A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
17 pág.
PROJETO INTEGRADOR   MERCADO DE CAPITAIS

Pré-visualização | Página 1 de 3

CLARETIANO CENTRO UNIVERSITARIO 
CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM “GESTÃO FINANCEIRA” 
EAD 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
PROJETO INTEGRADOR: 
ABERTURA DE CAPITAL 
NA BOVESPA 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
THIAGO ROBERTO DE CASTRO 
RA: 8039518 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
BATATAIS – SP. 
2018 
 
THIAGO ROBERTO DE CASTRO 
RA: 8039518 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
PROJETO INTEGRADOR: 
ABERTURA DE CAPITAL 
NA BOVESPA 
 
 
 
 
 
 
 
 
Projeto Integrador do curso Superior de Tecnologia 
em Gestão Financeira - EAD do Claretiano Centro 
Universitário, como requisito obrigatório para 
carga horária de atividades da disciplina de 
Mercado de Capitais. 
Orientador: Profª. Tania Mara Pinto de Sousa. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
BATATAIS – SP. 
2018 
 
RESUMO 
O projeto apresenta o detalhamento do processo de abertura de capital de uma 
empresa, detalhando os requisitos e itens necessários para inserção junto à bolsa de valores e 
expondo suas vantagens e desvantagens. Diante das análises, verificou-se que a abertura de 
capital de uma empresa pode tornar-se vantajoso devido ao fato de crescimento da marca e 
também empréstimos e financiamentos mais atraentes. Para esta pesquisa foi utilizado dados 
da BM&F BOVESPA e livros de gestão financeira, mercado financeiro e mercado de capitais. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
SUMÁRIO 
INTRODUÇÃO ............................................................................................................................ 
1. ABERTURA DE CAPITAL ............................................. Error! Bookmark not defined. 
1.1 Comissão de Valores Mobiliários ....................................................................................... 5 
1.2. O Primeiro Passo Para Abertura de Capital ....................................................................... 5 
1.2.1 Oferta pública inicial ........................................................................................................ 6 
2. MUDANÇAS INTERNAS ................................................................................................... 7 
2.1 Momento Para Abertura de Capital ..................................................................................... 8 
3. VANTAGENS E DESVANTAGENS .................................................................................. 9 
3.1 Vantagens ............................................................................................................................ 9 
3.2 Desvantagens ..................................................................................................................... 10 
4. CONCLUSÃO .................................................................. Error! Bookmark not defined. 
Referência bibliográfica ........................................................................................................... 17 
 
 
INTRODUÇÃO
A busca de recurso no mercado de capitais, para trazer recursos externos é muito 
utilizada pelas empresas S/A, onde as mesmas destinam parte de seu capital para negociação 
na bolsa de valores ou mercado de balcão. Para que todo esse processo de negociação possa 
ocorrer, existem leis e requisitos a serem seguidos, juntamente com apresentação de toda a 
documentação da empresa. Deste modo apresentam-se neste projeto, quais os passos 
necessários para que uma empresa possa se tornar uma companhia S/A de capital aberto, e 
quais são suas vantagens e desvantagens em todo esse processo. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
6 
 
 
ABERTURA DE CAPITAL 
De acordo com Pinheiro (2012, p. 239), à abertura de capital de uma empresa, 
significa se modificar em uma empresa de capital aberto, ou seja, emitir ações para 
comercialização para todo o público, deste modo são transacionadas em bolsas de valores ou 
nos mercados de valores, assim obtendo novos sócios. 
Para abrir o capital de determinada empresa, é necessário requerer a aprovação da 
CVM (Comissão de Valores Mobiliários), enviando- lhe um pedido de registro de Companhia 
Aberta à mesma. 
As sociedades de companhia aberta são regidas pela Lei nº 6.404 (Lei das S.A), de 15 
de dezembro de 1976, com alterações dadas pela Lei nº 9.457, de maio de 1997, também pela 
Lei nº 6.385/ 77 (Lei da CVM), juntamente com as instruções CVM nº 13/80, 88/88 e 202/93. 
A abertura de capital requer uma série de etapas para que, assim, possa ingressar 
definitivamente à bolsa de valores tais como: 
• Análise preliminar sobre a conveniência da abertura. 
• Escolha de auditoria independente. 
• Escolha de intermediário financeiro. 
• Estudos técnicos para a definição de preço e volume da operação. 
• Adaptação dos Estatutos e outros procedimentos legais. 
• Contratos de coordenação e distribuição. 
• AGE deliberativa da operação e período de preferência. 
• Processo de obtenção de registros na CVM. 
• Processo de registro da empresa em bolsa(s) de valores. 
• Formação do pool de distribuição. 
 
De acordo com Mattos (2015, p.1), para a CVM (Comissão de Valores Mobiliários), 
os documentos necessários para petição de abertura de capital são: 
1. Ata das reuniões do Conselho de Administração, do Diretor de Relações com Investidores 
e que tenham permitido a abertura; 
7 
 
 
2. Pedido assinado pelo Diretor de Relações com o Mercado; 
3. Declaração da Bolsa de Valores aprovando o pedido de entrada à negociação dos valores 
mobiliários da companhia; 
4. Modelo atualizado do Estatuto Social; 
5. Demonstrações financeiras e notas explicativas previstas no artigo1766 da Lei das 
Sociedades anônimas; 
6. Relatório da Administração relacionado ao último exercício social, realizado de acordo 
com o artigo1333 da Lei das Sociedades Anônimas e com o Parecer de Orientação CVM 
nº155/87; 
7. Parecer do auditor independente, corretamente registrado na CVM; 
8. Atas de todas as Assembleias gerais de acionistas realizadas nos últimos doze meses antes 
do pedido de registro junto à CVM; 
9. Cópia apresentando certificados de todos os tipos de valores mobiliários emitidos pela 
empresa; 
10. Estudos de probabilidade econômico-financeira do projeto; 
11. Relatórios de Informações Anuais (IAN), impresso em duas vias; 
12. Formulários de Informações Trimestrais (ITR), acompanhado de Relatório sobre Revisão 
Especial; 
13. Formulários de Demonstrações Financeiras Padronizadas – DFP, impresso, mais uma 
vez, em duas vias; 
14. Projeções de desempenho econômico-financeiro, este opcional. 
Fonte: MATTOS (2015, p.1) 
 
Destacando que, se esta solicitação não for entregue juntamente com o Requerimento 
de Registro de companhia aberta, é necessária a existência anterior do registro juntamente à 
CVM. De acordo com MATTOS (2015, p.1), são necessários registros essenciais para 
negociação em mercado de balcão organizado ou Bolsa de Valores deste modo os documentos 
necessários para apresentação são: 
8 
 
 
1. Atas da Assembleia e da reunião do Conselho de Administração com informação da data e 
dos jornais nos quais foram publicadas; 
2. Apresentação do requerimento dirigido à Comissão e assinado pelo Diretor de Relações 
com Investidores, com detalhes da operação a ser realizadas; 
3. Lista das instituições financeiras consorciadas para a distribuição; 
4. Contrato de distribuição assinado com instituição coordenada; 
5. Contrato de subdistribuição; 
6. Justificativa do preço de