e a queda ______________ faz com que o percentual de idosos na população aumente, o que agrava o problema do rombo nas contas da Previdência Social, pois os aposentados recebem por mais tempo e há menos pessoas em idade economicamente ativa contribuindo para o INSS.
A alternativa que completa corretamente as lacunas acima é:
R= da expectativa de vida – nas taxas de natalidade.

3 - O gráfico abaixo mostra o crescimento demográfico da população mundial de 1500 a 2100. Muitos fatores podem explicar o forte aumento da população do planeta a partir do século XX, chamado por alguns de Explosão Demográfica. Dentre os aspectos mais aceitos pela comunidade científica para explicar esse crescimento está:

R= A urbanização da população e o melhor acesso aos avanços da medicina.

AULA 2: TEORIAS DEMOGRÁFICAS
1 - O artigo publicado no site de notícias G1 informa as previsões do crescimento populacional para o ano de 2100. Nesse ano, a população do planeta poderá chegar a 10 bilhões de habitantes. Relacionando o gráfico abaixo com a manchete do site de notícias G1, segundo a teoria Malthusiana, podemos afirmar corretamente que:
R= O crescimento da população do mundo não será seguido pelo aumento da produção de alimentos, acarretando crises de fome e aumento da miséria em larga escala.
2 - A partir da segunda metade do século XX, o aumento da população do planeta voltou a ser considerado um dos grandes problemas da humanidade. Para os defensores da teoria neomalthusiana, o crescimento populacional tem que ser controlado porque:
R= Os países pobres terão que investir grandes somas em áreas não-produtivas o que inviabilizará os investimentos produtivos e o crescimento econômico.
3- Leia o texto e responda o que se pede.
“A principal causa do crescimento populacional é a pobreza. Ou seja, uma população desinformada e com baixo nível de escolaridade tende a apresentar uma alta taxa de crescimento populacional. Ao mesmo tempo, a pobreza extrema faz com que haja necessidade de um maior número de pessoas na família para trabalhar. Nesse cenário, um grande número de filhos pode significar uma renda familiar maior. Não é o crescimento populacional que gera a pobreza. É a pobreza que gera as altas taxas de natalidade de uma população.”
O texto está em conformidade com a teoria demográfica:
R= Marxista

AULA 3: DISTRIBUIÇÃO GEOGRÁFICA DA POPULAÇÃO
1 - Após a análise do mapa, podemos afirmar corretamente que as regiões mais populosas do globo são:
R= O Sudeste Asiático e o Subcontinente Indiano.
2- “O Novo Mundo das Américas, que se estende quase de um círculo polar ao outro, contém o vazio não só das vastas regiões setentrionais e glaciais do Canadá e do Alasca (...) como, também, das impenetráveis florestas virgens da bacia amazônica equatorial. Ocorre, portanto, que a parte mais larga de ambos os continentes se encontra nessas latitudes particularmente inóspitas. (BEAUJEU-GARNIER, 1980, pg. 38)
A descrição da geógrafa e demógrafa francesa na década de 1980 cita as regiões da Amazônia brasileira utilizando adjetivos como impenetráveis e latitudes inóspitas. Até essa década, devido ao baixo nível tecnológico, a região amazônica era considerada um (a):
R= Anecúmeno
3 - Densidade demográfica é problema
“Um estudo recente do Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece), intitulado Perfil Municipal de Fortaleza, avaliou, em seu primeiro volume, os aspectos demográficos da cidade, destacando o problema do grande avanço da população. “Estudar o problema da densidade demográfica é relevante, uma vez que as cidades com grande densidade são mais vulneráveis à ocupação de áreas frágeis ambientalmente, por contingentes populacionais, possibilitando a degradação ambiental e inserindo as populações em áreas de risco, analisa o estudo”. Diário do Nordeste, 1 set. 2012. Com base nos seus conhecimentos de crescimento populacional e densidade demográfica, é correto afirmar que:
R= A alta densidade demográfica não é um problema se as cidades tiverem infraestrutura urbana de qualidade para toda a sua população.