A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
17 pág.
Aula 5 O Sistema Único de Saúde

Pré-visualização | Página 1 de 3

Disciplina: Organização e políticas de saúde
Aula 5: O Sistema Único de Saúde
Apresentação
Nesta aula será abordado o Sistema Único de Saúde (SUS) que foi criado pela Constituição Federal
de 1988 e regulamentado pela Lei Orgânica nº 8.080 e Lei complementar nº 8.142. Serão
abordados os princípios doutrinários do SUS que são a equidade, integralidade e universalidade e os
princípios organizativos. Serão estudadas também as Normas Operacionais Básicas e as Normas
Operacionais da Atenção à Saúde.
Objetivos
Compreender as mudanças ocorridas no setor saúde após a instituição do Sistema Único de
Saúde;
Descrever a Lei nº 8.080/90 e a Lei nº 8.142/90;
Reconhecer os princípios doutrinários e organizativos do Sistema Único de Saúde;
Comparar as Normas Operacionais Básicas 91, 93 e 96;
Listar as Normas Operacionais da Atenção à Saúde (NOAS).
O Sistema Único de Saúde
Assista ao vídeo sobre o SUS.
 O Sistema Único de Saúde.
https://www.youtube.com/embed/gtffS0H2Px0
Atividades
Assista agora ao vídeo Lições de cidadania - Ulysses no Diário da Constituinte
(Câmara dos Deputados).
 Lições de cidadania.
https://www.youtube.com/embed/qYnM346cVTc
Após ter assistido ao vídeo do presidente da Assembleia Nacional Constituinte
- deputado Ulysses Guimarães, você deve ter percebido que ele faz um convite
à população para que esta participe deste novo momento da política brasileira
“a nova Constituição Federal Brasileira”. E é possível constatar também em
sua fala que é indispensável para a realização da cidadania, a participação
popular nas tomadas de decisão.
1. Passados mais de 20 anos da promulgação da Constituição Federal
Brasileira de que maneira a população brasileira tem participado para que
ocorram as mudanças no setor da saúde?
Vamos pesquisar!
2. Muitas palavras veem à mente após termos assistido a este vídeo. Mas será
que sabemos o significado de cada uma delas? Você pode pesquisar e anotar.
Será importante para os próximos assuntos que estudaremos. Faça suas
anotações.
 
