1. Curso: LICENCIATURA EM HISTÓRIA
Created with Raphaël 2.1.0
VALDIR GALDINO DA LUZ - RU: 1676568
Nota: 100
PROTOCOLO: 2018081016765681EB67E0
Disciplina(s):

Prática Profissional - Laboratório de Ensino Aprendizagem de História

Data de início: 10/08/2018 08:26
Prazo máximo entrega: 10/08/2018 08:46
Data de entrega: 10/08/2018 08:27

Atenção. Este gabarito é para uso exclusivo do aluno e não deve ser publicado ou compartilhado em redes sociais ou grupo de mensagens.

O seu compartilhamento infringe as políticas do Centro Universitário UNINTER e poderá implicar sanções disciplinares, com possibilidade de desligamento do quadro de alunos do Centro Universitário, bem como responder ações judiciais no âmbito cível e criminal.

Questão 1/2 - Prática Profissional - Laboratório de Ensino Aprendizagem de História

Leia o extrato de texto a seguir:

“Por fim, Descobrimento do Brasil recorre, como fonte de composição de seus planos e suas sequências, a diversas pinturas, sendo A Primeira Missa no Brasil (1861), de Victor Meirelles, a citação mais clara. O filme de Mauro insere-se, portanto, em uma tradição já estabelecida, sendo apresentado pelos gestores do projeto como seu portador e herdeiro”.

Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em: MORETTIN, Victorio. Produção e formas de circulação do tema do Descobrimento do Brasil: uma análise de seu percurso e do filme Descobrimento do Brasil (1937), de Humberto Mauro Eduardo. Revista Brasileira de História. São Paulo, v. 20, n. 39, p. 135-165. 2000, p.136.

De acordo com o texto-base Imagens eloquentes: a primeira Missa no Brasil, o quadro de Victor Meirelles, que retrata a Primeira Missa brasileira, já foi utilizado diversas vezes como referência. Acerca desse fato, leia as afirmativas a seguir:

I – O quadro original de Meirelles foi considerado como uma imagem oficial, sendo representante de um determinado programa de Estado.

II – Um dos objetivos de Cândido Portinari ao pintar a sua versão foi utilizar das bases da pintura de história na perspectiva da educação popular.

III – A obra de Glauco Rodrigues, uma versão subvertida do quadro de Meirelles, foi utilizada para demonstrar o fim de um projeto de nação na década de 1970.

IV – A Carta de Pero Vaz de Caminha enviada ao rei de Portugal na época do descobrimento foi baseada no quadro de Meirelles.

Estão corretas apenas as afirmativas:

Nota: 50.0

A

I, III e IV.

B

 II e III.

C

 I e III.

D

 I, II e III.

Você acertou!

Para tanto, analisarei não apenas a composição de Vitor Meirelles como também uma pintura mural realizada por Portinari em 1948 e a série Carta de Pero Vaz de Caminha concebida por Glauco Rodrigues no início da década de 1970. Como objetivos gerais, pretendo examinar como uma imagem considerada “oficial”, representativa de um programa de Estado, foi recuperada por um pintor modernista, interessado em reavivar as bases da pintura de história para com ela educar o povo, e subvertida em outro momento de nossa história, sendo então utilizada com vistas a demonstrar o fim de um projeto coletivo de nação. (p. 161)

E

II e IV. 


Questão 2/2 - Prática Profissional - Laboratório de Ensino Aprendizagem de História

Leia o excerto a seguir:

“Debret fez as pinturas mais proeminentes no início do século XIX, tais como A chegada da princesa Leopoldina, em 1817. Como sabemos, ele foi o primeiro professor de pintura na Academia e formou vários artistas brasileiros durante sua permanência no Brasil até 1831, como Simplício Rodrigues de Sá, que fez, entre outros, o retrato do primeiro imperador, Pedro I. Mas foi em meados do século XIX que a pintura histórica chegou ao seu apogeu, especialmente com os pintores Vitor Meirelles e Pedro Américo”.

Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em: PEREIRA, Sonia Gomes. Revisão historiográfica da arte brasileira do século XIX. Revista IEB, n. 54, p. 87-106, set./mar. 2012. p. 96.

De acordo com o texto-base Imagens eloquentes: a primeira Missa no Brasil, a pintura no Brasil foi consideravelmente desenvolvida com a instituição da Academia Imperial de Belas Artes, tendo Vitor Meirelles e Pedro Américo como dois dos principais expoentes. Sobre a trajetória desses pintores, leia as afirmativas a seguir:

I – Vitor Meirelles e Pedro Américo entraram na Academia quando eram bem jovens, obtendo bolsas de estudo na Europa concedidas pelo governo Imperial.

II – A iniciativa de fundar a Academia surgiu com a aproximação desses dois artistas, sendo que por isso são considerados como patronos da instituição.

III – A maior parte da carreira desses artistas foi durante o período do Segundo Reinado, sendo que Dom Pedro II dedicou atenção especial a eles.

IV – A consolidação da pintura histórica como um gênero específico no país está diretamente relacionada com o trabalho de ambos os pintores.

Estão corretas apenas as afirmativas:

Nota: 50.0

A

 I, II e III.

B

II e IV.

C

I e III.

D

 I, III e IV.

Você acertou!

Os dois artistas citados, Vitor Meirelles e Pedro Américo, fazem parte da primeira geração de alunos da Academia Imperial que se firmaram como grandes nomes no cenário artístico nacional. Ambos ingressaram na Academia ainda bem jovens, obtiveram do governo imperial bolsas de estudo para a Europa, alternando residência entre França e Itália, e lecionaram na Instituição até o fim do Regime Monárquico. Desenvolveram a maior parte de sua carreira durante o Segundo Reinado, encontrando no Imperador Pedro II um grande admirador e protetor. Seus nomes estão intimamente relacionados ao triunfo do gênero “nobre” da pintura histórica no país não apenas em razão da qualidade inconteste de suas composições e de seu relativo sucesso no exterior – o que provaria a eficácia da Academia brasileira enquanto instituição de ensino –, como também pelo alargamento do debate sobre o papel das artes na educação do povo provocado por seus trabalhos. (p. 161)

E

 I e II. 


Orientações para realização da avaliação.



Dicas da coordenação:


Tempo máximo:

0 minutos (após o início).


Deseja iniciar a prova agora?



Para realizar essa avaliação é necessário estar no polo e o tutor deve autorizar o início.

Caso você esteja no polo, chame o tutor para autorizar o início da avaliação.