Cidadania digite a resposta
Competência digite a resposta
Injustiça digite a resposta
Opressão digite a resposta
Ordem digite a resposta
Miséria digite a resposta
Analfabetismo digite a resposta
Pobreza digite a resposta
Sociedade digite a resposta
Participação social digite a resposta
O que é o Sistema Único de Saúde?
É uma nova formulação política e organizacional para o reordenamento dos serviços e ações
da saúde.
O Sistema Único de Saúde foi instituído através da Constituição da República Federativa do
brasil em 1988, na seção II – DA SAÚDE.
De acordo com o Art. 4º da Lei 8.080/1990, é o conjunto de ações e serviços de saúde,
prestados por órgãos e instituições públicas federais, estaduais e municipais.
 O SUS não é o sucessor dos SUDS ou do INAMPS. (Fonte:
Jacob Lund / Shutterstock)
Por que Sistema Único?
Por seguir a mesma doutrina e os mesmos princípios organizativos em todo o território
nacional. Tendo serviços que interagem com um mesmo propósito. Está organizado nas três
esferas governamentais:
1
Federal
2
Estadual
3
Municipal
O primeiro artigo da seção II – Da SAÚDE (artigo 196) descreve que
saúde é direito de todos e dever do Estado, sendo garantida através
de políticas sociais e econômicas que busquem a redução do risco de
doenças através de ações e serviços para sua promoção, proteção e
recuperação e que o acesso seja universal.
O que significa universalidade para o
SUS?
Saúde é um direito de todos e é dever do poder público a provisão dos serviços e ações que
lhe garanta. A universalização, todavia, não quer dizer somente a garantia imediata de
acesso às ações e aos serviços de saúde.
A universalização, diferentemente, coloca o desafio da oferta de serviços e de ações de
saúde a todos que deles necessitem, todavia, enfatizando a ações preventivas e reduzindo o
tratamento de agravos.
 Saúde é direito de cidadania e dever do governo
Municipal, Estadual e Federal. (Fonte: wavebreakmedia /
Shutterstock)
Para o SUS, a universalidade ao acesso às ações e serviços deve ser garantida a todas as
pessoas, independentemente de sexo, raça, renda, ocupação, ou outras características
sociais ou pessoais, independentemente de pagamento, os serviços ofertados são gratuitos a
toda a população.
Quais são os três princípios doutrinários
do SUS?
Universalidade
Vide tópico anterior sobre o que é a Universalidade...
Integralidade
A integralidade é um dos princípios mais preciosos em termos de demonstrar que a
atenção à saúde deve levar em consideração as necessidades específicas de pessoas ou
de grupos de pessoas, ainda que minoritários em relação ao total da população. Ou
seja, a cada qual de acordo com suas necessidades, inclusive no que pertine aos níveis
de complexidade aos níveis de complexidade diferenciados.
Significa considerar a pessoa como um todo, devendo as ações de saúde procurar
atender a todas as suas necessidades.
Equidade
É um princípio de justiça social, diferente de igualdade, que garante a assistência à
saúde, sem preconceitos ou privilégios de qualquer espécie.
O princípio da equidade reafirma que essa necessidade deve dar-se por meio das ações
e dos serviços de saúde. Por serem ainda grandes as disparidades regionais e sociais no
Brasil.
Saiba mais
Integralidade
É o reconhecimento na prática dos serviços de que:
Cada pessoa é um todo indivisível, devendo ser atendida com uma visão integral
por um sistema também integral, que busque a promoção, proteção e recuperação
da saúde;
Cada pessoa é integrante de uma comunidade;
Todas as ações de promoção, proteção e recuperação da saúde formam também
um todo indivisível;
As unidades prestadoras de serviço com seus diversos graus de complexidade, não
podem ser divididas, configurando um sistema de saúde capaz de prestar
assistência integral.
A rede de serviços deve estar atenta às necessidades reais da população a ser atendida e às
suas desigualdades; deve observar que as pessoas são diferentes, vivem em condições
desiguais e com necessidades diversas.
É necessária a superação das desigualdades em saúde.
Atenção
Quando ocorrer a priorização das ações e serviços?
Apenas em função de situações de risco, das condições de vida e da saúde de
determinados indivíduos e grupos de população.
Você pode citar algum princípio
organizativo?
O Art. 198 da CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL DE 1988 descreve
que as ações e serviços públicos de saúde integram uma rede regionalizada e hierarquizada
e constituem um sistema único, organizado de acordo com as seguintes diretrizes:
01
Descentralização, com direção única em cada esfera de governo.
02
Atendimento integral, com prioridade para as atividades preventivas, sem prejuízo dos
serviços assistenciais.
03
Participação da comunidade.
O SUS e seus princípios organizativos
Vamos discutir um pouco sobre alguns princípios organizativos do SUS.
Regionalização
Os serviços devem ser organizados em níveis de complexidade
crescente, dispostos numa área geográfica delimitada e com
definição da população a ser atendida. 
 
O acesso da população à rede deve se dá através dos serviços
de nível primário de atenção que devem ser qualificados para
atender e resolver os principais problemas que demandam os
serviços de saúde. 
 
Os demais devem ser referenciados para os serviços de maior
complexidade tecnológica.
Hierarquização
A rede de serviços, organizada de forma hierarquizada, permite
um conhecimento maior dos problemas de saúde da população
da área delimitada, favorecendo ações de vigilância
epidemiológica, sanitária, controle de vetores, educação em
saúde, além das ações de atenção ambulatorial e hospitalar em
todos os níveis de complexidade.
Descentralização
Redistribuição das responsabilidades das ações e serviços de
saúde entre